Sábado, 20 de Outubro de 2018
Empresas

BRF enfrenta crescente competição por milho com indústria de etanol
São Paulo, 20 de Setembro de 2018 - A brasileira BRF, uma das maiores produtoras de carne suína e de aves do mundo, tem enfrentado crescente competição pela oferta de milho, principal matéria-prima da companhia, com o aumento da produção de etanol de milho no Centro-Oeste, disse o presidente da companhia nesta quarta-feira.

Pedro Parente afirmou em São Paulo que a situação coloca desafios adicionais para a empresa assegurar matéria-prima para ração a custos razoáveis.

O etanol de milho é uma tendência relativamente nova no Brasil, mas tem tido um desenvolvimento rápido em Mato Grosso, Estado que é o principal produtor de grãos do Brasil, também um dos maiores exportadores do cereal.

A companhia já está utilizando ingredientes alternativos para a produção de ração, como os grãos secos por destilação (DDGs, na sigla em inglês), subproduto da fabricação de etanol de milho.

“Temos visto um aumento no consumo de milho pelos produtores de etanol em Mato Grosso e Goiás, onde eles se tornaram consumidores relevantes de milho”, disse Parente em uma apresentação em seminário organizado pela corretora e consultoria INTL FCStone em São Paulo.

O presidente da BRF estimou que os fabricantes de etanol já estavam usando entre 10 e 15 por cento da oferta nesses Estados, onde a indústria tem plantas de processamento e opera com os produtores de frango e suínos integrados.

Brasil é o segundo maior produtor de etanol do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, mas tradicionalmente produz o combustível a partir da cana-de-açúcar.

Novos investimentos no Centro-Oeste, no entanto, estão aumentando a participação do etanol produzido a partir do milho em volumes totais.

O diretor financeiro da BRF, Elcio Ito, disse que a empresa começou a adicionar DDGs, que é rico em proteína, como um ingrediente alternativo para rações.

Ele disse que os DDGs competem com o farelo de soja em custo nas áreas onde as usinas de etanol de milho operam, então a BRF compra os DDGs quando eles são mais baratos que o farelo de soja e dependendo do tipo de ração que precisam produzir.

A BRF está lutando para superar a proibição imposta pela União Europeia devido a questões sanitárias.

Parente disse que a empresa atualmente tem altos estoques de peito de frango, produto que costumava exportar amplamente para a Europa, como resultado da proibição.

O presidente-executivo disse que a empresa está vendendo o peito de frango em alguns mercados selecionados a preços mais baixos para reduzir os estoques.
(Reuters) (Marcelo Teixeira)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sábado, 20/10
Sexta-Feira, 19/10
Exportadores de aves e de suínos lançam campanha de imagem na União Europeia (09:58)
FRANGO/CEPEA: menor produção sustenta valor do pintainho em 2018 (09:48)
OVOS/CEPEA: preços iniciam segunda quinzena em forte queda (09:46)
BRF mantém conversas "amplas" com autoridades sobre investigações da PF (09:15)
Por carnes, Brasil faz proposta a Hong Kong (07:28)
Condomínio Vespasiano Corrêa assina contrato para liberação de financiamento (07:14)
Milho em Chicago dá continuidade às baixas da sessão anterior e testa ligeiras perdas nesta 6ª feira (07:13)
Após queda intensa, soja passa por leve correção técnica em Chicago nesta 6ª feira (07:12)
Fraca demanda pela soja dos EUA derruba preço em Chicago (07:00)
Quinta-Feira, 18/10
Vetanco participa do ACAV 2018 (14:46)
Chile reabre mercado para avicultura do RS (13:32)
SUÍNOS/CEPEA: exportação elevada sustenta preços no Brasil (10:15)
BOI/CEPEA: produtividade de carne por animal é maior em SP (09:44)
Adaptação veterinária (08:55)
Guerra comercial já eleva os preços na China (08:45)
BRF negocia acordo de leniência com MPF e CGU (08:14)
Agro olhou para eleição presidencial e esqueceu representantes do setor (08:11)
Soja: mercado no Brasil tem novo dia de pressão nesta 4ª e continua sentindo peso do câmbio (08:00)
Força-tarefa encontra três novos focos de peste suína no Ceará (07:28)
O frigorífico que produz carne de frango sem matar nenhuma ave (06:51)
Quarta-Feira, 17/10
Em Goiás, IOB prepara série de ações em parceria com a Associação Goiana de Avicultura (13:52)
Em MG, NECTA realiza 1º Dia do Ovo, com apoio do IOB (08:20)
Movimentação do Porto de Itajaí aumenta 81% em setembro (06:33)
Road Show Aves e Suínos da Boehringer fortalece a cadeia de proteína animal com conhecimento técnico (06:32)
Para ampliar exportação, setor de aves e de suínos vai à feira em Paris (06:31)
Importações chinesas de carne suína devem crescer 8% neste ano (06:10)
Soja: com previsão de melhora do clima nos EUA, mercado em Chicago ainda opera estável nesta 4ª (06:00)
Terça-Feira, 16/10
Da ABPA aos candidatos (09:18)
PF indicia Abilio Diniz e Pedro Faria no âmbito da Operação Trapaça (07:49)
Após relatório da PF, BRF defende tolerância zero e afasta 14 pessoas (07:48)
Milho fecha em alta na Bolsa de Chicago nesta 2a feira com clima adverso para colheita nos EUA (07:44)
Com demanda forte e clima adverso no Corn Belt, soja fecha com mais de 2%de alta em Chicago (07:40)
Plantio de soja evolui em ritmo acelerado em quase todo o país (07:39)
Brasil ganha mercado de soja na China, mas perde espaço para EUA na Europa (07:31)
MILHO/CEPEA: indicador recua quase 6% no acumulado do mês (07:30)
SOJA/CEPEA: dólar cai e pressiona valores internos da soja (07:29)