Terça-feira, 13 de Novembro de 2018
Matérias-Primas

Soja: com foco na China e na safra dos EUA, mercado recua pelo 2º dia consecutivo em Chicago
Campinas, SP, 15 de Junho de 2018 - Pelo segundo dia consecutivo, os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) recuaram ontem. Nesta quinta-feira (14), as principais posições da commodity caíram mais de 8 pontos, uma desvalorização de quase 1%. O vencimento julho/18 era cotado a US$ 9,27 por bushel, enquanto o agosto/18 operava a US$ 9,33 por bushel. O novembro/18 trabalhava a US$ 9,50 por bushel.

O analista de mercado da Safras & Mercado, Luiz Fernando Gutierrez Roque, ressalta que o mercado segue sem novidades. "A tensão comercial entre a China e os EUA e a safra norte-americana voltaram a pesar sobre os preços nos últimos dias", afirma o especialista.

A expectativa é que o presidente americano, Donald Trump, reporte nesta sexta-feira (15) uma lista de US$ 50 bilhões em produtos chineses que estarão sujeitos a uma tarifa de 25%. Em entrevista à FOX News, a liderança destacou que "a China pode estar um pouco aborrecida, pois o país está pressionando fortemente o comércio".

Em meio ao impasse, aumentaram os rumores de que a nação asiática retaliará com tarifas próprias os EUA. De acordo com a Bloomberg, um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China reiterou em um comunicado em Pequim nesta quinta-feira que os avanços anteriores nas negociações comerciais serão perdidos se os EUA introduzirem novas tarifas.

"Essa demora na resolução leva o mercado a acreditar na efetiva taxação dos produtos. E isso trará um impacto na demanda pela soja americana sem precedentes", reforça o analista da Safras & Mercado.

Ainda ontem, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) reportou seu novo boletim de vendas semanais. Na semana encerrada no dia 7 de junho, as vendas de soja da safra velha ficaram em 519,6 mil toneladas. O volume ficou acima das expectativas entre 100 mil a 400 mil toneladas.

Da safra nova, o volume divulgado foi de 291 mil toneladas de soja no mesmo período. Os participantes do mercado estimavam vendas entre 100 mil a 400 mil toneladas.

Outro fator que está no radar dos investidores é o andamento da safra americana. 74% das plantações da oleaginosa apresentavam boas ou excelentes condições até o último domingo, conforme dados do USDA.

A última previsão climática aumentou as expectativas para a safra de milho e soja dos EUA, já que a safra se aproxima dos principais estágios de desenvolvimento.

"Temos chuva bem à frente desse grande aquecimento", disse Don Roose, presidente da US Commodities. “Se você está saindo do plantio e a safra está alta e as classificações estão altas, o comprador deve tomar cuidado. Os fundos foram comprados por muito tempo e estão liquidando ”, completa o presidente.

Paralelamente, o analista da Safras & Mercado ainda reforça que a recente queda nos preços pode atrair compradores para a soja. "Essa queda pode fazer com que os fundos especuladores voltem à ponta compradora e façam posições mais longas", ressalta.
(Notícias Agrícolas) (Fernanda Custódio)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 13/11
Segunda-Feira, 12/11
MILHO/CEPEA: depois de cair por quase três meses, preço sobe em algumas regiões (10:27)
SOJA/CEPEA: demanda internacional incerta reduz prêmio no Brasil e valores recuam (10:25)
Diretório Acadêmico de Medicina Veterinária da IMED homenageia Francisco Sérgio Turra (10:20)
Languiru e Dália Alimentos assinam acordo de intenções (09:03)
'Futuro governo não pode fechar portas para o agronegócio' (08:15)
Soja opera em queda na Bolsa de Chicago nesta 2ª feira e corrige altas da última semana (08:00)
Exportadores de carne temem mudança de embaixada para Jerusalém (07:36)
Sexta-Feira, 09/11
FRANGO/CEPEA: preço da carne inicia novembro em alta (09:41)
OVOS/CEPEA: oferta diminui e preços voltam a subir (09:30)
MSD Saúde Animal é reconhecida como a melhor empresa para se trabalhar no segmento de saúde animal (09:22)
"Nunca prometi prazo para virar o jogo na BRF", diz Pedro Parente (09:20)
Agora, Tyson foca expansão no exterior (09:17)
Cobb-Vantress compartilha experiência em manejo de machos no Latin American Poultry & Nutrition Congress 2018 (08:07)
Brasil e EUA vão produzir menos soja, mas estoques são recordes (07:54)
Contratação de crédito rural até outubro soma R$ 64 bilhões (07:52)
Boi: melhora da oferta colabora para queda dos preços da arroba (07:49)
Milho: USDA reduz projeção para a safra dos EUA e mercado fecha 5ª com leves altas em Chicago (07:48)
USDA tem efeito limitado e soja fecha estável na Bolsa de Chicago nesta 5ª feira (07:46)
Quinta-Feira, 08/11
Wisium intensifica atuação na Região Sul (13:29)
SUÍNOS/CEPEA: início de mês e retomada das compras russas impulsionam preços (11:42)
BOI/CEPEA: apesar da pressão da indústria, indicador se sustenta (11:40)
China se torna o maior mercado para carne suína catarinense (09:45)
Grãos: Conab estima uma produção entre 233,7 e 238,3 milhões de toneladas (08:40)
Agronegócio elogia experiência de futura ministra, mas destaca desafios (08:17)
Boi Gordo: baixa volatilidade no mercado (08:10)
Exportações de carne de frango mantém alta em outubro (08:09)
Soja brasileira com boas perspectivas para 2019, mesmo se confirmado acordo entre China e EUA (08:00)
Quarta-Feira, 07/11
Tereza Cristina é anunciada como ministra da Agricultura de Bolsonaro (19:28)
JBS vai vender carne na China pela internet (08:32)
Acionistas da BRF aprovam extensão do mandato de Pedro Parente (07:46)
Presidente da ABPA é palestrante do II Congresso Internacional de Direito Agrário e do Agronegócio (07:30)
Carne bovina tem alta e pode colaborar com retomada de preço no mercado do boi (07:18)
Importações chinesas de soja vão cair 10%, diz USDA (07:10)
Soja fecha estável em Chicago e mantém mercado lento também no Brasil nesta 3ª feira (07:00)