Sábado, 22 de Setembro de 2018
Matérias-Primas

Soja: com foco na China e na safra dos EUA, mercado recua pelo 2º dia consecutivo em Chicago
Campinas, SP, 15 de Junho de 2018 - Pelo segundo dia consecutivo, os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) recuaram ontem. Nesta quinta-feira (14), as principais posições da commodity caíram mais de 8 pontos, uma desvalorização de quase 1%. O vencimento julho/18 era cotado a US$ 9,27 por bushel, enquanto o agosto/18 operava a US$ 9,33 por bushel. O novembro/18 trabalhava a US$ 9,50 por bushel.

O analista de mercado da Safras & Mercado, Luiz Fernando Gutierrez Roque, ressalta que o mercado segue sem novidades. "A tensão comercial entre a China e os EUA e a safra norte-americana voltaram a pesar sobre os preços nos últimos dias", afirma o especialista.

A expectativa é que o presidente americano, Donald Trump, reporte nesta sexta-feira (15) uma lista de US$ 50 bilhões em produtos chineses que estarão sujeitos a uma tarifa de 25%. Em entrevista à FOX News, a liderança destacou que "a China pode estar um pouco aborrecida, pois o país está pressionando fortemente o comércio".

Em meio ao impasse, aumentaram os rumores de que a nação asiática retaliará com tarifas próprias os EUA. De acordo com a Bloomberg, um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China reiterou em um comunicado em Pequim nesta quinta-feira que os avanços anteriores nas negociações comerciais serão perdidos se os EUA introduzirem novas tarifas.

"Essa demora na resolução leva o mercado a acreditar na efetiva taxação dos produtos. E isso trará um impacto na demanda pela soja americana sem precedentes", reforça o analista da Safras & Mercado.

Ainda ontem, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) reportou seu novo boletim de vendas semanais. Na semana encerrada no dia 7 de junho, as vendas de soja da safra velha ficaram em 519,6 mil toneladas. O volume ficou acima das expectativas entre 100 mil a 400 mil toneladas.

Da safra nova, o volume divulgado foi de 291 mil toneladas de soja no mesmo período. Os participantes do mercado estimavam vendas entre 100 mil a 400 mil toneladas.

Outro fator que está no radar dos investidores é o andamento da safra americana. 74% das plantações da oleaginosa apresentavam boas ou excelentes condições até o último domingo, conforme dados do USDA.

A última previsão climática aumentou as expectativas para a safra de milho e soja dos EUA, já que a safra se aproxima dos principais estágios de desenvolvimento.

"Temos chuva bem à frente desse grande aquecimento", disse Don Roose, presidente da US Commodities. “Se você está saindo do plantio e a safra está alta e as classificações estão altas, o comprador deve tomar cuidado. Os fundos foram comprados por muito tempo e estão liquidando ”, completa o presidente.

Paralelamente, o analista da Safras & Mercado ainda reforça que a recente queda nos preços pode atrair compradores para a soja. "Essa queda pode fazer com que os fundos especuladores voltem à ponta compradora e façam posições mais longas", ressalta.
(Notícias Agrícolas) (Fernanda Custódio)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sábado, 22/09
Sexta-Feira, 21/09
Siemens cria centro de competências de carnes no Brasil (08:58)
Rabobank: volatilidade associada ao Brasil é desafio para o mercado global (08:46)
Açúcar leva Brasil a acionar China na OMC (08:46)
Quinta-Feira, 20/09
Gestão de estoques se torna prioridade de Pedro Parente na BRF (11:48)
Só falta o aval da Casa Civil para pesquisador assumir a presidência da Embrapa (11:43)
Multinacional De Heus finca base de logística de carne em Caruaru (11:08)
Alterion ganha prêmio Innovspace (10:58)
BRF enfrenta crescente competição por milho com indústria de etanol (08:48)
Quarta-Feira, 19/09
Indústria vê queda na produção de ração no Brasil no 1º semestre e perspectiva negativa (10:26)
Idoso de 111 anos ‘ensina’ como viver muito e com saúde (09:52)
Arroz e feijão estão entre os alimentos mais desperdiçados no Brasil (09:49)
BRF está pronta para voltar aos “velhos tempos” (09:22)
Embrapa seguirá sob comando de pesquisador (08:56)
Soja: recuo em Chicago pesa sobre preços nos portos do BR, mas dólar e prêmios limitam baixa (07:59)
Simpósio de avicultura discutirá qualidade na produção de matrizes (07:58)
Brasil reforça vigilância para barrar eventual ingresso da peste suína africana (07:56)
Plantio da soja no Paraná atinge 9% da área e colheita do milho bate em 99% (07:13)
Sem oferta, mercado do boi gordo registra alta em São Paulo (07:12)
China está redirecionando investimentos dos EUA para a Europa (07:11)
Milho: focado na colheita nos EUA, mercado recua pelo segundo dia consecutivo na Bolsa de Chicago (07:00)
Terça-Feira, 18/09
Semana do Ovo 2018 conta com patrocínio da Label Rouge (13:43)
Wisium reforça presença no Nordeste (13:36)
Com Brexit, Europa se prepara para nova logística de importação (09:11)
VIII CLANA anuncia tema "Nutrição Animal e Produção Sustentável de Alimentos" (09:06)
Florence faz Sanderson Farms perder 1,7 milhão de frangos (08:41)
Porto de Roterdã mantém o rigor na fiscalização de carnes do Brasil (08:37)
Governo reduz novamente orçamento para o seguro rural (08:25)
Tabela de frete provoca aumento nas importações brasileiras de cereais (08:23)
Surto de febre suína na China favorece criadores de frango (08:20)
Milho: em Chicago, mercado fecha pregão desta 2ª em campo negativo de olho na colheita nos EUA (08:18)
Soja tem novo dia de baixas em Chicago nesta 3ª ainda sentindo pressão da disputa EUA x China (08:07)