Quarta-feira, 17 de Outubro de 2018
Publicações

Entrevista com Dr. Sérgio Puppin, autor do livro "Ovo - O Mito do Colesterol"
São Paulo, SP, 24 de Maio de 2018 - Sérgio Puppin, cardiologista e nutrólogo, autor do livro "Ovo - O Mito do Colesterol"

1. Puppin, você é autor do livro “Ovo: o Mito do Colesterol”. Poderia nos contar um pouco sobre o que o estimulou a estudar os benefícios do ovo e compartilhar suas análises neste livro?

Desde criança, minha família, sobretudo, meu avô italiano, julgava o ovo um dos principais alimentos da terra. E, aos seis anos, vivendo numa Fazenda no Espírito Santo, meu primeiro “trabalho doméstico” antes de ir à escola: selecionar e apalpar as galinhas que botariam ovos naquele dia, aproximadamente mais de 50 delas. Então, me tornei um “ovólotra”!

2. O ovo como alimento já teve uma reputação muito negativa, sendo comumente associado a um ingrediente com alto teor de colesterol. Em sua opinião, qual é a origem dessa reputação?

A relação entre consumo de ovos/colesterol/gorduras saturadas e doenças cardiovasculares é um dos maiores mitos e erros da ciência. Os primeiros estudos começaram em 1913 com o Dr. Nicholay Anistckov, brilhante cientista russo que alimentou coelhos com gordura saturada!

Obviamente os coelhos, que são vegetarianos, morreram de inanição, não de aterosclerose. Desta “estória”, outros cientistas ainda russos divulgaram de forma errada: o colesterol e gorduras saturadas seriam os responsáveis pela aterosclerose.

Mais tarde, uma das maiores autoridades em lipídios, Dra. Mary Enig, autora de vários livros especializados em lipídios, afirmou: O Grande erro de Anistsckov:

- “Colesterol mata coelhos”!

Assim começou de forma equivocada a ideia que gorduras e o colesterol seriam os responsáveis pela aterosclerose. Não devemos esquecer que o ovo contém a maior concentração de colesterol entre todos os alimentos, cerca de 313mg/ovo.

Mais tarde, em 1953, o colesterol foi execrado por um trabalho irresponsável, vulgar e fraudulento, capitaneado pelo Dr. Ancel Keys, condenando não somente o colesterol, como também as gorduras saturadas, as responsáveis pela aterosclerose. Ao mesmo tempo, induziu a população a consumir óleos poli-insaturados (vegetais) que todos vocês conhecem e as assassinas margarinas.

Passou-se a divulgar que as gorduras trans (margarinas), inclusive com apoio da Sociedade Americana de Cardiologia, deveriam ser utilizadas. Hoje sabemos que estas gorduras foram banidas, provocando inúmeras doenças, dentre elas: obesidade, diabetes, neoplasias, alterações severas no sistema imuno-endocrinológico e evidentemente Doenças Cardiovasculares e Aterosclerose!

- Foi criado um “dogma” que passou a ser verdade até os dias atuais. Uma verdadeira religião: “Excesso de colesterol mata vidas”!

Lamentavelmente, Dr. Keys morre de Infarto do Miocárdio, com divulgação de sua própria “dieta”!

Ravnskov, Uffe, M.D. PhD, The Cholesterol Miths:

Exposing the Fallacy that Saturated Fats and Cholesterol Cause Heart Diseases. New Trends Publishing, 2000.

3. Você acredita que hoje a comunidade médica e a sociedade reconhecem os benefícios do ovo à saúde? Se não, que esforços devem ser tomados para mudar esse quadro?

De modo geral sim, porém com restrições: consumam ovos com moderação e prudência, de 1 a 5 por semana, porém, evitem as gemas, pois tem grande concentração de colesterol, utilize com cuidado. Não conheço ovos sem gemas, desprezar este alimento completo é lamentável.

4. O colesterol é normalmente tido como o principal vilão de doenças cardiovasculares. Isso é verdade? Qual é a relação entre o consumo de ovos e o desenvolvimento de doenças cardiovasculares?

Afirmei anteriormente: não há relação entre consumo de ovos e doenças cardiovasculares. Vou citar o maior trabalho científico em todos os tempos relacionando o consumo de ovos. Curiosamente, este estudo foi patrocinado pela Sociedade Americana de Combate ao Câncer, e não por avicultores. Envolveu mais de 804.000 pessoas durante oito anos para determinar consumo de certos alimentos e doenças neoplásicas e outras também.

Conclusão:

Menor incidência de Infarto do Miocárdio e Acidentes Vasculares Cerebrais e Miocárdicos, no grupo que consumia ovos diariamente!

Ravnskov, Uffe, M.D. PhD, The Cholesterol Miths:

Exposing the Fallacy that Saturated Fats and Cholesterol Cause Heart Diseases. New Trends Publishing, 2000.

Outro estudo realizado há cerca de dois anos, com mais de 30 alunos de Medicina na Universidade de Harvard, verificou o consumo de ovos e alterações nos componentes sanguíneos antes e após três meses. Os resultados são surpreendentes:

Diminuição do Colesterol Total e, aumento da fração HDL (Bom colesterol).
Diminuição dos níveis de insulina no sangue.
Curiosamente os alunos estavam mais “magros”!
(O que se sabe é que o ovo inibe a liberação de um importante hormônio que provoca obesidade, conhecido também com o nome de adiponectina). O consumo de ovos diminui este hormônio da obesidade – emagrece!

5. Estudos afirmam que a clara do ovo pode ser extremamente benéfica para o tratamento da pressão alta. Isso é verdade? Se sim, quais são as melhores formas de preparar o ovo para usufruir desse benefício?

Sim é verdade, o ovo tem substâncias que inibem a enzima ECA (enzima conversora de angiotensina), que aumenta os níveis de pressão arterial.

Forma ideal de consumir ovos:

1 – Fritá-los, com pouco azeite, gordura de coco ou mesmo banha de porco – deixá-las ao ponto.

2 – Cozinhar ovos: ferver – durante 04 a 05 minutos, esfriar rapidamente na água fria.

Com isso as claras “endurecem” – matando todas as possíveis salmonelas (70 graus Célsius). Já a gema do ovo torna-se mais dura e as possíveis bactérias foram inativadas e morrem a esta temperatura, entre 65 a 70 graus.

6. O ovo contém colesterol bom. Isso ajuda a combater o colesterol ruim no sangue?

Excelente pergunta! O que é colesterol?

Colesterol na realidade é um antioxidante e evita a lesão do leito vascular. O segredo é: evitar a oxidação do colesterol.

Estudos mais avançados relacionando colesterol e aterosclerose podem deixar cardiologistas e avicultores estarrecidos; surpresos, no bom sentido!

- A maioria irá afirmar: “excesso de colesterol depositado nas artérias é o responsável pela aterosclerose”. Seria tão simples, baixar os níveis de colesterol, evitaríamos assim as Doenças Cardiovasculares – aterosclerose!

Na realidade, 70% dos Infartos ocorrem com colesterol normal ou abaixo. Baixar artificialmente com medicamentos o colesterol pode desencadear e agravar a aterosclerose.

The CONFIRM Registry 2012 Nov;225(1):148-53. doi: 10.1016/j.atherosclerosis.2012.08.002. Epub. 2012

“Estatinas aceleram Doenças Cardiovasculares”!

Vou perguntar:

- O que é aterosclerose?

A esmagadora maioria irá afirmar que o excesso de colesterol depositado nas artérias provoca a obstrução delas! Na realidade, aterosclerose é deficiência de colesterol sulfato no organismo! Vou repetir: deficiência de Colesterol Sulfato! Sem níveis adequados de colesterol sulfato, não haveria sobrevida entre os animais na face da terra!

Boa parte dos hormônios (sexuais) - dependem do colesterol.
Protege e é fundamental na comunicação entre as células, responsável por nossa memória; noutras palavras: você estaria – com déficit de memória, sem defesas, zero de libido, depressivo, “potencial suicida” e propenso a inúmeras doenças!
Doenças neurológicas, tais como: Alzheimer, Parkinson, Doenças Cardiovasculares, tantas outras, que poderia soma-las há cerca de 300 delas.
Se estiver satisfeita, posso parar aqui. Porém, devo acrescentar que 50% dos transplantes cardíacos nos clientes com mais de 50 anos nos Estados Unidos – se deve aos medicamentos que baixam artificialmente os níveis de colesterol. Em outras palavras, destroem ou alteram os músculos; fibras de um músculo que não pode “parar” – seu coração. Em termos técnicos, desencadeia: insuficiência cardíaca e, o tratamento pode ser: Transplante Cardíaco!

Finalizando: as análises rotineiras de colesterol são extremamente tênues, não utilizam técnicas mais avançadas dos subtipos de colesterol, que por acaso ultrapassam a vinte subtipos!

Há um novo exame para analisar estes subtipos através do sangue por: “Ressonância Magnética”: VIP -” vertical ARTERIAL PROFILE! Exame de sangue que “detalha as sub-frações do colesterol”! Porém seu médico poderá solicitar indiretamente este “exame especial” – totalmente coberto pelos seguros de saúde no Brasil. Em outras palavras, verificar aproximadamente o tamanho da partícula do colesterol.
Necessitamos de colesterol sulfato. Inacreditavelmente o ovo contém a maior quantidade de “sulfato de colesterol”!
Quer limpar suas artérias das placas de aterosclerose, coma de 2 a 3 ovos por dia.
Outros alimentos também ricos em “sulfato de colesterol”: frutos do mar, pescados, manteiga etc. (Este último, consuma com moderação).

7. Um dos nutrientes bastante citados em relação ao ovo é a colina. Qual é o benefício desse nutriente para o organismo? Baixos índices de colina podem estar relacionados a doenças cardiovasculares e outros distúrbios?

Sim, a colina melhora a comunicação entre as células, melhora a memória e desintoxica o organismo, dá mais energia, sobretudo, após excesso de alimentos e álcool!

Melhor nutriente para pós-festas – recupera as ressacas

Dois ovos fritos ou cozidos + Duas torradas ao ponto + suco de frutas!

(Lembre-se, a colina contém sulfato de colesterol).

8. Existe alguma recomendação sobre quantos ovos por semana podemos consumir? Extrapolar esse limite pode causar malefícios à saúde?

Não há limites em relação à quantidade de ovos que o ser humano é capaz de metabolizar! Diria um número absurdo... 110 ovos por dia! Em sã consciência, não tem sentido, é apenas a capacidade química que o organismo digerir.

Por tanto, de 2 a 3 ovos por dia, não fará mal ao seu metabolismo! Bom senso, consuma o que você gosta. Faça com prazer. Certos dias pode evitar o consumo deles, existem outras fontes de sulfato de colesterol.

Além dos alimentos, nossa pele é coberta por colesterol. Dez a vinte minutos de sol, entre 10 e 13 horas, dependendo da pigmentação da pele, o colesterol produz Vitamina D3 (fundamental para a saúde), outra parte do colesterol é transformado em sulfato de colesterol. Nestes minutos o protetor de raios solares.

9. Quais são os maiores benefícios das proteínas e antioxidantes presentes no ovo, como a luteína e a zeaxantina?

O ovo apresenta a maior fonte de proteínas dentre todos os alimentos, e é barato. Estes antioxidantes (luteína e zeaxantina) melhoram a memória, previnem e ajudam a Degeneração Macular Relacionada à Idade – Degeneração macular senil, e dá mais energia – controla a glicose/insulina, dentre muitas outras propriedades.

10. O ovo também apresenta diversas vitaminas, incluindo as do Complexo B. Dados as concentrações desses compostos no alimento, o que podemos afirmar sobre seus benefícios à saúde?

Perdoe-me, são tantas as recomendações que necessitaria de um livro. Porém, nosso livro está esgotado. Prometo que vou relançá-lo com novas informações. Não vamos esquecer que o ovo contém todos os nutrientes necessários à vida, menos vitamina C! A principal contraindicação = alergia aos ovos!

Para finalizar diria que:

“Depois do leite materno, o ovo, contém todos os nutrientes necessários à vida; dá vida a uma nova vida; dá vida a um embrião, seria ilógico da parte do Criador das Esferas (Deus), permitir que o ovo pudesse fazer mal a alguém”!

Sobre o IOB

O Instituto Ovos Brasil é uma entidade sem fins lucrativos criada em 2007 com objetivo de esclarecer a população sobre as propriedades nutricionais do ovo, os benefícios que este alimento proporciona à saúde, além de desfazer mitos sobre seu consumo. O IOB tem atuação em todo o território nacional e hoje é referência em informação sobre ovos no Brasil. O site da instituição (www.ovosbrasil.com.br) reúne campanhas, dados, pesquisas e artigos de credibilidade para o público em geral e profissionais das mais diversas áreas.
(Instituto Ovos Brasil) (Assessoria de Imprensa)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quarta-Feira, 17/10
Terça-Feira, 16/10
Da ABPA aos candidatos (09:18)
PF indicia Abilio Diniz e Pedro Faria no âmbito da Operação Trapaça (07:49)
Após relatório da PF, BRF defende tolerância zero e afasta 14 pessoas (07:48)
Milho fecha em alta na Bolsa de Chicago nesta 2a feira com clima adverso para colheita nos EUA (07:44)
Com demanda forte e clima adverso no Corn Belt, soja fecha com mais de 2%de alta em Chicago (07:40)
Plantio de soja evolui em ritmo acelerado em quase todo o país (07:39)
Brasil ganha mercado de soja na China, mas perde espaço para EUA na Europa (07:31)
MILHO/CEPEA: indicador recua quase 6% no acumulado do mês (07:30)
SOJA/CEPEA: dólar cai e pressiona valores internos da soja (07:29)
Segunda-Feira, 15/10
CBNA debate nutrição animal e produção sustentável de alimentos a partir de amanhã, no VIII CLANA, em Campinas, SP (13:29)
Programa Ovos RS: Atividades e Eventos (10:57)
Vetanco realiza Oficina de Trabalho em Carpina-PE (10:35)
Conheça a campanha Ovo Capixaba (10:32)
Da ABPA aos candidatos (09:19)
Agronegócio teme radicalismo e falta de experiência em equipe de Bolsonaro (08:15)
FRANGO/CEPEA: preços registram alta no atacado paulista (08:11)
SUÍNO/CEPEA: menor oferta para abate mantém preços estáveis na maior parte das regiões (08:07)
BOI/CEPEA: indicador oscila com força, mas acumula queda na parcial deste mês (08:05)
Projeções confirmam o peso do Brasil nas exportações de grãos (08:05)
Milho: mercado em Chicago ainda sente efeitos positivos do USDA e fecha em alta nesta 6ª feira (08:02)
Soja começa semana com estabilidade em Chicago nesta 2ª feira e foca colheita nos EUA (08:00)
Sexta-Feira, 12/10
Quinta-Feira, 11/10
Programa Ovos RS: eventos em Comemoração ao Dia Mundial do Ovo 2018 (11:56)
Globalmente, pescados batem carnes nas exportações (10:50)
Brasil poderá colher até 238 milhões de toneladas de grãos na safra 2018/19 (10:34)
ASGAV e Programa Ovos RS oficializam parceria com o Instituto do Câncer Infantil para apoio à 25ª Corrida pela Vida (09:29)
Programa Ovos RS: eventos em Comemoração ao Dia Mundial do Ovo 2018 (09:03)
Tradicional omelete do IOB faz parada na DSM (08:41)
Ceva Saúde Animal recebe palestra de nutricionista do IOB na Semana do Ovo (07:43)
Agronegócio: em setembro, vendas externas do setor somam mais de US$ 8 bilhões (07:36)
Participação maior do agro exterior passa por viés mais comercial do governo (07:34)
Milho: mercado fecha em queda na Bolsa de Chicago especulando números mais altos do USDA (07:31)
Soja: preços voltam a cair no Brasil nesta 5ª feira e travam ainda mais negócios da nova safra (07:29)