Terça-feira, 19 de Junho de 2018
Matérias-Primas

Milho: em Chicago, mercado sobe pelo 2º dia consecutivo com suporte do trigo e de olho na demanda
Campinas, SP, 23 de Maio de 2018 - Pelo segundo dia consecutivo, os preços do milho negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) subiram. Durante o pregão desta terça-feira (22), as cotações do cereal ampliaram os ganhos e finalizaram o dia com altas entre 2,00 e 2,25 pontos. O vencimento julho/18 era cotado a US$ 4,04 por bushel, enquanto o setembro/18 operava a US$ 4,13 por bushel.

De acordo com informações da Reuters internacional, as cotações do milho foram impulsionadas pela valorização registrada nas cotações do trigo. Os futuros da commodity subiram mais de 13 pontos nesta terça-feira, um ganho de mais de 2% no mercado internacional.

"O trigo recuperou todas as suas perdas da sessão anterior, resultado das chuvas registradas nas planícies dos EUA. Grande parte da safra de trigo sofreu com uma severa seca este ano", afirmou a Reuters internacional.

"Temos alguma chuva, mas o mercado está preocupado que talvez seja um pouco tarde demais para ter um impacto neste momento", disse Ted Seifried, analista da Zaner Ag Hedge, em entrevista à Reuters.

Além disso, há uma perspectiva de aumento na demanda pelo cereal americano com o fluxo positivo de notícias sobre as relações comerciais entre China e EUA. Por outro lado, a quebra na segunda safra de milho no Brasil também traz um panorama favorável em relação à demanda pelo milho americano.

“Os grãos continuam a adicionar prêmio de risco pelo segundo dia consecutivo, após o resultado comercial positivo no fim de semana entre os EUA e a China. Isso pode confirmar a continuidade das exportações fortes, o progresso final do plantio e o clima nos próximos 10 dias, será fundamental para as direções de preços”, diz Jason Roose, analista da US Commodities, ao Agriculture.com.

Em relação ao plantio, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) informou nesta segunda-feira que 81% da área prevista para essa temporada já havia sido cultivada. O número ficou ligeiramente acima das apostas dos investidores, entre 75% e 80%. Na semana passada, o número estava em 52% e no ano anterior, o cultivo estava em 82%.

O departamento ainda informou que 50% das lavouras já emergiram, frente os 28% da semana passada. A média para o período é de 47%.

Mercado brasileiro

A terça-feira foi positiva aos preços do milho praticados no mercado brasileiro. Conforme levantamento do economista do Notícias Agrícolas, André Lopes, em Sorriso (MT), a saca subiu 6,25% e fechou o dia a R$ 17,00. Em Castro (PR), a alta foi de 5,00%, com a saca a R$ 42,00.

Na região de Luís Eduardo Magalhães (BA), a saca subiu 3,45% e terminou o dia a R$ 30,00. Nas praças de Ubiratã, Londrina e Cascavel, ambas no Paraná, a valorização foi de 3,13%, com a saca do cereal a R$ 33,00. Em Campinas (SP), o ganho ficou em 1,13% e a saca a R$ 44,60.

Na contramão desse cenário, no Porto de Paranaguá, a saca futura, para entrega em agosto de 2018, caiu 1,22% e finalizou o dia a R$ 40,50. A queda é resultado da desvalorização registrada na moeda norte-americana, que encerrou o dia a R$ 3,6447 na venda.

"O dólar fechou em queda de mais de 1 por cento pela segunda sessão consecutiva nesta terça-feira, abaixo do patamar de 3,65 reais, em sintonia com o comportamento da cena externa e ainda ecoando a atuação mais firme do Banco Central no mercado de câmbio", informou a Reuters.

Paralelamente, as condições das lavouras de milho permanecem no radar dos participantes do mercado. Apesar das chuvas registradas em algumas regiões, as plantações já apresentam perdas consolidadas.
(Notícias Agrícolas) (Fernanda Custódio)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 19/06
Embrapa: ICPFrango foi de 225,89 pontos em maio, alta de 2,72% (08:50)
Em cinco anos, produção de carnes de Mato Grosso vai subir 40%, diz banco (07:49)
MILHO/CEPEA: preços recuam quase 8% em sete dias (07:46)
SOJA/CEPEA: preços caem devido à baixa externa, dólar e produção elevada (07:44)
Após greve dos caminhoneiros, BRF suspenderá abates em Concórdia (SC) (07:41)
Ministro Blairo Maggi vai à Comissão de Agricultura da Câmara (07:35)
Mercado interno do milho apresenta poucas movimentações na abertura da semana (07:32)
Soja sobe nos portos do Brasil nesta 2ª feira estimulada pela alta do dólar e dos prêmios (07:30)
Segunda-Feira, 18/06
Justiça livra adquirente de produto agrícola de recolher o Funrural (08:33)
Nova taxa da China para importação de frango preocupa avicultores e indústria (08:30)
EUA e China travam guerra comercial e, com ela, Brasil só tem a perder (08:29)
Ovo ganha papel de destaque em páginas sobre dietas no Instagram (08:10)
Rally em Chicago retira pressão de queda maior do milho (08:08)
Soja: mercado interno com poucos negócios (08:00)
Sexta-Feira, 15/06
Em sua 59ª edição, Festa do Ovo de Bastos tem espaço ampliado e dia específico para o entretenimento (14:35)
II Encontro ASGAV/SIPARGS sobre energia alternativa e complementar (10:02)
Pedro Parente assume como CEO Global da BRF na próxima semana (08:49)
Pressão derruba diretor de inspeção do Ministério da Agricultura (08:46)
Korin decide ampliar foco dos negócios (08:41)
Creche de Água Clara (MS) conta com o apoio da Cobb-Vantress (08:33)
Wisium lança aplicativo que ajuda empresas do setor avícola melhorarem rentabilidade (08:30)
Agroceres Multimix participa de mais uma edição do Avicultor e mostra que o setor conta com as melhores soluções em nutrição animal (08:25)
IBGE: produção de ovos cresceu 7,1% (08:12)
Abate de frangos caiu 1,2% frente no 1° trimestre de 2018 (08:11)
Preços agrícolas sobem 2,17% em maio, afirma IEA (08:09)
Milho: mesmo com o nervosismo da disputa EUA X China, queda de até 13 pts em Chicago surpreende (08:03)
Soja: mercado brasileiro com poucas referências (07:59)
Soja: com foco na China e na safra dos EUA, mercado recua pelo 2º dia consecutivo em Chicago (07:50)
Quinta-Feira, 14/06
Conselho indica Parente como CEO da BRF (10:13)
Oferta e preços dos alimentos in natura voltam ao 'normal' (10:11)
Concurso de Qualidade de Ovos de Bastos 2018 amplia a representatividade da Comissão Julgadora (09:00)
Conab vai remover 140 mil toneladas de milho com cota para autônomos (08:59)
Exportações do agronegócio cresceram para US$ 10 bi em maio (08:30)
Milho: Mercado encerra 4ª feira com leves desvalorizações em Chicago (08:04)
Soja: Com China no radar, mercado tem forte queda nesta 4ª na CBOT e toca menor nível em nove meses (08:00)
Quarta-Feira, 13/06
Programa Ovos RS e SENAI avançam nos preparativos para atendimento ao SIF (16:35)
Carne de frango e Suína brasileiras marcam presença na Copa do Mundo (16:08)
Relação com União Europeia vai endurecer, afirma Maggi (10:47)
Comitê formado por CNA, Agricultura e ABPA discutirá revisão de normas técnicas (09:38)
Saiba qual é o frango que o Brasil quer levar para o país da Copa (09:37)
Seca afeta produção mundial, diz USDA (08:37)
BRF está fazendo “o possível e o impossível” para não fechar fábricas (08:16)
Suíno Vivo: altas em SP, RS e SC (08:12)
CNA protocola ação no STF contra tabelamento de frete (08:06)
Safrinha de milho deverá recuar 14% (08:05)
Mercado interno da soja permanece com poucas movimentações (08:00)