Terça-feira, 19 de Junho de 2018
Exportação

Vendas do campo ao Irã em risco
Brasília, DF, 18 de Maio de 2018 - A tensão geopolítica causada pela saída dos Estados Unidos do acordo nuclear com o Irã poderá trazer impactos ao financiamento das exportações do agronegócio brasileiro àquele país. O Brasil é o maior fornecedor de soja, milho, carnes e açúcar para os iranianos. No ano passado, as exportações do agronegócio ao país do Oriente Médio renderam US$ 2,2 bilhões.

Na avaliação do governo brasileiro, a polêmica medida tomada pelo presidente Donald Trump deve agravar o embargo financeiro ao Irã. A consequência seria o aumento das travas financeiras que os bancos americanos já impõem às transações comerciais envolvendo os bancos brasileiros com empresas brasileiras e iranianas.


O embaixador do Brasil no Irã, Rodrigo de Azeredo Santos, explica que muitos bancos brasileiros de grande porte são impedidos hoje de operar no Irã devido às cláusulas contratuais firmadas com instituições financeiras americanas das quais são parceiros. Logo, não financiam exportações devido ao risco embutido nessas operações, mesmo que os alimentos geralmente fiquem fora dessas sanções.

"Pelo acordo nuclear de 2015 os EUA tinham se comprometido a levantar todas as barreiras financeiras, mas agora, com a saída dos bancos americanos, devem endurecer mais ainda e isso pode complicar a questão financeira para os exportadores do Brasil", diz Azeredo. "No caso do agronegócio, as tradings multinacionais com atuação no Brasil fazem a maioria das operações usando seus bancos em outros países, mas exportadores menores têm dificuldades", conclui.

De acordo com o presidente da Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), Péricles Salazar, o problema financeiro já tem afetado os abatedouros de menor porte do Brasil. Diante disso, a associação pedirá apoio do governo.

Na tentativa de contornar esse problema, Banco Central, Itamaraty e Ministério da Agricultura já vêm procurando incentivar pequenos e médios bancos brasileiros a atuarem no Irã. Ou, ainda, negociar a vinda de instituições financeiras do Irã ao país.

No Ministério da Agricultura, o Irã é visto como um mercado a ser explorado. A Pasta estima que a receita com as exportações ao país podem atingir US$ 5 bilhões no médio prazo. Com o intuito de aumentar as vendas ao Irã, uma comitiva do Ministério da Agricultura promoveu uma missão comercial no Irã em setembro do ano passado. Além dos produtos já exportados, o Brasil tem interesse em acessar o mercado iraniano de frutas, café, arroz e gado.

"O Irã têm um mercado consumidor em expansão, mas sabemos das dificuldades financeiras. Já conversamos com o Banco do Brasil e estamos tentando destravar isso", diz o secretário-executivo do Ministério, Eumar Novacki.

O Valor apurou que o Banco do Brasil não tem financiado negócios de exportadores brasileiros no Irã, por determinação do departamento de compliance.

(Valor) (Cristiano Zaia)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 19/06
Embrapa: ICPFrango foi de 225,89 pontos em maio, alta de 2,72% (08:50)
Em cinco anos, produção de carnes de Mato Grosso vai subir 40%, diz banco (07:49)
MILHO/CEPEA: preços recuam quase 8% em sete dias (07:46)
SOJA/CEPEA: preços caem devido à baixa externa, dólar e produção elevada (07:44)
Após greve dos caminhoneiros, BRF suspenderá abates em Concórdia (SC) (07:41)
Ministro Blairo Maggi vai à Comissão de Agricultura da Câmara (07:35)
Mercado interno do milho apresenta poucas movimentações na abertura da semana (07:32)
Soja sobe nos portos do Brasil nesta 2ª feira estimulada pela alta do dólar e dos prêmios (07:30)
Segunda-Feira, 18/06
Justiça livra adquirente de produto agrícola de recolher o Funrural (08:33)
Nova taxa da China para importação de frango preocupa avicultores e indústria (08:30)
EUA e China travam guerra comercial e, com ela, Brasil só tem a perder (08:29)
Ovo ganha papel de destaque em páginas sobre dietas no Instagram (08:10)
Rally em Chicago retira pressão de queda maior do milho (08:08)
Soja: mercado interno com poucos negócios (08:00)
Sexta-Feira, 15/06
Em sua 59ª edição, Festa do Ovo de Bastos tem espaço ampliado e dia específico para o entretenimento (14:35)
II Encontro ASGAV/SIPARGS sobre energia alternativa e complementar (10:02)
Pedro Parente assume como CEO Global da BRF na próxima semana (08:49)
Pressão derruba diretor de inspeção do Ministério da Agricultura (08:46)
Korin decide ampliar foco dos negócios (08:41)
Creche de Água Clara (MS) conta com o apoio da Cobb-Vantress (08:33)
Wisium lança aplicativo que ajuda empresas do setor avícola melhorarem rentabilidade (08:30)
Agroceres Multimix participa de mais uma edição do Avicultor e mostra que o setor conta com as melhores soluções em nutrição animal (08:25)
IBGE: produção de ovos cresceu 7,1% (08:12)
Abate de frangos caiu 1,2% frente no 1° trimestre de 2018 (08:11)
Preços agrícolas sobem 2,17% em maio, afirma IEA (08:09)
Milho: mesmo com o nervosismo da disputa EUA X China, queda de até 13 pts em Chicago surpreende (08:03)
Soja: mercado brasileiro com poucas referências (07:59)
Soja: com foco na China e na safra dos EUA, mercado recua pelo 2º dia consecutivo em Chicago (07:50)
Quinta-Feira, 14/06
Conselho indica Parente como CEO da BRF (10:13)
Oferta e preços dos alimentos in natura voltam ao 'normal' (10:11)
Concurso de Qualidade de Ovos de Bastos 2018 amplia a representatividade da Comissão Julgadora (09:00)
Conab vai remover 140 mil toneladas de milho com cota para autônomos (08:59)
Exportações do agronegócio cresceram para US$ 10 bi em maio (08:30)
Milho: Mercado encerra 4ª feira com leves desvalorizações em Chicago (08:04)
Soja: Com China no radar, mercado tem forte queda nesta 4ª na CBOT e toca menor nível em nove meses (08:00)
Quarta-Feira, 13/06
Programa Ovos RS e SENAI avançam nos preparativos para atendimento ao SIF (16:35)
Carne de frango e Suína brasileiras marcam presença na Copa do Mundo (16:08)
Relação com União Europeia vai endurecer, afirma Maggi (10:47)
Comitê formado por CNA, Agricultura e ABPA discutirá revisão de normas técnicas (09:38)
Saiba qual é o frango que o Brasil quer levar para o país da Copa (09:37)
Seca afeta produção mundial, diz USDA (08:37)
BRF está fazendo “o possível e o impossível” para não fechar fábricas (08:16)
Suíno Vivo: altas em SP, RS e SC (08:12)
CNA protocola ação no STF contra tabelamento de frete (08:06)
Safrinha de milho deverá recuar 14% (08:05)
Mercado interno da soja permanece com poucas movimentações (08:00)