Terça-feira, 22 de Janeiro de 2019
Empresas

Bronquite Infecciosa: Um desafio para indústria avícola mundial

Doença afeta frangos de cortes, matrizes e poedeiras causando prejuízos econômicos em toda a cadeia produtiva.
Campinas, SP, 17 de Maio de 2018 - As doenças respiratórias são um dos principais desafios enfrentados pela indústria avícola mundial. Dentre elas, a Bronquite Infecciosa (BI) é responsável por uma série de prejuízos produtivos. Segundo dados de um estudo do Banco Mundial, a BI é a segunda enfermidade de maior impacto econômico do mundo.

Causada por um coronavírus, a doença tem tropismo por células ciliadas, principalmente do trato respiratório, mas pode atingir também os tecidos renal, reprodutivo e entérico, causando queda na produtividade e aumento de condenações no abatedouro.

A BI afeta aves de todas as idades e o quadro clínico e sua intensidade são diretamente influenciados por fatores como, virulência da cepa no campo, estado fisiológico, sanitário e imunológico do animal, presença de infecções secundárias, qualidade da ambiência, entre outros.

“Os frangos de corte são susceptíveis aos vírus desde o primeiro dia. O agente ingressa pelas vias respiratórias e se replica em diversos tecidos. Nos frangos de corte, a doença causa enfermidade respiratória, distúrbios renais, aumento da mortalidade, redução no desempenho zootécnico, aumento de condenações sanitárias no abatedouro, atrasos na linha de abate entre outros prejuízos. Nas poedeiras, gera doença respiratória com aumento da mortalidade, redução da uniformidade de peso, redução da produtividade e perda na qualidade das cascas de ovos. Já as matrizes afetadas pela doença apresentam aumento da mortalidade de machos e fêmeas, problemas de fertilidade, , perda na qualidade e quantidade de ovos produzidos no período de postura e queda no número de pintos produzidos. O quadro clínico das aves infectadas pela BI também pode ser agravado por infecções secundárias causadas por outros vírus ou bactérias”, explica o Gerente de Marketing da Unidade de Aves da Ceva Saúde Animal, Tharley Carvalho.

A propagação da Bronquite Infecciosa na granja dependerá da infectividade do agente, a susceptibilidade dos indivíduos no lote e do contato entre lotes. Estudos mostram que em uma população predisposta, uma única ave infectada tem capacidade para contaminar outras 20. “Por isso, é importante investir em um programa de vacinação adequado e em produtos de qualidade que proporcionam proteção e prevenção da disseminação de doenças”, afirma Carvalho.

No Brasil, o grupo variante brasileiro BR é o mais prevalente representando 70% das detecções em todas as regiões avícolas do país. As perdas econômicas causadas pela doença são observadas mesmo em aves adequadamente vacinadas com a cepa Massachusetts, devido à baixa similaridade genética entre os vírus vacinal e de campo circulante nos planteis brasileiros. De acordo com estudos de proteção, a cepa Massachusetts protege apenas entre 40% e 50% contra desafios pela Bronquite Brasileira BR. “Por isso, a Cevac IBras, uma vacina brasileira para um desafio brasileiro, é uma importante aliada no combate da BI no país. Foram 8 anos de pesquisas e testes para desenvolvermos um produto que oferecesse proteção completa contra o desafio da cepa BR” , declara o Gerente de Serviços Veterinários da Unidade de Aves da Ceva Saúde Animal, Jorge Chacón

Frente aos desafios impostos pela doença, a Ceva Saúde Animal desenvolveu a Cevac IBras, a primeira vacina viva contra a Bronquite variante brasileira (BR). A imunização confere proteção clínica contra a variante BR e reduz a taxa de excreção viral. Além disso, pode ser aplicada desde o primeiro dia de vida. “A vacina é eficiente frente aos desafios da BI, conferindo proteção robusta contra danos na atividade ciliar, lesões microscópicas e reduzindo a excreção viral em mais 800 vezes. Desta forma, protege a ave e o ambiente, reduzindo a pressão de infecção na granja”, finaliza Carvalho.

Sobre a Ceva Saúde Animal

A Ceva Saúde Animal é atualmente a 6ª maior empresa de saúde animal do mundo, presente em mais de 110 países tem sua atuação focada na pesquisa, desenvolvimento, produção e comercialização de produtos farmacêuticos e biológicos para animais de companhia, e produção (bovinos, suínos, equinos e aves). A unidade de Aves é líder brasileira em vacinas aviárias. Mais informações disponíveis no site: www.ceva.com.br
(Ceva Saúde Animal) (Assessoria de Imprensa)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 22/01
Arábia Saudita descredencia 33 unidades de carne de frango do Brasil que podem exportar ao país (16:26)
Arábia Saudita barra carne de frango de cinco frigoríficos brasileiros (13:18)
2019: Sindirações abre o calendário de cursos (08:27)
Movimento Frete sem Tabela critica reajustes divulgados pela ANTT (08:08)
Futuro de fiscais da Carne Fraca segue incerto (08:04)
Auster retoma plano para avançar no país (07:50)
Ovos produzidos em Pernambuco ganharão código na casca para garantir qualidade (07:47)
China aceita oferta de exportador de frango do Brasil para encerrar caso antidumping (07:46)
Mercado do boi apresenta baixa movimentação (07:40)
Milho: mercado interno registra estabilidade (07:35)
Soja: poucas variações nos preços com falta da referência de Chicago (07:30)
Segunda-Feira, 21/01
Dia de Campo da Copagril evidencia a força do cooperativismo (09:42)
China diz ter controlado surto de peste suína africana (08:47)
EUA e China negociam reabertura do mercado de frango (08:26)
China poderá reabrir seu mercado à carne de frango americana (08:26)
Exportações do agro em alta de quase 6% ultrapassam US$ 100 bilhões (08:11)
Custos de produção de frangos de corte subiram 14,21% em 2018 (08:07)
Guia Eletrônico de Nutrição Rhodimet®agora também está disponível para uso em smartphones (08:04)
MILHO/CEPEA: colheita da safra de verão se inicia no Brasil (08:02)
SOJA/CEPEA: preços internos, FOB e prêmios recuam com menor demanda internacional (08:01)
Milho: semana se encerrou com preços em alta na Bolsa de Chicago (08:00)
Sexta-Feira, 18/01
FRANGO/CEPEA: desaquecimento de negócios pressiona valores da carne (09:51)
OVOS/CEPEA: poder de compra do avicultor inicia 2019 em queda (09:50)
Milho: produtor de MT revê planos para safrinha (09:45)
Porto de Itajaí fecha o ano com melhor resultado desde 2011 (09:23)
Estudo sugere 'dieta universal' para salvar o planeta (09:22)
Ministério remove 'blindagem' de superintendências estaduais (08:22)
Boi Gordo: oferta regulada à demanda (08:09)
Milho: quinta-feira chega ao fim com preços em alta de até 6 pontos na Bolsa de Chicago (08:05)
Soja fecha a 5ª feira com altas de mais de 13 pts em Chicago com correção técnica e olhos no Brasil (08:00)
Quinta-Feira, 17/01
SUÍNOS/CEPEA: média do vivo é a menor para janeiro desde 2007 (11:06)
BOI/CEPEA: bom planejamento pode garantir margens positivas no fim de 2019 (11:03)
Balança Comercial Paulista registra superávit de US$ 11,49 bilhões, aponta IEA (11:02)
2ª Conbrasul Ovos 2019 vai reunir lideranças da avicultura de postura nacional e internacional de 16 a 19 de junho (09:28)
Presidente da ABPA se reúne governador Eduardo Leite (09:05)
Ministério tenta reabrir UE a carnes e pescados (08:28)
Milho: Bolsa de Chicago mantem tendência ao longo do dia e encerra quarta-feira em alta (08:23)
Carrefour vai monitorar fornecedores de carne por câmeras na França (08:20)
Fiscais Agropecuários gaúchos passarão por capacitação em inspeção (08:05)
STF abre investigação contra políticos na Operação Carne Fraca (08:02)
Três laboratórios têm selo Inmetro cancelado após descobertas da Operação Trapaça (08:00)
Cotação do boi gordo estável em São Paulo e frouxa em Mato Grosso do Sul (07:30)
Em mais um dia vazio de informações, soja fecha estável em Chicago nesta 4ª feira (07:18)
Quarta-Feira, 16/01
Brasil fomenta o maior projeto agropecuário da África (09:01)
ICC Brazil participa do IPPE 2019 (09:01)
Presença diária de fiscais em frigoríficos deverá ser mantida (08:56)
Quantos likes um ovo merece? (08:30)
Boi Gordo: atenção com as vacas e novilhas (08:04)
Milho: Bolsa de Chicago encerra terça-feira com quedas nos preços (08:02)
Soja trabalha em campo positivo nesta 4ª feira em Chicago em ajuste técnico depois das baixas (08:00)
Valor da Produção fecha 2018 em R$ 569,8 bilhões (07:49)