Sexta-feira, 25 de Maio de 2018
Política Agrícola

Não faltam recursos para financiamento da safra, afirma Wilson Vaz de Araújo

Secretário Wilson Vaz de Araújo faz um balanço das ações de Política Agrícola dos últimos dois anos
Brasília, DF, 17 de Maio de 2018 - Ao analisar as principais ações da Secretaria dos últimos dois anos, no período 2016-2017, Wilson Vaz de Araújo disse que “sempre tivemos apoio do Governo para fazer política agrícola, nos garantindo tranquilidade para trabalhar as propostas”.

Vaz de Araújo assumiu o cargo em 6 de abril deste ano. Ele acredita que a identidade do ministro Blairo Maggi e de Neri Geller, ex-ministro da Agricultura e ex-secretário de Política Agrícola, com o agronegócio, com a produção agrícola, foi um diferencial importante para o bom êxito dos trabalhos da Secretaria.

“Maggi e Geller conhecem profundamente o agronegócio, já que têm experiências nos papeis de produtores rurais, de lideranças do setor produtivo, de executivos, de parlamentares e de usuários de políticas públicas”.

O planejamento da Secretaria opera com três instrumentos básicos que norteiam a Política Agrícola: financiamento da safra, custeio e investimentos.

O secretário explica que em nenhum momento houve escassez na oferta de recursos, tanto na safra 2016/2017 quanto na safra 2017/2018.

“Nesses dois anos houve recursos superiores às demandas dos produtores rurais nos programas de construção de armazéns, aquisição de equipamentos agrícolas e agricultura de baixa emissão de carbono (Plano ABC). Sem dúvida foi uma contribuição importante para conseguirmos as duas safras de maior volume. É claro que os produtores são capazes, alinharam suas tecnologias, mas o recurso para financiar a safra foi fundamental para obtenção de 230 milhões de toneladas de grãos.”

No apoio à comercialização, a Política Agrícola do MAPA também se fez presente na subvenção de preços ou de leilões e vendas em balcão de arroz e milho. Vaz de Araújo ressalta o avanço na oferta de Seguro Rural.

“Nesses dois anos foram alocados cerca de 1 bilhão e 200 milhões de reais, suficientes para alavancar 38 bilhões de reais de operações asseguradas, em um montante de 15 a 16 milhões de hectares cobertos pelo seguro rural”.

A Secretaria trabalha estudos de projeções do agronegócio em conjunto com universidades, produtores rurais, empresas e departamentos econômicos de entidades do agronegócio. As projeções sempre sinalizam para um horizonte de dez anos. Vaz de Araújo está otimista quanto às perspectivas de crescimento da produção agropecuária.

“A última projeção que divulgamos – para o período 2026/2027 – indica o limite inferior de produção em 288 milhões de toneladas e o limite superior em até 340 milhões de toneladas. Há sinais crescentes de exportação para algodão, suínos, carnes em geral. Em tudo o que trabalhamos houve avanços expressivos nesses últimos dois anos: no seguro rural, no apoio à comercialização e no crédito, nos investimentos em infraestruturas produtivas. As respostas do setor produtivo são muito boas.”

O secretário Vaz de Araújo está consciente da impossibilidade de atender a todas as demandas de crédito.

“A demanda total de crédito é bem superior ao disponível, mas a alocação dos recursos no momento oportuno dá uma certa tranquilidade para o produtor fazer a sua safra. E também traz os custos efetivos de financiamento a patamares menores. O recurso que o produtor vai buscar no mercado é substancialmente mais caro do que a taxa do crédito rural”.
(MAPA) (Assessoria de Imprensa)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sexta-Feira, 25/05
Quinta-Feira, 24/05
Wisium reforça atuação na região Sul e apresenta Gerente de Negócios (11:53)
ABPA alerta para liberação das cargas vivas (11:41)
Greve dos caminhoneiros impacta o agronegócio de SC (10:21)
Conferência FACTA 2018 reúne setor avícola e coloca a salmonela em discussão (09:59)
Entrevista com Dr. Sérgio Puppin, autor do livro "Ovo - O Mito do Colesterol" (09:36)
Alimentos com maior peso no consumo das famílias ajudam a derrubar inflação (09:29)
Brasil recebe certificação oficial de País Livre da Aftosa (09:20)
Boehringer Ingelheim Saúde Animal promove Road Show Aves 2018 para discutir temas ligados à sanidade avícola (09:08)
STF reafirma constitucionalidade do Funrural e nega modulação (08:57)
Greve dos caminhoneiros paralisa frigoríficos e laticínios (08:22)
Brasil já deixou de exportar US$ 60 milhões em carnes por causa de greve (08:20)
Deus salve o frango! (08:10)
Preço do milho segue firme no mercado interno (08:08)
Soja tem boas altas em Chicago nesta 5ª de olho no clima do Corn Belt (08:00)
Quarta-Feira, 23/05
Justiça determina liberação imediata de 6 rodovias federais (21:32)
Associação de caminhoneiros ameaça interromper trânsito de carga viva (18:39)
Greve de caminhoneiros paralisa mais da metade da produção de carne suína e de aves (18:36)
Comer um ovo por dia pode proteger o coração, sugere estudo (08:52)
Ovos cage free: granjas da Argentina e Chile recebem selo Certified Humane (08:44)
Marfrig avança no processo de venda da Keystone (08:41)
Sem transporte, 40 processadoras de carnes serão paralisadas no Brasil (08:34)
Greve dos caminhoneiros atinge estradas de 22 estados, diz PRF (08:28)
Paralisação de caminhoneiros afetou chegada de grãos a Paranaguá (08:10)
Milho: em Chicago, mercado sobe pelo 2º dia consecutivo com suporte do trigo e de olho na demanda (08:05)
Soja: altas em Chicago amenizam pressão do dólar e portos do BR se mantêm acima dos R$ 85/saca (08:00)
Terça-Feira, 22/05
Greve dos caminhoneiros causa paralisação total na Aurora Alimentos (18:35)
ABPA alerta sobre os riscos de continuidade das paralisações e bloqueios nas rodovias federais e estaduais do País (10:31)
Fim do embargo russo a carnes está próximo (08:52)
Preços agropecuários em São Paulo subiram 2,14% em abril (08:24)
Rússia reabrirá seu mercado às carnes do Brasil (08:19)
Milho: mercado brasileiro apresenta leves movimentações (08:05)
MILHO/CEPEA: incertezas quanto à produtividade e alta do dólar elevam preço interno (08:02)
SOJA/CEPEA: dólar se valoriza, mas prêmio e preço externo recuam no Brasil (08:01)
Chicago x Dólar: preços da soja no BR mantêm equilíbrio após dia intenso (08:00)
Segunda-Feira, 21/05
Cobb-Vantress participa de evento Avicola & Porcinos, na Argentina (14:40)
Preços agropecuários: IEA aponta nova alta em abril de 2018 (11:07)
FRANGO/CEPEA: menor disponibilidade de carne e demanda mais firme elevam cotações (09:14)
OVOS/CEPEA: oferta diminui e preços voltam a subir (09:13)
Custos de produção de suínos e de frangos de corte acumulam mais um mês de aumento em 2018 (08:59)
Aviagen anuncia Novo Gerente Global de Serviços de Nutrição (08:43)
Consultoria reduz em mais de 15% previsão da 2ª safra de milho do Brasil por seca (08:10)
Soja: mercado sobe mais de 1% em Chicago nesta 2ª com suspensão da disputa entra China e EUA (08:00)