Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2019
Matérias-Primas

Para JBS, alta dos preços dos grãos deverá perdurar
São Paulo, SP, 16 de Maio de 2018 - "Os custos estruturais aumentaram. Isso já é um fato". Na avaliação do executivo-chefe de operações da JBS, Gilberto Tomazoni, o patamar de preços dos grãos mudou e assim deverá permanecer por um horizonte mais longo. A alta dos preços dos grãos, avaliou Tomazoni, veio para ficar independentemente de oscilações de curto prazo como a quebra da safra de grãos da Argentina e a redução da produção de milho no Brasil na atual safra de inverno.

Em teleconferência com analistas realizada na manhã de ontem, o executivo argumentou que a produção de etanol de milho nos Estados Unidos segue crescendo, o que impulsiona a cotação do cereal. Portanto, é diante desse cenário que a JBS deverá reagir, acrescentou Tomazoni.

No Brasil, o objetivo da JBS é reajustar o preço dos produtos da Seara. "Não tem alternativa. No momento em que você vê uma mudança de patamar dos seus custos, a empresa tem que buscar [aumentar preço]", disse Tomazoni.

Nos mercado dos EUA, a Pilgrim's Pride, - companhia de frango controlada pela JBS - também já incorporou a alta dos grãos em seu planejamento. Na semana passada, a Pilgrim's estimou que deverá ter um custo adicional da ordem de US$ 150 milhões com ração em 2018.

Ainda sobre os preços dos grãos, Tomazoni disse que se as cotações tiverem algum arrefecimento ao longo do ano, ele será modesto - entre 7% a 10% - perante o movimento de valorização deste ano. No acumulado de 2018, a cotação do milho subiu quase 25% em Campinas, no interior paulista, de acordo com o indicador Esalq/BM&FBovespa.

Para aumentar preços, Tomazoni afirmou que a Seara terá uma estratégia composta de dois movimentos. De um lado, buscará reajustar o preço das categorias nas quais a Seara já atua. De outro, tenta enriquecer o "mix" de produção, entrando em categorias de maior valor agregado de maior preço.

Essa estratégia, no entanto, enfrenta desafios. Diante da crise setorial, marcada pela sobreoferta de frango, a Seara não conseguiu fazer o reajuste que pretendia no primeiro trimestre. No período, o preço médios dos produtos processados da Seara aumentou 2%. "Falei que precisava repassar 5%. Está falando um pedaço", afirmou o executivo.

Gilberto Tomazoni também reconheceu que, diante do aumento da oferta de frango no país e da estratégia de aumento de preços implementada pela JBS, a Seara perdeu participação de mercado em categorias de menor valor agregado no primeiro trimestre. Contudo, comemorou o executivo, conseguiu reduzir a diferença de preço da Seara para as marcas da líder - a BRF, dona de Sadia e Perdigão.

Em outra frente para compensar os gastos maiores com grãos, a Seara trabalha na redução de despesas gerais e administrativas (G&A, na sigla em inglês), disse Tomazoni. Nas despesas com vendas, no entanto, o espaço para redução de gastos é mais limitado, admitiu Wesley Batista Filho, que lidera as operações da JBS no Brasil e também participou da teleconferência.

(Valor) (Luiz Henrique Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 19/02
No Congresso de Ovos, Biocamp lança nova logomarca e comemora 20 anos de pioneirismo (11:54)
ABPA e DIPOA promovem encontro sobre inspeção (11:04)
Ministério promove, em Brasília, seminário sobre autocontrole na produção agropecuária (09:42)
JBS importa milho pela primeira vez em 2019, diz fonte (09:38)
Dívidas de financiamento para produtores e cooperativas no BNDES são prorrogadas (09:36)
Ação&Manejo: Controle e análise dos dados em granjas produtoras de ovos (09:07)
Frigoríficos buscam atalhos para vender ao Irã (08:20)
Indústria de ração do Brasil sente impacto de menor crescimento do setor de aves (08:15)
Mercado do boi gordo permanece travado (08:10)
Milho: mercado interno encerra segunda-feira com poucas movimentações (08:05)
Preços da soja no Brasil ainda dependem das relações comerciais China x EUA para definir direção (08:00)
ICC Brazil participa da VIV Asia 2019 (07:30)
Segunda-Feira, 18/02
Cobb-Vantress lança novos guias de manejo (13:50)
Blitz de Verão: ASGAV e COBB realizam atividade de promoção do consumo de carne de frango (10:34)
Milho: demanda firme e recuo vendedor sustentam altas (10:17)
Vetanco promove ciclo de palestras no Polo Avícola da Bahia (09:22)
Serviço de inspeção de Caxias do Sul tem equivalência ao Sisbi-Poa reconhecida (07:26)
Ministra defende que Congresso discuta retorno de desconto na conta de energia dos produtores (07:24)
Prazo da Frango Ad’Oro termina no próximo dia 22 (07:21)
Boi Gordo: frigoríficos testam preços abaixo das referências, mas volume de negócios é pequeno (07:06)
Soja: prêmios no Brasil sobem mais de 30% em 1 mês e ajudam cotações no mercado interno (07:00)
Sexta-Feira, 15/02
Frango: Cepea aponta que poder de compra vem registrando mais um mês de queda (09:32)
Ovos: preços de fevereiro são os maiores desde junho/2018, destaca Cepea (09:30)
China anuncia tarifas de até 32,4% ao frango brasileiro por 5 anos (08:21)
Para cobrir rombo, Estados elevam tributação sobre agronegócio (08:11)
Suíno Vivo: altas em SP, PR, MG e GO (08:08)
Boi Gordo: mercado em ritmo lento (08:06)
Boi Gordo: volume de animais abatidos no BR se eleva em 2018 (08:05)
Milho: mercado estável (08:04)
Soja: preços registram alta (08:00)
MSD Saúde Animal patrocina Congresso de Ovos e debate complexo respiratório em espaço empresarial (07:43)
Quinta-Feira, 14/02
Mercado será foco dos debates na abertura do Simpósio Brasil Sul de Avicultura (13:52)
2ª Conbrasul Ovos abre período de inscrições online (13:38)
Indústria de alimentos prevê avanço de até 4% (09:34)
Etanol de milho avança (09:32)
Nova regra incentiva emissão de letras de crédito do agronegócio (08:50)
Pilgrim’s Pride registra prejuízo de US$ 8,2 milhões no 4º trimestre (08:40)
Recall da BRF expõe falha e transparência (08:38)
IOB segue sua campanha em São Paulo (08:26)
Vetanco homenageia Cooperitaipu (08:22)
Suíno Vivo: estabilidade nas cotações (08:16)
Boi: em SP, preço da arroba está estável (08:12)
Milho: estabilidade domina o dia (08:05)
Preços da soja sobem no Brasil nesta 4ª feira (08:00)
Quarta-Feira, 13/02
VAXXITEK® já imunizou 100 bilhões de aves contra Marek e Gumboro (11:53)
Santa Catarina começa o ano com alta nas exportações de carnes (11:23)
Por salmonela, BRF faz recall de lotes de frango no Brasil e exterior (08:22)
Exportações do agronegócio sobem 6% em 12 meses e somam US$ 102,14 bilhões (08:07)
Suíno Vivo: alta de 5,12% em SC (08:05)
Boi gordo: oferta restrita dificulta a compra pelos frigoríficos (08:03)
Mercado Interno do milho permanece estável (08:00)
Brasil proíbe uso de antibióticos promotores de crescimento (07:51)
Clima adverso faz Conab e IBGE reduzirem projeções para safra (07:50)
SP: produção de grãos deve superar sete milhões de toneladas (07:49)