Terça-feira, 22 de Janeiro de 2019
Produção

Mato Grosso se reinventa para agregar valor
São Paulo, SP, 15 de Maio de 2018 - Se Mato Grosso fosse um país, seria o quinto maior produtor de milho. Ficaria atrás apenas dos Estados Unidos, da China, do Brasil e da Argentina.

No caso da soja, seria o quarto maior produtor, atrás dos Estados Unidos, do Brasil e da Argentina. É um mar de grãos.

Essa posição avantajada do estado veio com aumentos de área, de produção e de produtividade. Dentro da porteira, as coisas deram certo. Fora, porém, ainda restam muitos problemas a serem resolvidos.

Agora é hora, portanto, de reinvenção. O período de avanço sobre novas áreas perdeu ritmo, e os produtores buscam novos projetos para incrementar a renda.

Diante desse cenário, analistas do Rabobank fizeram um estudo sobre a agregação de valor e sobre a intensificação da produção agropecuária no estado, dando destaque à acelerada produção de milho.

Apesar da evolução produtiva dentro da porteira, a rentabilidade do milho safrinha é afetada pelo "custo Brasil". Isso porque apenas 15% da produção de milho fica no estado.

A expansão da produção refletiu sobre os preços da terra e faz o produtor redefinir as estratégias de sua atividade, segundo Victor Ikeda, analista do Rabobank para grãos.

Uma das saídas para o produtor tem sido a intensificação do uso da área ou a verticalização da produção, segundo o analista. A intensificação do uso da terra passa pela adoção de irrigação e obtenção de até três safras por ano.

A verticalização permite a utilização do milho para a produção de etanol. É uma indústria recente, mas com boa possibilidade de crescimento.

Uma série de fatores impulsiona a evolução dessa indústria, segundo Andy Duff, gerente do departamento de Pesquisa e Análise Setorial e especialista em açúcar e etanol do Rabobank.

Entre essas vantagens, ele cita o preço favorável do milho, o valor elevado do etanol no Norte e Nordeste e a remuneração do DGG, um coproduto oriundo da produção de etanol e usado na produção de proteínas.

Este é um momento interessante e de entusiasmo para a indústria de etanol de milho, mas também é um momento de mudanças, e necessita de boas avaliações dos investidores, segundo Duff.

A verticalização das atividades na agricultura vai promover uma "economia circular". O bom volume de grãos facilita a produção de proteínas. Os dejetos gerados nessa produção geram adubos orgânicos e energia para a fazenda.

Detentor do maior rebanho bovino do país, cresce no estado a instalação de indústrias processadoras de proteínas. Esses projetos avançam também nas áreas de suinocultura, de frango e de piscicultura.

Essa "economia circular" vai dar "uma nova roupagem" de sustentabilidade para os produtos, segundo Adolfo Fontes, analista do Rabobank em proteína animal.

A produção agrícola será com base na utilização de fertilizantes orgânicos e sem a necessidade de avanços sobre novas áreas. A energia consumida na fazenda será de geração própria e limpa.

Esse é o produto desejado por muitos consumidores, segundo Fontes. Essa nova estratégia de agregar valor à produção serve de base também para a entrada de uma nova geração no negócio agropecuário, segundo Ikeda.
(Mauro Zafalon) (Folha de São Paulo)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 22/01
Arábia Saudita descredencia 33 unidades de carne de frango do Brasil que podem exportar ao país (16:26)
Arábia Saudita barra carne de frango de cinco frigoríficos brasileiros (13:18)
2019: Sindirações abre o calendário de cursos (08:27)
Movimento Frete sem Tabela critica reajustes divulgados pela ANTT (08:08)
Futuro de fiscais da Carne Fraca segue incerto (08:04)
Auster retoma plano para avançar no país (07:50)
Ovos produzidos em Pernambuco ganharão código na casca para garantir qualidade (07:47)
China aceita oferta de exportador de frango do Brasil para encerrar caso antidumping (07:46)
Mercado do boi apresenta baixa movimentação (07:40)
Milho: mercado interno registra estabilidade (07:35)
Soja: poucas variações nos preços com falta da referência de Chicago (07:30)
Segunda-Feira, 21/01
Dia de Campo da Copagril evidencia a força do cooperativismo (09:42)
China diz ter controlado surto de peste suína africana (08:47)
EUA e China negociam reabertura do mercado de frango (08:26)
China poderá reabrir seu mercado à carne de frango americana (08:26)
Exportações do agro em alta de quase 6% ultrapassam US$ 100 bilhões (08:11)
Custos de produção de frangos de corte subiram 14,21% em 2018 (08:07)
Guia Eletrônico de Nutrição Rhodimet®agora também está disponível para uso em smartphones (08:04)
MILHO/CEPEA: colheita da safra de verão se inicia no Brasil (08:02)
SOJA/CEPEA: preços internos, FOB e prêmios recuam com menor demanda internacional (08:01)
Milho: semana se encerrou com preços em alta na Bolsa de Chicago (08:00)
Sexta-Feira, 18/01
FRANGO/CEPEA: desaquecimento de negócios pressiona valores da carne (09:51)
OVOS/CEPEA: poder de compra do avicultor inicia 2019 em queda (09:50)
Milho: produtor de MT revê planos para safrinha (09:45)
Porto de Itajaí fecha o ano com melhor resultado desde 2011 (09:23)
Estudo sugere 'dieta universal' para salvar o planeta (09:22)
Ministério remove 'blindagem' de superintendências estaduais (08:22)
Boi Gordo: oferta regulada à demanda (08:09)
Milho: quinta-feira chega ao fim com preços em alta de até 6 pontos na Bolsa de Chicago (08:05)
Soja fecha a 5ª feira com altas de mais de 13 pts em Chicago com correção técnica e olhos no Brasil (08:00)
Quinta-Feira, 17/01
SUÍNOS/CEPEA: média do vivo é a menor para janeiro desde 2007 (11:06)
BOI/CEPEA: bom planejamento pode garantir margens positivas no fim de 2019 (11:03)
Balança Comercial Paulista registra superávit de US$ 11,49 bilhões, aponta IEA (11:02)
2ª Conbrasul Ovos 2019 vai reunir lideranças da avicultura de postura nacional e internacional de 16 a 19 de junho (09:28)
Presidente da ABPA se reúne governador Eduardo Leite (09:05)
Ministério tenta reabrir UE a carnes e pescados (08:28)
Milho: Bolsa de Chicago mantem tendência ao longo do dia e encerra quarta-feira em alta (08:23)
Carrefour vai monitorar fornecedores de carne por câmeras na França (08:20)
Fiscais Agropecuários gaúchos passarão por capacitação em inspeção (08:05)
STF abre investigação contra políticos na Operação Carne Fraca (08:02)
Três laboratórios têm selo Inmetro cancelado após descobertas da Operação Trapaça (08:00)
Cotação do boi gordo estável em São Paulo e frouxa em Mato Grosso do Sul (07:30)
Em mais um dia vazio de informações, soja fecha estável em Chicago nesta 4ª feira (07:18)
Quarta-Feira, 16/01
Brasil fomenta o maior projeto agropecuário da África (09:01)
ICC Brazil participa do IPPE 2019 (09:01)
Presença diária de fiscais em frigoríficos deverá ser mantida (08:56)
Quantos likes um ovo merece? (08:30)
Boi Gordo: atenção com as vacas e novilhas (08:04)
Milho: Bolsa de Chicago encerra terça-feira com quedas nos preços (08:02)
Soja trabalha em campo positivo nesta 4ª feira em Chicago em ajuste técnico depois das baixas (08:00)
Valor da Produção fecha 2018 em R$ 569,8 bilhões (07:49)