Terça-feira, 22 de Maio de 2018
Exportação

Avicultores de SC temem prejuízos altos com problemas para exportar frango para União Europeia

Desde suspensão da venda de 20 frigoríficos no país, estado deixou de exportar mais de 3 mil toneladas do produto.
Chapecó, SC, 25 de Abril de 2018 - Cerca de 15 mil avicultores de Santa Catarina temem prejuízos altos com o embargo da carne de frango de 20 frigoríficos do Brasil, anunciada semana passada pela União Europeia. Três deles ficam no Oeste do estado, são unidades da BRF em Concórdia, Capinzal e Chapecó.

Os pátios das empresas estão cheios de caminhões câmaras frias servindo de estoque para a produção. Estima-se que cerca de quatro mil toneladas deixem de sair para a Europa, nas três plantas.

Para tentar reverter o embargo, o Ministério da Agricultura anunciou que vai recorrer à Organização Mundial do Comércio (OMC).

"A OMC é uma organização que pode ajudar e que pode auxiliar neste contexto, segurando a questão da qualidade do produto brasileiro. E que ele pode chegar ao consumidor estrangeiro" diz a economista especialista em Agronegócio Unochapecó, Giana de Vargas Mores.

"Neste momento a gente intensificar novas relações comerciais são importantes para que a exportação possa continuar assumindo seus patamares e importantes para a realidade Catarinense", complementa.

O Brasil é o maior exportador de carne de frango do mundo e a União Europeia um dos principais compradores. A União Europeia alega deficiências no sistema de controle sanitário no Brasil, entre elas o índice da bactéria salmonela, que é considerado alto pelos compradores.

No campo

Mas enquanto isso as consequências disso tudo já são sentidas no campo. Nos últimos anos o avicultor Ricardo Dalla Costa investiu pesado na propriedade rural, em Cordilheira Alta, a 15 km de Chapecó. As estruturas com capacidade para 20 mil aves são de ultima geração e custaram R$ 2 milhões, que ele vai pagar em 10 anos. Tudo isso focando no mercado da exportação.

"Faz uns três anos que optei por trabalhar com isso e investi alto, atendendo aos pedidos da empresa que exige isso e até o mercado de fora né, que também exige isso aí, a gente investiu pra atender esse mercado", diz o avicultor.

Agora ele está preocupado e até suspendeu novos investimentos. "Eu estava encaminhando um financiamento para colocar energia solar, mas resolvi segurar com tudo isso, né, porque dá um certo medo né... investimento alto. A melhor opção agora é segurar um pouco", afirma.

Já o avicultor Valmor Sachet foi avisado que depois da entrega do último lote de frango, o próximo deve demorar.

"Antes o intervalo estava de 12 a 15 dias, agora o técnico falou de 25 a 30 dias, agora que vai demorar para entrar o próximo lote". Atraso que o avicultor vai sentir diretamente no bolso.

"Prejuízo na certa né, demorar mais para ganhar, entregar o lote, e demora mais para receber né. E as contas vêm né, vão vir, o que tu tem que pagar ninguém espera né... E aí como é que vai ficar?", questiona.
(G1.Globo) (Redação)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 22/05
Greve dos caminhoneiros causa paralisação total na Aurora Alimentos (18:35)
ABPA alerta sobre os riscos de continuidade das paralisações e bloqueios nas rodovias federais e estaduais do País (10:31)
Fim do embargo russo a carnes está próximo (08:52)
Preços agropecuários em São Paulo subiram 2,14% em abril (08:24)
Rússia reabrirá seu mercado às carnes do Brasil (08:19)
Milho: mercado brasileiro apresenta leves movimentações (08:05)
MILHO/CEPEA: incertezas quanto à produtividade e alta do dólar elevam preço interno (08:02)
SOJA/CEPEA: dólar se valoriza, mas prêmio e preço externo recuam no Brasil (08:01)
Chicago x Dólar: preços da soja no BR mantêm equilíbrio após dia intenso (08:00)
Segunda-Feira, 21/05
Cobb-Vantress participa de evento Avicola & Porcinos, na Argentina (14:40)
Preços agropecuários: IEA aponta nova alta em abril de 2018 (11:07)
FRANGO/CEPEA: menor disponibilidade de carne e demanda mais firme elevam cotações (09:14)
OVOS/CEPEA: oferta diminui e preços voltam a subir (09:13)
Custos de produção de suínos e de frangos de corte acumulam mais um mês de aumento em 2018 (08:59)
Aviagen anuncia Novo Gerente Global de Serviços de Nutrição (08:43)
Consultoria reduz em mais de 15% previsão da 2ª safra de milho do Brasil por seca (08:10)
Soja: mercado sobe mais de 1% em Chicago nesta 2ª com suspensão da disputa entra China e EUA (08:00)
Sexta-Feira, 18/05
OMC vê desaceleração no comércio, que já atinge os emergentes (11:38)
Blairo Maggi anuncia abertura do mercado da Coreia do Sul para carne suína brasileira (11:36)
Vendas do campo ao Irã em risco (09:01)
Blairo pede para que China não aplique sobretaxa ao frango brasileiro (08:52)
Ceva Saúde Animal e a Associação Mundial de Medicina Veterinária premiam pesquisador brasileiro por estudos voltados ao bem-estar animal (08:47)
Nova Supervisora Regional de Serviços Técnicos da Aviagen no Brasil traz grande conhecimento em frangos de corte (08:41)
Apesar das chuvas próximas nos EUA, milho cai 4 pontos na CBOT por ajuste técnico (08:09)
Soja tem boas altas em Chicago nesta 6ª feira com correção técnica e expectativas sobre a China (08:00)
Quinta-Feira, 17/05
Aviagen expande capacidade de incubatório no Brasil (09:09)
JBS na mira da CVM em caso do IPO (06:56)
Bronquite Infecciosa: Um desafio para indústria avícola mundial (06:45)
Blairo Maggi afirma que pauta de exportações entre Brasil e China será diversificada (06:43)
Não faltam recursos para financiamento da safra, afirma Wilson Vaz de Araújo (06:39)
Sobra milho, mas há importação (06:25)
Milho: Chicago devolve parte dos ganhos da véspera e os futuros perderam até 3 pontos nesta 4ª feira (06:20)
Soja fecha com forte baixa em Chicago, mas dólar em alta limita recuo no Brasil (06:15)
Quarta-Feira, 16/05
Exportações do agronegócio garantiram superávit da balança comercial (06:54)
Safeeds apresenta programa para controle de Salmonella (06:51)
Ministro da Agricultura anuncia diálogo com a União Europeia para retomar exportação de carne de frango (06:48)
Eumar Novacki debate saúde animal com produtores do Oeste Catarinense (06:46)
Para JBS, alta dos preços dos grãos deverá perdurar (06:43)
BRF está proibida de exportar para a Europa a partir de hoje (06:39)
Milho do Paraná tem pior condição que em 2015/16, quando safra quebrou, diz Deral (06:38)
Chuvas nos EUA puxam o milho em até 5,75 pts; alta também na BM&F e em Sorriso mais de 6,5 % (06:37)
Soja: preços e negócios no Brasil são favorecidos pela disparada do dólar (06:36)