Terça-feira, 22 de Maio de 2018
Matérias-Primas

Mercado interno chinês se reativa com guerra comercial

Guerra comercial é oportunidade para China baixar estoques de milho
Campinas, SP, 25 de Abril de 2018 - Uma guerra comercial entre Estados Unidos e China abre oportunidades no mercado chinês para países como o Brasil e agentes do mercado interno. Enquanto nenhuma das duas grandes potências parecem dispostas a desistir da disputa comercial, especialistas dizem que as tarifas de 25% afetarão pouco as importações agrícolas totais da China, mas seriam boas para a demanda doméstica de produtos, especialmente no setor de alimentos e de ração. Segundo um estudo da consultoria CCM, as tarifas para sorgo e soja ajudariam a aumentar a demanda interna por milho.

Especialmente as tarifas em milho não teria um grande papel. Dados oficiais alfandegários da China mostram que em todo o ano de 2017, as importações de milho dos Estados Unidos foram apenas 27% das totais. A Ucrânia é ainda a principal original de importação de milho para a China. Portanto, o negócio de importação de milho não seria afetado pelo aumento de tarifas de milho americano.

Do ponto de vista dos Estados Unidos, uma das questões mais sensíveis seriam as tarifas à soja. Segundo pesquisa da CCM, em 2017, a soja foi o maior exportador agrícola para a China com um valor entre US$ 12 e US$ 14 bilhões.

Se a China confirma as tarifas à soja americana, isso fará com que a soja brasileira seja mais atrativa para os compradores chineses. Além disso, é provável que a soja mais cara dos Estados Unidos aumente a área de soja internacionalmente.

A China compra 60% da soja no mundo com um volume anual de 95,54 milhões de toneladas, com 53,31% vindo do Brasil, 33,39% vindo dos Estados Unidos e 6,89% da Argentina. Além disso, a China é também o maior importador mundial de sorgo com cinco milhões de toneladas com a maior parte do grão vindo dos Estados Unidos e da Argentina. Sobre o grão, autoridades chinesas lançaram uma investigação anti-dumping. No longo prazo, o volume de importação de sorgo deve significativamente cair e também contribuirá para aumentar a demanda interna milho.
(Agrolink) (Leonardo Gottems )
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 22/05
Greve dos caminhoneiros causa paralisação total na Aurora Alimentos (18:35)
ABPA alerta sobre os riscos de continuidade das paralisações e bloqueios nas rodovias federais e estaduais do País (10:31)
Fim do embargo russo a carnes está próximo (08:52)
Preços agropecuários em São Paulo subiram 2,14% em abril (08:24)
Rússia reabrirá seu mercado às carnes do Brasil (08:19)
Milho: mercado brasileiro apresenta leves movimentações (08:05)
MILHO/CEPEA: incertezas quanto à produtividade e alta do dólar elevam preço interno (08:02)
SOJA/CEPEA: dólar se valoriza, mas prêmio e preço externo recuam no Brasil (08:01)
Chicago x Dólar: preços da soja no BR mantêm equilíbrio após dia intenso (08:00)
Segunda-Feira, 21/05
Cobb-Vantress participa de evento Avicola & Porcinos, na Argentina (14:40)
Preços agropecuários: IEA aponta nova alta em abril de 2018 (11:07)
FRANGO/CEPEA: menor disponibilidade de carne e demanda mais firme elevam cotações (09:14)
OVOS/CEPEA: oferta diminui e preços voltam a subir (09:13)
Custos de produção de suínos e de frangos de corte acumulam mais um mês de aumento em 2018 (08:59)
Aviagen anuncia Novo Gerente Global de Serviços de Nutrição (08:43)
Consultoria reduz em mais de 15% previsão da 2ª safra de milho do Brasil por seca (08:10)
Soja: mercado sobe mais de 1% em Chicago nesta 2ª com suspensão da disputa entra China e EUA (08:00)
Sexta-Feira, 18/05
OMC vê desaceleração no comércio, que já atinge os emergentes (11:38)
Blairo Maggi anuncia abertura do mercado da Coreia do Sul para carne suína brasileira (11:36)
Vendas do campo ao Irã em risco (09:01)
Blairo pede para que China não aplique sobretaxa ao frango brasileiro (08:52)
Ceva Saúde Animal e a Associação Mundial de Medicina Veterinária premiam pesquisador brasileiro por estudos voltados ao bem-estar animal (08:47)
Nova Supervisora Regional de Serviços Técnicos da Aviagen no Brasil traz grande conhecimento em frangos de corte (08:41)
Apesar das chuvas próximas nos EUA, milho cai 4 pontos na CBOT por ajuste técnico (08:09)
Soja tem boas altas em Chicago nesta 6ª feira com correção técnica e expectativas sobre a China (08:00)
Quinta-Feira, 17/05
Aviagen expande capacidade de incubatório no Brasil (09:09)
JBS na mira da CVM em caso do IPO (06:56)
Bronquite Infecciosa: Um desafio para indústria avícola mundial (06:45)
Blairo Maggi afirma que pauta de exportações entre Brasil e China será diversificada (06:43)
Não faltam recursos para financiamento da safra, afirma Wilson Vaz de Araújo (06:39)
Sobra milho, mas há importação (06:25)
Milho: Chicago devolve parte dos ganhos da véspera e os futuros perderam até 3 pontos nesta 4ª feira (06:20)
Soja fecha com forte baixa em Chicago, mas dólar em alta limita recuo no Brasil (06:15)
Quarta-Feira, 16/05
Exportações do agronegócio garantiram superávit da balança comercial (06:54)
Safeeds apresenta programa para controle de Salmonella (06:51)
Ministro da Agricultura anuncia diálogo com a União Europeia para retomar exportação de carne de frango (06:48)
Eumar Novacki debate saúde animal com produtores do Oeste Catarinense (06:46)
Para JBS, alta dos preços dos grãos deverá perdurar (06:43)
BRF está proibida de exportar para a Europa a partir de hoje (06:39)
Milho do Paraná tem pior condição que em 2015/16, quando safra quebrou, diz Deral (06:38)
Chuvas nos EUA puxam o milho em até 5,75 pts; alta também na BM&F e em Sorriso mais de 6,5 % (06:37)
Soja: preços e negócios no Brasil são favorecidos pela disparada do dólar (06:36)