Sábado, 20 de Julho de 2019
Matérias-Primas

Por Mercosul, produção global de milho cai

Demanda pelo cereal deve crescer na Arábia Saudita
Campinas, SP, 13 de Abril de 2018 - O Departamento da Agricultura dos Estados Unidos (USDA) reportou nesta semana que a produção global de milho deve cair em função majoritariamente do clima seco na Argentina, Brasil e Paraguai. Já o comércio internacional terá menor volume com menos importações do Irã, Malásia, Taiwan, Chile e México.

A previsão de exportações de milho dos Estados Unidos não foram modificadas pelo órgão. A média de preços da safra americana permanece nos US$ 3,35 por bushel em média. Os preços globais de milho se moveram para cima desde o último relatório de Oferta e Demanda do USDA.

Na Argentina, o valor do cereal aumentou em US$ 4 por toneladas em função de uma piora das condições de seca. No Mar Negro, a expectativa é de receber um valor de US$ 205 por tonelada, um salto de US$ 12 pela maior probabilidade de crescimento de demanda chinesa.

As cotações em portos americanos subiram em US$ 9 a tonelada para US$ 182 em função de um aumento de demanda específico para essa época do ano. Os custos de barcaças no Rio Mississipi aumentaram com o maior movimento de cargas.

As importações sauditas de milho devem dobra em relação aos últimos cinco anos em função dos esforços do governo de modernizar a indústria de farelo do país. A Arábia Saudita atualmente é o maior importador mundial de cevada, mas tenta comprar melhores insumos, substituindo a cevada por milho para aumentar o processamento de frangos. O aumento dos preços da cevada no mercado internacional também motivam a decisão dos sauditas, segundo o USDA.
(Agrolink) (Leonardo Gottems)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sábado, 20/07
Sexta-Feira, 19/07
Caminhoneiros reagem à tabela de frete e planejam ato para segunda (10:36)
Milho: “Chove em Chicago” (08:59)
BRF começa a deixar turbulências para trás (08:57)
Quinta-Feira, 18/07
China vai inspecionar frigoríficos brasileiros por vídeo (14:16)
Demanda chinesa por carnes amplia exportações da UE (08:55)
Após divergências com a ministra, presidente da Embrapa é demitido (08:53)
Paraná deverá liderar produção de carnes, prevê especialista (07:44)
Itaú BBA aponta tendências de faturamento das carnes em 2019 (07:43)
Frango/BTG: fundamentos no curto prazo são bons; pico do ciclo pode estar próximo (00:42)
Quarta-Feira, 17/07
Zoetis destaca Magniplex na Festa do Ovo, em Bastos/SP (13:31)
Polinutri garante presença na tradicional Festa do Ovo de Bastos (11:39)
ANTT cede a caminhoneiros em tabela do frete (09:00)
Aviagen reúne representantes das principais empresas avícolas da América Latina para evento técnico nos EUA (08:16)
Custos de produção de suínos e de frangos de corte disparam em junho (08:11)
Mercado do boi gordo está perdendo força (08:07)
Mercado do milho finaliza a pregão nesta 3ª feira em campo negativo na CBOT (08:03)
Soja fecha com baixas de dois dígitos em Chicago (08:00)
Instituto Ovos Brasil patrocina 3ª edição da Corrida da Festa do Ovo (07:42)
Terça-Feira, 16/07
Yamasa participa da Festa do Ovo 2019, patrocina Concurso de Qualidade de Ovos de Bastos e Corrida da Festa do Ovo (12:04)
Boehringer Ingelheim Saúde Animal confirma presença na Festa do Ovo de Bastos 2019 e reforça seu compromisso com o segmento de postura (12:00)
Valor da Produção Agropecuária é estimado em R$ 602,8 bilhões em 2019 (11:30)
Milho: Mercado inicia sessão nesta 3ª feira com baixas em Chicago (09:34)
Plantio atrasado nos EUA estende impacto do clima sobre preço de grãos (09:22)
Mercosul acelera vigência de acordo com UE (09:19)
Levantamentos indicam que geada não comprometeu oferta de produtos (08:31)
PIB do agronegócio cresce 0,04% em abril (08:27)
Santa Catarina encerra o primeiro semestre com alta de 56% nas exportações de carnes (08:24)
Exportação de milho do Brasil no acumulado de julho já supera volume de junho (08:22)
Começo de semana parado no mercado do boi gordo (08:10)
Milho: mercado finaliza a sessão nesta 2ª feira com forte recuo na Bolsa de Chicago (08:08)
Soja fecha a 2ª feira com mais de 10 pts de queda na CBOT (08:00)