Quarta-feira, 24 de Abril de 2019
Exportação

Brasil ameaça retaliar se UE embargar a BRF
Brasília, DF, 13 de Abril de 2018 - Com o fim das "intensas" negociações com a União Europeia ontem em Bruxelas, o Brasil passou a cogitar retaliar importações de produtos do bloco caso este decida, na semana que vem, impor um embargo definitivo a plantas da BRF e de outras empresas brasileiras de carne de frango, bovina, pescado e mel.

Nesse contra-ataque avaliado pelo Brasil, o presidente Michel Temer poderá entrar em campo e não está descartada a abertura de um painel na Organização Mundial do Comércio (OMC) contra a UE, segundo uma fonte a par do assunto.

A posição da comitiva brasileira liderada pelo ministro da Agricultura, Blairo Maggi, foi comunicada a autoridades da Comissão Europeia em reuniões nesta semana. Nos próximos dias 18 e 19, países-membros do bloco vão se reunir para decidir, em votação, se a barreira para a BRF e outras empresas será imposta.

O principal foco da visita da delegação brasileira a Bruxelas era justamente evitar essa votação, que até agora está mantida. O Ministério da Agricultura defende que o embargo da UE continue restrito às três plantas da BRF investigadas no âmbito da Operação Trapaça. Por outro lado, técnicos da UE vêm demonstrando desconfiança de que outras unidades da BRF também tenham cometido irregularidades.

Deflagrada pela Polícia Federal no dia 5 de março deste ano, a Trapaça revelou um esquema de fraudes envolvendo a BRF e laboratórios na análise da bactéria salmonela em lotes de carne de frango destinados à exportação.

Em sua página oficial no Facebook, Blairo Maggi comentou ontem que as negociações com os europeus tiveram "poucos avanços", mas disse ainda ter esperança de "minimizar impactos negativos" sobre as vendas externas de carnes de aves do Brasil. O ministro confirmou que poderão ser tomadas as "providências que forem consideradas necessárias" para restabelecer o fluxo comercial com o bloco, caso a UE realmente venha a aplicar sanções comerciais mais duras ao agronegócio brasileiro.

A comitiva brasileira retorna hoje, e na próxima terça-feira Blairo Maggi concederá uma entrevista coletiva para detalhar as conversas com os europeus. O Valor apurou que, embora a iniciativa privada e o governo brasileiro estejam se empenhando para evitar uma "guerra comercial" com a UE, o Palácio do Planalto pode ser acionado para aplicar sanções a produtos europeus, não só agropecuários. Além de queijos, vinhos, azeites e bacalhau, automóveis e autopeças também poderão entrar na lista, se de fato ela existir.

"Não adianta colocarmos a culpa na Polícia Federal ou no protecionismo europeu, que sempre existiu. Temos que arrumar a casa - pública e privada - e reconstruir nossa credibilidade", afirma Pedro de Camargo Neto, vice-presidente da Sociedade Rural Brasileira (SRB).
(Valor) (Cristiano Zaia)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quarta-Feira, 24/04
Crise reformulará mercado global de proteínas animais (07:53)
Peste suína na China faz ações de frigoríficos dispararem (07:50)
Boi gordo: demanda em baixa, mas oferta restrita limita quedas (07:36)
Avanço do plantio americano deixa cotações do milho em baixa na Bolsa de Chicago (07:33)
Soja fecha com mais de 15 pts de baixa em Chicago e preços caem mais no Brasil (07:30)
China deve aumentar compras de frangos e suínos (07:12)
Workshop visa esclarecer adequações de instalações aduaneiras a exigências do Vigiagro (07:11)
BRF: Parece que o jogo virou, não é mesmo? (07:10)
Terça-Feira, 23/04
Negociações do Plano Safra na reta final (08:50)
Plantio de milho avança nos EUA, o que é bom para o sojicultor brasileiro (07:03)
Elanco começa trajetória independente da Eli Lilly (06:34)
AVES e CRMV-ES realizam curso para o setor de ovos do ES (06:30)
Carne brasileira pode ampliar espaço no mercado chinês, diz ministra (06:20)
Consumo calmo pressiona preços da arroba do boi (06:15)
Segunda-feira termina com milho desvalorizado em Chicago (06:09)
Soja: portos fecham em queda nesta 2ª feira com recuo em Chicago (06:07)
Preocupação na demanda por soja, peste suína africana se alastra por toda China (06:04)
Segunda-Feira, 22/04
StarYeast®, da ICC Brazil, é alternativa para crise de vitamina B2 na União Europeia (10:07)
Programa de autocontrole: cooperativas entregam carta de reivindicações ao MAPA (09:17)
Semana será decisiva para impasse entre governo e caminhoneiros (08:34)
PIB do agronegócio mineiro fecha 2018 com crescimento de 3,55% (08:32)
Serviço de Inspeção de Pernambuco passa a ter equivalência ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (08:20)
Ovos: última semana da Quaresma é marcada por preços estáveis (08:18)
Surto de peste suína africana na China altera dinâmica do mercado de carnes no Brasil (08:18)
Soja: preços sobem, mas médias mensais são as menores desde janeiro (08:15)
China terá redução de 10 mi de toneladas na oferta de carnes com peste suína (08:10)
Incerteza econômica faz agroindústria patinar (08:09)
Suínos: estabilidade nos preços na última semana (08:05)
Soja volta do feriado trabalhando com leves baixas em Chicago nesta 2ª feira (08:00)
Sexta-Feira, 19/04
Quinta-Feira, 18/04
Frango: preços da carne sobem com força em Abril (11:16)
Suínos: carcaça se mantém estável e ganha competitividade frente ao frango (11:15)
Boi Gordo: oferta limitada mantém indicador firme neste ano (11:14)
Prévia do IGP-M consolida desaceleração dos preços (10:54)
Bahia: Deputada e Secretário de Agricultura se reúnem com Secretário Nacional de Defesa Agropecuária (10:50)
Fiscais agropecuários gaúchos farão treinamento em boas práticas e bem-estar animal (10:46)
Cobb dos EUA faz intervenção na filial brasileira (07:53)
O perigo de mexer com o Irã (07:39)
Boi Gordo: indústrias estão com dificuldade de compras (07:20)
Incerteza sobre o plantio americano mantem milho 1 cent mais baixo em Chicago (07:18)
Soja dá continuidade ao movimento de baixa e perde mais 10 pontos em Chicago (07:15)
Paraíba: governo promove cursos de avicultura e incentiva produção no estado (00:34)
Crise diplomática é desafio para o setor (00:33)