Terça-feira, 19 de Junho de 2018
Saúde Animal

País quer ficar livre de aftosa até 2023
Brasília, DF, 03 de Abril de 2018 - O Ministério da Agricultura reforçou ontem a intenção de alçar o Brasil ao status de país livre de febre aftosa sem vacinação até 2023 na Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), com vistas a ampliar os mercados para a carne bovina brasileira. Atualmente, Santa Catarina é o único Estado brasileiro a ter esse reconhecimento internacional.

Conforme o cronograma da Pasta, a partir de maio de 2019, Acre e Rondônia, municípios do Amazonas e Mato Grosso começarão a suspender a vacinação. A previsão é de que pecuaristas desses locais parem de vacinar o rebanho após maio de 2021, e que todo país seja reconhecido como livre de aftoPaís sa sem vacinação até maio de 2023. Antes disso, porém, a OIE vai reconhecer o Brasil como livre com vacinação, em sua reunião anual, entre os dias 22 e 23 de maio deste ano, em Paris.

Em evento no Senado, parte da Semana Brasil Livre de Febre Aftosa, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, lembrou ontem que o último foco de aftosa no Brasil foi registrado no município de Japorã (MS), em abril de 2006. O primeiro caso foi notificado na região do Triângulo Mineiro, em 1895, depois da importação de bovinos da Europa.

Após o evento, Maggi falou sobre o embargo de Rússia e União Europeia às carnes brasileiras. Apesar das negociações constantes com os serviços sanitários de Rússia e UE, ele classificou o momento de "bastante tenso". "Estamos cobrando as respostas, mas temos que aguardar. Não está nas nossas mãos qualquer definição ou qualquer atraso", disse. "É um momento bastante tenso. A oferta de carnes no mercado interno é muito grande em função das paradas nas exportações", acrescentou.

Segundo ele, nesta semana, o ministério vai encaminhar nova carta aos russos informando sobre os procedimentos já feitos, após Moscou ter alegado que detectou a presença do promotor de crescimento ractopamina em lotes de carnes bovina e suína exportadas pelo Brasil.

Blairo disse ainda que o ministério trabalha para que a UE volte a importar produtos da BRF. As vendas foram suspensas por determinação do ministério depois da Operação Trapaça, que investiga fraude, envolvendo laboratórios e a BRF, nas análises de salmonela no frango. Ele lembrou que, há duas semanas, uma equipe de técnicos da Pasta esteve em Bruxelas fornecendo informações sobre os controles sobre os testes de salmonela em frango.

(Valor) (Cristiano Zaia)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 19/06
Embrapa: ICPFrango foi de 225,89 pontos em maio, alta de 2,72% (08:50)
Em cinco anos, produção de carnes de Mato Grosso vai subir 40%, diz banco (07:49)
MILHO/CEPEA: preços recuam quase 8% em sete dias (07:46)
SOJA/CEPEA: preços caem devido à baixa externa, dólar e produção elevada (07:44)
Após greve dos caminhoneiros, BRF suspenderá abates em Concórdia (SC) (07:41)
Ministro Blairo Maggi vai à Comissão de Agricultura da Câmara (07:35)
Mercado interno do milho apresenta poucas movimentações na abertura da semana (07:32)
Soja sobe nos portos do Brasil nesta 2ª feira estimulada pela alta do dólar e dos prêmios (07:30)
Segunda-Feira, 18/06
Justiça livra adquirente de produto agrícola de recolher o Funrural (08:33)
Nova taxa da China para importação de frango preocupa avicultores e indústria (08:30)
EUA e China travam guerra comercial e, com ela, Brasil só tem a perder (08:29)
Ovo ganha papel de destaque em páginas sobre dietas no Instagram (08:10)
Rally em Chicago retira pressão de queda maior do milho (08:08)
Soja: mercado interno com poucos negócios (08:00)
Sexta-Feira, 15/06
Em sua 59ª edição, Festa do Ovo de Bastos tem espaço ampliado e dia específico para o entretenimento (14:35)
II Encontro ASGAV/SIPARGS sobre energia alternativa e complementar (10:02)
Pedro Parente assume como CEO Global da BRF na próxima semana (08:49)
Pressão derruba diretor de inspeção do Ministério da Agricultura (08:46)
Korin decide ampliar foco dos negócios (08:41)
Creche de Água Clara (MS) conta com o apoio da Cobb-Vantress (08:33)
Wisium lança aplicativo que ajuda empresas do setor avícola melhorarem rentabilidade (08:30)
Agroceres Multimix participa de mais uma edição do Avicultor e mostra que o setor conta com as melhores soluções em nutrição animal (08:25)
IBGE: produção de ovos cresceu 7,1% (08:12)
Abate de frangos caiu 1,2% frente no 1° trimestre de 2018 (08:11)
Preços agrícolas sobem 2,17% em maio, afirma IEA (08:09)
Milho: mesmo com o nervosismo da disputa EUA X China, queda de até 13 pts em Chicago surpreende (08:03)
Soja: mercado brasileiro com poucas referências (07:59)
Soja: com foco na China e na safra dos EUA, mercado recua pelo 2º dia consecutivo em Chicago (07:50)
Quinta-Feira, 14/06
Conselho indica Parente como CEO da BRF (10:13)
Oferta e preços dos alimentos in natura voltam ao 'normal' (10:11)
Concurso de Qualidade de Ovos de Bastos 2018 amplia a representatividade da Comissão Julgadora (09:00)
Conab vai remover 140 mil toneladas de milho com cota para autônomos (08:59)
Exportações do agronegócio cresceram para US$ 10 bi em maio (08:30)
Milho: Mercado encerra 4ª feira com leves desvalorizações em Chicago (08:04)
Soja: Com China no radar, mercado tem forte queda nesta 4ª na CBOT e toca menor nível em nove meses (08:00)
Quarta-Feira, 13/06
Programa Ovos RS e SENAI avançam nos preparativos para atendimento ao SIF (16:35)
Carne de frango e Suína brasileiras marcam presença na Copa do Mundo (16:08)
Relação com União Europeia vai endurecer, afirma Maggi (10:47)
Comitê formado por CNA, Agricultura e ABPA discutirá revisão de normas técnicas (09:38)
Saiba qual é o frango que o Brasil quer levar para o país da Copa (09:37)
Seca afeta produção mundial, diz USDA (08:37)
BRF está fazendo “o possível e o impossível” para não fechar fábricas (08:16)
Suíno Vivo: altas em SP, RS e SC (08:12)
CNA protocola ação no STF contra tabelamento de frete (08:06)
Safrinha de milho deverá recuar 14% (08:05)
Mercado interno da soja permanece com poucas movimentações (08:00)