Terça-feira, 22 de Janeiro de 2019
Saúde Animal

País quer ficar livre de aftosa até 2023
Brasília, DF, 03 de Abril de 2018 - O Ministério da Agricultura reforçou ontem a intenção de alçar o Brasil ao status de país livre de febre aftosa sem vacinação até 2023 na Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), com vistas a ampliar os mercados para a carne bovina brasileira. Atualmente, Santa Catarina é o único Estado brasileiro a ter esse reconhecimento internacional.

Conforme o cronograma da Pasta, a partir de maio de 2019, Acre e Rondônia, municípios do Amazonas e Mato Grosso começarão a suspender a vacinação. A previsão é de que pecuaristas desses locais parem de vacinar o rebanho após maio de 2021, e que todo país seja reconhecido como livre de aftoPaís sa sem vacinação até maio de 2023. Antes disso, porém, a OIE vai reconhecer o Brasil como livre com vacinação, em sua reunião anual, entre os dias 22 e 23 de maio deste ano, em Paris.

Em evento no Senado, parte da Semana Brasil Livre de Febre Aftosa, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, lembrou ontem que o último foco de aftosa no Brasil foi registrado no município de Japorã (MS), em abril de 2006. O primeiro caso foi notificado na região do Triângulo Mineiro, em 1895, depois da importação de bovinos da Europa.

Após o evento, Maggi falou sobre o embargo de Rússia e União Europeia às carnes brasileiras. Apesar das negociações constantes com os serviços sanitários de Rússia e UE, ele classificou o momento de "bastante tenso". "Estamos cobrando as respostas, mas temos que aguardar. Não está nas nossas mãos qualquer definição ou qualquer atraso", disse. "É um momento bastante tenso. A oferta de carnes no mercado interno é muito grande em função das paradas nas exportações", acrescentou.

Segundo ele, nesta semana, o ministério vai encaminhar nova carta aos russos informando sobre os procedimentos já feitos, após Moscou ter alegado que detectou a presença do promotor de crescimento ractopamina em lotes de carnes bovina e suína exportadas pelo Brasil.

Blairo disse ainda que o ministério trabalha para que a UE volte a importar produtos da BRF. As vendas foram suspensas por determinação do ministério depois da Operação Trapaça, que investiga fraude, envolvendo laboratórios e a BRF, nas análises de salmonela no frango. Ele lembrou que, há duas semanas, uma equipe de técnicos da Pasta esteve em Bruxelas fornecendo informações sobre os controles sobre os testes de salmonela em frango.

(Valor) (Cristiano Zaia)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 22/01
Arábia Saudita descredencia 33 unidades de carne de frango do Brasil que podem exportar ao país (16:26)
Arábia Saudita barra carne de frango de cinco frigoríficos brasileiros (13:18)
2019: Sindirações abre o calendário de cursos (08:27)
Movimento Frete sem Tabela critica reajustes divulgados pela ANTT (08:08)
Futuro de fiscais da Carne Fraca segue incerto (08:04)
Auster retoma plano para avançar no país (07:50)
Ovos produzidos em Pernambuco ganharão código na casca para garantir qualidade (07:47)
China aceita oferta de exportador de frango do Brasil para encerrar caso antidumping (07:46)
Mercado do boi apresenta baixa movimentação (07:40)
Milho: mercado interno registra estabilidade (07:35)
Soja: poucas variações nos preços com falta da referência de Chicago (07:30)
Segunda-Feira, 21/01
Dia de Campo da Copagril evidencia a força do cooperativismo (09:42)
China diz ter controlado surto de peste suína africana (08:47)
EUA e China negociam reabertura do mercado de frango (08:26)
China poderá reabrir seu mercado à carne de frango americana (08:26)
Exportações do agro em alta de quase 6% ultrapassam US$ 100 bilhões (08:11)
Custos de produção de frangos de corte subiram 14,21% em 2018 (08:07)
Guia Eletrônico de Nutrição Rhodimet®agora também está disponível para uso em smartphones (08:04)
MILHO/CEPEA: colheita da safra de verão se inicia no Brasil (08:02)
SOJA/CEPEA: preços internos, FOB e prêmios recuam com menor demanda internacional (08:01)
Milho: semana se encerrou com preços em alta na Bolsa de Chicago (08:00)
Sexta-Feira, 18/01
FRANGO/CEPEA: desaquecimento de negócios pressiona valores da carne (09:51)
OVOS/CEPEA: poder de compra do avicultor inicia 2019 em queda (09:50)
Milho: produtor de MT revê planos para safrinha (09:45)
Porto de Itajaí fecha o ano com melhor resultado desde 2011 (09:23)
Estudo sugere 'dieta universal' para salvar o planeta (09:22)
Ministério remove 'blindagem' de superintendências estaduais (08:22)
Boi Gordo: oferta regulada à demanda (08:09)
Milho: quinta-feira chega ao fim com preços em alta de até 6 pontos na Bolsa de Chicago (08:05)
Soja fecha a 5ª feira com altas de mais de 13 pts em Chicago com correção técnica e olhos no Brasil (08:00)
Quinta-Feira, 17/01
SUÍNOS/CEPEA: média do vivo é a menor para janeiro desde 2007 (11:06)
BOI/CEPEA: bom planejamento pode garantir margens positivas no fim de 2019 (11:03)
Balança Comercial Paulista registra superávit de US$ 11,49 bilhões, aponta IEA (11:02)
2ª Conbrasul Ovos 2019 vai reunir lideranças da avicultura de postura nacional e internacional de 16 a 19 de junho (09:28)
Presidente da ABPA se reúne governador Eduardo Leite (09:05)
Ministério tenta reabrir UE a carnes e pescados (08:28)
Milho: Bolsa de Chicago mantem tendência ao longo do dia e encerra quarta-feira em alta (08:23)
Carrefour vai monitorar fornecedores de carne por câmeras na França (08:20)
Fiscais Agropecuários gaúchos passarão por capacitação em inspeção (08:05)
STF abre investigação contra políticos na Operação Carne Fraca (08:02)
Três laboratórios têm selo Inmetro cancelado após descobertas da Operação Trapaça (08:00)
Cotação do boi gordo estável em São Paulo e frouxa em Mato Grosso do Sul (07:30)
Em mais um dia vazio de informações, soja fecha estável em Chicago nesta 4ª feira (07:18)
Quarta-Feira, 16/01
Brasil fomenta o maior projeto agropecuário da África (09:01)
ICC Brazil participa do IPPE 2019 (09:01)
Presença diária de fiscais em frigoríficos deverá ser mantida (08:56)
Quantos likes um ovo merece? (08:30)
Boi Gordo: atenção com as vacas e novilhas (08:04)
Milho: Bolsa de Chicago encerra terça-feira com quedas nos preços (08:02)
Soja trabalha em campo positivo nesta 4ª feira em Chicago em ajuste técnico depois das baixas (08:00)
Valor da Produção fecha 2018 em R$ 569,8 bilhões (07:49)