Terça-feira, 17 de Julho de 2018
Produção

Em 2017, cresce abate de bovinos e suínos, mas cai o de frangos
São Paulo, 21 de Março de 2018 -

Após três anos de queda, o abate de bovinos cresceu 3,8% em 2017, atingindo 30,83 milhões de cabeças. O Abate de suínos cresceu 2,0%, chegando a 43,19 milhões de cabeças, um recorde na série histórica, iniciada em 1997. Já o abate de frangos, depois de quatro anos de altas, recuou 0,3% frente a 2016, totalizando 5,84 bilhões de cabeças de frangos.

A aquisição de leite subiu 4,1% em relação a 2016 e chegou a 24,12 bilhões de litros. Já a Aquisição de couro cresceu 1,3%, no período, e a produção de ovos aumentou 6,7% totalizando 3,30 bilhões de dúzias, recorde da série histórica iniciada em 1987. A publicação completa pode ser acessada ao lado.

Abate de bovinos cresce 3,8%, depois de três anos de queda.

Em 2017, foram abatidas 30,83 milhões de cabeças de bovinos sob algum tipo de inspeção sanitária, representando aumento de 3,8% (+1,13 milhão de cabeças) em relação a 2016. Foi o primeiro crescimento anual após três quedas consecutivas nessa comparação.

O abate cresceu em 16 das 27 unidades da federação. Entre aquelas com participação acima de 1,0%, houve aumentos em: Goiás (+355,50 mil cabeças), Minas Gerais (+297,03 mil cabeças), Mato Grosso (+227,15 mil cabeças), Mato Grosso do Sul (+144,61 mil cabeças), Paraná (+85,65 mil cabeças), Rondônia (+68,36 mil cabeças), Bahia (+34,92 mil cabeças), Rio Grande do Sul (+31,34 mil cabeças) e Santa Catarina (+23,95 mil cabeças). Já as reduções foram no Pará (-86,95 mil cabeças), Tocantins (-42,46 mil cabeças), Maranhão 
(-38,23 mil cabeças) e Acre (-25,67 mil cabeças).

Mato Grosso continuou liderando o ranking das UFs do abate de bovinos em 2017, com 15,6% da participação nacional, seguido por seus dois vizinhos do Centro-Oeste: Mato Grosso do Sul (11,1%) e Goiás (10,3%).

Já no 4º trimestre de 2017, foram abatidas 8,02 milhões de cabeças de bovinos sob algum tipo de serviço de inspeção sanitária. Essa quantidade foi 0,4% maior que a registrada no trimestre imediatamente anterior e 8,3% maior que a do 4° trimestre de 2016.

Abate de suínos cresce 2,0% e atinge novo recorde em 2017

Em 2017, foram abatidas 43,19 milhões de cabeças de suínos, representando um aumento de 2,0% (+865,59 mil cabeças) em relação a 2016. A série anual mostra que houve crescimentos ininterruptos dessa atividade, culminando em novo patamar recorde em 2017.

O abate cresceu em 12 das 25 Unidades da Federação participantes da pesquisa. Entre aquelas com participação acima de 1,0%, ocorreram aumentos em: Santa Catarina (+772,49 mil cabeças), Paraná (+322,56 mil cabeças), Mato Grosso do Sul (+128,18 mil cabeças), Minas Gerais (+100,06 mil cabeças) e Mato Grosso (+75,78 mil cabeças). Em contrapartida ocorreram quedas em: Rio Grande do Sul (-334,55 mil cabeças), São Paulo (-81,87 mil cabeças) e Goiás (-69,77 mil cabeças).

Santa Catarina manteve a liderança no abate de suínos em 2017, com 26,6% do abate nacional, seguido por Paraná (21,3%) e Rio Grande do Sul (18,6%).

No 4º trimestre de 2017, foi abatido o recorde de 11,05 milhões de cabeças de suínos, representando aumentos de 0,2% em relação ao trimestre imediatamente anterior e de 2,2% na comparação com o mesmo período de 2016. A Pesquisa se iniciou em 1997.

 

Abate de frangos cai 0,3% em 2017, após crescer quatro anos consecutivos

Em 2017, foram abatidas 5,84 bilhões de cabeças de frango, com queda de 0,3% (-18,54 milhões de cabeças) em relação a 2016, interrompendo a série de quatro anos consecutivos de crescimento do abate de frangos.

A Região Sul respondeu por 60,8% do abate nacional de frangos em 2017, seguida pelas Regiões Sudeste (19,9%), Centro-Oeste (13,9%), Nordeste (3,8%) e Norte (1,6%).

O abate de 18,54 milhões de cabeças de frangos a menos em 2017, em relação ao ano anterior, foi determinado por reduções no abate em 9 das 24 Unidades da Federação que participaram da pesquisa. Entre aquelas com participação acima de 1,0%, ocorreram quedas em: Mato Grosso (-40,23 milhões de cabeças), Minas Gerais (-39,78 milhões de cabeças), Distrito Federal (-13,72 milhões de cabeças) e Santa Catarina (-11,07 milhões de cabeças).

Já os aumentos ocorreram em: São Paulo (+26,05 milhões de cabeças), Goiás (+20,20 milhões de cabeças), Rio Grande do Sul (+15,42 milhões de cabeças), Bahia (+9,62 milhões de cabeças), Paraná (+9,51 milhões de cabeças) e Mato Grosso do Sul (+6,34 mil cabeças).

O Paraná continuou liderando o ranking das UFs no abate de frangos em 2017, com 31,5% de participação nacional, seguido por Santa Catarina (14,7%) e Rio Grande do Sul (14,5).

No 4º trimestre de 2017, foram abatidas 1,43 bilhão de cabeças de frangos. Esse resultado significou queda de 3,7% em relação ao trimestre imediatamente anterior e aumento de 1,1% na comparação com o mesmo período de 2016.

(IBGE) (Assessoria de Imprensa)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 17/07
Segunda-Feira, 16/07
Lar de Idosos de Guapiaçu recebe ajuda voluntária da Cobb-Vantress em parceria com a Prefeitura (14:24)
Marca Biovet Vaxxinova é lançada com robusto portfólio para saúde animal (09:00)
Saldo da balança do agro em junho é de US$ 8,17 bilhões (08:23)
FRANGO/CEPEA: embarques têm desempenho fraco em 2018 (08:13)
OVOS/CEPEA: impulsionada por vendas de ovo industrializado, exportação cresce em junho (08:10)
SOJA/CEPEA: consumo chinês deve recuar, mas outros países podem aumentar compras (08:08)
Milho: mercado inicia a semana com ligeiras desvalorizações na Bolsa de Chicago (08:07)
Soja inicia semana com novas baixas nesta 2ª em Chicago ainda refletindo clima e guerra comercial (08:00)
Sexta-Feira, 13/07
Festa do Ovo terá solução para codificar a casca do ovo (08:28)
Aviagen investe R$ 100 milhões no aumento da capacidade de granjas e incubatórios no Brasil (07:46)
Quinta-Feira, 12/07
Na OMC, Brasil cobra da China fim de barreiras a açúcar e frango (08:59)
Grupo Vibra, de frango, aposta em inovação e busca novo investidor (08:47)
País contesta veto a frigoríficos pela UE (08:45)
Aviagen e Cobb acirram disputa pelo mercado de genética avícola (08:42)
Vaccinar lança VacciShell no Avicultor-2018 (08:36)
Realizada reunião do Comitê Estadual de Sanidade Avícola - COESA/RS (08:31)
Granja Ono, Granja Ueyama e Granja Higashi são as grandes campeãs em qualidade de ovos em 2018 (08:23)
Boehringer Ingelheim Saúde Animal reforça seu compromisso com o segmento de postura na 59ª Festa do Ovo de Bastos 2018 (08:16)
CARNE DE FRANGO: ABPA apoia estudos de consulta na OMC sobre dumping chinês (08:13)
IOB participa da Festa do Ovo de Bastos para apresentar suas ações de fortalecimento da cadeia (08:13)
Preços dos ovos caíram 11,9% em sete dias nas granjas em São Paulo (08:09)
Milho: mercado recua mais de 2% nesta 4ª em Chicago com foco na China e no clima no Meio-Oeste (08:08)
Soja: China pode usar outras armas contra os EUA e dar novos rumos à guerra comercial (08:06)
Quarta-Feira, 11/07
Avicultores de GO temem interrupção de plantas da BRF e pedem apoio ao governo (10:50)
Senar apresenta Granja Plus a produtores rurais de 6 municípios de MS (10:10)
Trabalhadores da BRF aceitam suspensão de contratos por cinco meses (10:08)
CONAB ‘corta’ embarques de milho (09:11)
Disputa remodela mercado de commodities agrícolas (09:08)
Camex pode autorizar negociação com Cingapura (09:06)
É hoje o Concurso de Qualidade de Ovos de Bastos 2018 (08:58)
Equipe da Aviagen no Brasil acompanha clientes das Cooperativas em viagem à China (08:54)
Participação da APA na câmara de graxaria resulta em manual de ações estratégicas (08:45)
MSD Saúde Animal debate sobre sanidade na Festa do Ovo de Bastos (08:23)
Embarques de carne suína e de aves têm queda de 30% em SC (08:21)
Milho: mercado recua pelo 2º dia seguido na CBOT (08:09)
Soja perde mais de 1% em Chicago nesta 4ª feira com novas ameaças comerciais dos EUA sobre a China (08:00)