Sexta-feira, 27 de Abril de 2018
Bem-estar Animal

Ranking de bem-estar animal BBFAW aponta avanço de empresas brasileiras
São Paulo, SP, 14 de Março de 2018 - Práticas mais humanas e responsáveis de criação estão cada vez mais na pauta das empresas do setor alimentício. E para avaliar o comportamento destas companhias em relação ao tema, o ranking de bem-estar animal Business Benchmark on Farm Animal (BBFAW), publicado por ONGs internacionais, apresenta dados atualizados anualmente.

São informações que relatam como frigoríficos, restaurantes e agroindústrias, por exemplo, lidam com práticas mais humanas e responsáveis de criação. Ainda, o ranking de bem-estar animal relata como essas empresas se reportam quanto ao tema para o público e para a sociedade. Esta, que já é a sexta edição publicada da pesquisa, avaliou 110 grandes marcas, classificando-as entre o nível 1 (melhor) e o nível 6 (pior).

Empresas brasileiras avançaram

O Brasil se saiu bem no ranking de bem-estar animal. As companhias que representam o nosso país na lista, as gigantes BRF, JBS e Marfrig, progrediram no relatório divulgado na última semana. A Marfrig apresentou bom desempenho, subindo uma posição na pesquisa. A empresa, que havia caído para o nível 4 no ano passado, avançou para o nível 3, que abrange negócios que já realizam boas práticas de bem-estar animal mas que ainda necessitam evoluir no tema. A JBS também prosperou, passando do nível 3, em que estava estacionada por três anos, para o nível 2. Até o ano passado, a BRF era a única representante do país nesta posição. A multinacional manteve o seu lugar, continuando no nível 2.

Duas das três empresas brasileiras estão classificadas no nível 2 do ranking de bem-estar animal, atingindo um grande progresso em comparação aos dados registrados em 2016. O nível 2 significa um estágio bem próximo da liderança quando o assunto é bem-estar animal, comprovando que as companhias do país estão cada vez mais atentas sobre quanto às regras de manejo humanizado.

O BBFAW
O Business Benchmark on Farm Animal Welfare é um ranking de bem-estar animal com alcance global. O material é resultado de uma parceria entre as ONGs World Animal Protection, Compassion in World Farming e Coller Capital. As empresas são classificadas conforme a sua responsabilidade e comprometimento com boas práticas de bem-estar animal. As categorias avaliadas são: Compromisso e Política de Gestão, Governança e Implementação de Políticas, Liderança e Inovação e Relatórios de Desempenho e Impacto. Todas as informações verificadas são divulgadas pelas próprias empresas avaliadas.

O desempenho de destaque do país no ranking de bem-estar animal também pode ser explicado pelo fato de as empresas brasileiras avaliadas serem grandes exportadoras para os EUA e a Europa, locais onde já é preciso assegurar o bem-estar animal. O Brasil ainda continua com o mesmo número de empresas consideradas e sem nenhum representante no topo da lista. Estamos crescendo, mas ainda engatinhando.
(Certified Humane Brasil) (Redação)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sexta-Feira, 27/04
Quinta-Feira, 26/04
Cobb-Vantress participa do IV Simpósio de Avicultura do Nordeste com palestra de especialista (16:44)
República Dominicana abre mercado para exportações de aves do Brasil (16:15)
Wisium avalia como estratégica a participação em evento de avicultura (15:31)
CVM questiona BRF e votação do novo conselho será vaga a vaga (14:43)
Conferência FACTA WPSA Brasil 2018 reúne grandes nomes do setor para debater a avicultura brasileira (11:04)
Turra confirma a passagem das funções executivas da ABPA para Ricardo Santin (10:44)
Caminho aberto para o novo conselho da BR (08:13)
Foco em Pedro Parente como solução para BRF é exagerado (08:06)
Camex autoriza início de tratativas para contencioso do frango na OMC contra UE (08:05)
Milho: mercado consolida 3ª alta consecutiva na Bolsa de Chicago (08:03)
Soja bate nos R$ 88/saca em Paranaguá com dólar em alta, prêmios fortes e melhora em Chicago (08:00)
Quarta-Feira, 25/04
Colaboradores da GTFoods recebem capacitação de especialistas da Cobb-Vantress (16:29)
ASGAV e SIPARGS, emitem nota sobre suspensão da habilitação de 20 agroindústrias exportadoras de carne de frango (14:25)
Avicultores de SC temem prejuízos altos com problemas para exportar frango para União Europeia (09:43)
Força Sindical protesta em frente à BRF contra decisão da UE sobre frango (09:42)
Blairo busca apoio de Itamaraty e MDIC para abrir painel na OMC (08:08)
Embrapa lista os desafios da agricultura do país até 2030 (08:03)
Mercado interno chinês se reativa com guerra comercial (08:01)
Milho: mercado sobe pelo 2º dia seguido na CBOT; foco segue na safra dos EUA (08:00)
Soja tem novo dia de estabilidade em Chicago e movimentação de preços e negócios no BR fica limitada (07:58)
Terça-Feira, 24/04
Zoetis participa do 19º Simpósio Brasil Sul de Avicultura (11:51)
CEO renuncia e abre caminho para guinada na gestão da BRF (09:46)
Com recuo de 5,4% na região Sul, PIB do agronegócio deve crescer só 0,7% no ano (09:30)
Milho: com atenções voltadas ao clima e a safra nos EUA, mercado encerra 2ª com leves altas na CBOT (08:06)
Soja fecha em queda nesta 2ª feira em Chicago e desaquece ainda mais ritmo das vendas no BR (08:00)
Segunda-Feira, 23/04
CEO da BRF renuncia ao cargo; diretor financeiro assume interinamente (20:14)
CNA intensifica ações para reverter crise da produção de aves e suínos (14:51)
Convenção marca a hora da virada da Vaccinar (11:30)
Cobb-Vantress realiza nova edição da Escola Técnica Evento será promovido de 23 a 27 de abril, na sede da companhia, em Guapiaçu (SP) (11:28)
Zoetis nomeia Renato Vilas Boas como novo diretor financeiro do Brasil e Sul da América Latina (09:33)
Banco do Brasil prorroga parcelas de custeio e investimento para avicultura e suinocultura (08:28)
FRANGO/CEPEA: queda no alojamento pode favorecer mercado (08:21)
OVOS/CEPEA: poder de compra do avicultor recua 40% em um ano (08:20)
SOJA/CEPEA: preços de farelo e óleo sobem, mas os do grão recuam (08:15)
Milho: diante da perspectiva de melhora no clima nos EUA, mercado recua 2% na semana em Chicago (08:05)
Soja inicia semana na tentativa de uma recuperação em Chicago nesta 2ª, mas ainda com estabilidade (08:00)