Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2018
Empresas

Gumboro: um desafio para a indústria avícola

Doença exige investimentos constantes em biosseguridade e vacinação para proteção das aves
Paulínia, SP, 21 de Fevereiro de 2018 - A Doença Infecciosa da Bursa (IBD), conhecida também como Gumboro, é uma das mais desafiadoras enfermidades da indústria avícola mundial. Altamente contagiosa, a patologia traz uma série de impactos econômicos para produção provenientes dos investimentos para a proteção das aves e o controle da infecção no campo.

A enfermidade atinge a bolsa de Fabrícius, um importante órgão linfoide primário, e compromete a resposta imune das aves causando imunossupressão e aumento da mortalidade. Por ser enzoótica, a IBD sobrevive nas granjas por longos períodos. O vírus costuma se hospedar nas camas, o que coloca pressão a cada novo alojamento e torna a probabilidade de desafio na granja extremamente alta.

“O vírus consegue sobreviver durante os vazios sanitários mesmo com a correta higienização e desinfecção dos aviários, pois é resistente as principais substâncias utilizadas para limpeza das instalações. Por isso, a pressão de infecção pelo vírus de Gumboro pode aumentar a cada novo lote explica o Gerente de Marketing da Unidade de Aves da Ceva Saúde Animal, Tharley Carvalho.

Por estar presente no ambiente, a transmissão do vírus acontece de forma horizontal. As aves são infectadas pelo contato direto com matéria orgânica ou equipamentos de uso comum que tiveram contato com animais contaminados.

Nas aves, a IBD chega, por meio da circulação sanguínea, à bolsa de Fabrícius, seguindo para baço, timo e rim, causando alterações nos tecidos e imunossupressão relacionada com a depleção de linfócitos B.

“Os animais afetados sofrem com imunossupressão e ficam suscetíveis à ação de outras doenças infecciosas. Esses fatores somados trazem uma série de prejuízos econômicos relacionados à perda do desempenho zootécnico, a morte dos animais e ao aumento de condenações no frigorífico”, detalha Carvalho.

As sequelas associadas à Gumboro incluem: dermatite gangrenosa, corpos de inclusão na Síndrome de hepatite-anêmica, infecção por E. Coli, entre outros.

Para controlar a doença são necessários investimentos em biosseguridade e vacinação para garantir a proteção contínua das aves contra infecção pela IBD, desde o alojamento dos pintos de um dia até a saída para o abatedouro.

“Como o agente está presente na granja, o desafio irá acontecer. A variáveis são apenas a severidade e os impactos dentro da produção”, conta Carvalho.

Sempre em busca de soluções que facilitem o dia a dia do produtor, a Ceva Saúde Animal desenvolveu a Transmune, vacina viva liofilizada complexo-imune com a cepa Winterfield 2512 e anticorpos IBD para imunização ativa de aves contra a Doença de Gumboro.

Com formulação única, Transmune alcança a bolsa de Fabrícius induzindo proteção imediata e completa e a produção de anticorpos protetivos contra o vírus de Gumboro. “Com uma única dose aplicada in-ovo ou subcutânea no primeiro dia de vida, o produto protege a ave por toda sua vida contra o desafio de qualquer tipo de cepa da doença”, afirma Carvalho.
(Ceva Saúde Animal) (Assessoria de Imprensa )
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Segunda-Feira, 17/12
Sexta-Feira, 14/12
Encontro de Qualidade Industrial recebe patrocínio e palestra da Cobb-Vantress (16:04)
Sindirações projeta crescimento de até 3% para 2019 (14:37)
FRANGO/CEPEA: abate avança no terceiro trimestre (10:15)
OVOS/CEPEA: maior produção impacta negativamente o setor em 2018 (09:59)
Inscrições abertas para os Trabalhos Científicos na 5ª FAVESU (09:57)
Venda de frango a árabes cai, mas pode voltar a crescer (08:11)
Volume de aves e suínos será menor neste ano, aponta a ABPA (08:07)
Produção de ração no Brasil cresce 0,6% e tem novo recorde em 2018 (08:06)
2ª Conbrasul Ovos 2019: Gramado será a capital internacional da avicultura de postura de 16 a 19 de junho (08:04)
Programa técnico do Congresso de Ovos já tem principais temas definidos (08:03)
Quinta-Feira, 13/12
_produção de ovos de galinha é a maior da série histórica (11:04)
Abate de frangos em agosto foi o segundo maior do ano (11:03)
Já começa a faltar crédito rural a juros controlados (09:17)
IBGE confirma avanço em abates de bovinos e suínos, e queda no frango (09:08)
Plasson investe R$ 28 milhões em expansão da unidade fabril, em Criciúma (08:20)
ABRA protocola ofício com solicitação que impacta indústrias produtoras de farinhas de pena, peixe e sangue (08:14)
Indústria de ovos dos EUA: desafios e oportunidades (08:11)
Fundamentos teóricos e aplicação no processamento de ovos e derivados (08:08)
Quarta-Feira, 12/12
Pioneirismo e inovação marcam 10 anos da Yes (10:12)
Exportações de carne bovina deverão bater novos recordes no ano que vem (08:41)
Embrapa fecha acordo com Sindan para pré-análise de novos produtos veterinários (08:40)
Granja do Cedro é destaque de pecuária no prêmio “As melhores da Dinheiro Rural” (08:40)
Safra pode repetir recorde com 238,4 milhões de toneladas (07:57)
Encontro de Avicultores premia os melhores da Integração Aurora/Cocari (07:56)
Assembleia Legislativa de Goiás homenageia dirigentes da Pif Paf Alimentos (07:54)
BRDE assina contratos de R$ 100 milhões com cooperativas paranaenses durante encontro da Ocepar (07:53)
A crescente preocupação com ectoparasitas e os prejuízos econômicos causados por estes (07:50)
Milho: Bolsa de Chicago segue tendência do dia e fecha terça-feira com pouca movimentação (07:50)
Além do enriquecimento de ovos, selênio apresenta benefícios produtivos (07:48)
Aviagen Estreia “I Escola de Incubação” da América Latina (07:25)
Terça-Feira, 11/12
Cresce dependência do agronegócio brasileiro das importações chinesas (08:06)
Milho: cotação da Bolsa de Chicago encerra segunda-feira próxima da estabilidade (08:03)
Soja: Brasil fecha o dia com estabilidade com recuo de Chicago e dos prêmios (08:00)
Mercado do boi gordo apresenta cenários distintos (07:58)
Inaugurado laboratório de referência em Campinas (07:55)