Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018
Diversos

Falha na DHL faz KFC fechar mais de 500 lojas no Reino Unido
Londres, Reino Unido, 20 de Fevereiro de 2018 - Quase dois terços das lojas da KFC no Reino Unido permaneceram fechadas ontem, após um problema em um novo contrato de fornecimento de frango com a rede de distribuição DHL, que havia prometido estabelecer "um novo parâmetro" de serviços para a rede global de fast-food.

Por volta do meio-dia, mais de 560 das 900 lojas da KFC no Reino Unido estavam fechadas, depois que "problemas operacionais" na DHL deixaram as entregas de frango "incompletas ou atrasadas", menos de uma semana após a entrada em vigor do contrato.

Em uma das piores falhas de logística dos últimos anos, a KFC disse que seu novo parceiro nas entregas passou por "alguns problemas iniciais", levando à interrupção do funcionamento dos restaurantes. "Distribuir frango fresco para 900 restaurantes em todo o país é uma tarefa muito complexa", acrescentou a companhia.

Controlada pela Yum Brands, a KFC reformulou sua cadeia de fornecimento britânica em novembro, encerrando suas relações com a companhia de distribuição Bidvest e entrando numa parceria de três vias com a DHL e a parceira anterior Quick Service Logistics (QSL), que vem abastecendo a rede de restaurantes especializadas em frango frito na Europa desde 2011.

A firmar o novo contrato, a DHL o descreveu como uma iniciativa "inovadora" em que ela iria "reescrever o manual" e "estabelecer um novo parâmetro para a entrega de produtos frescos para a KFC de uma maneira sustentável".

Mas ontem, a DHL, controlada pelo grupo postal e de encomendas Deutsche Post, foi forçada a pedir desculpas aos desapontados clientes da KFC. "Estamos trabalhando com a KFC e nossos parceiros para corrigir a situação e pedimos desculpas pelos inconvenientes que isso possa ter causado".
Clientes da marca, que abriu sua primeira loja fora da América do Norte em Preston, Lancashire, há mais de 50 anos, reagiram com raiva e frustração nas redes sociais. "Como a KFC ficou sem frango? Um trabalho! Eles só têm um trabalho", tuitou um consumidor.

Frank Proud, fundador da consultoria Apex Insight e especialista em transporte e logística, disse: "O período mais arriscado é sempre o começo do contrato, mas geralmente eles planejam direito dos dois lados para que quando chegue a hora de partir para a prática, tudo esteja funcionando. Alguma coisa deu errado, mas é difícil dizer o que".

Mick Rix, diretor nacional do sindicato de trabalhadores GMB, disse que "tentou alertar a KFC" de que a decisão de mudar da Bidvest para a DHL "teria consequências". "A Bidvest é especialista - uma empresa de distribuição de alimentos com anos de experiência", disse ele. "A KFC ficou com centenas de restaurantes fechados, enquanto a DHL tenta conduzir toda a operação a partir de um único centro de distribuição, onde as condições são uma confusão total."

Adrian Pehl, analista do Commerzbank, disse que não é tão rara haver alguns atrasos na cadeia de fornecimento, mas geralmente os clientes nem percebem isso. "Esses problemas acontecem, mas quando se trata da KFC e eles fecham algumas de suas lojas, isso se torna público", afirmou. O principal risco para a DHL é a sua reputação, acrescentou: "O impacto financeiro direto deverá ser bem pequeno".

A QSL afirmou "lamentar qualquer inconveniência resultante das dificuldades de fornecimento para as lojas KFC no Reino Unido", e que está trabalhando para garantir "o retorno regular das operações das lojas o quanto antes".

A KFC, que usa carne de frango de produtores britânicos e irlandeses em seus itens "Original Recipe", mas compra carne de outros países para outros produtos, não informou quando os restaurantes voltarão a operar normalmente. "É muito cedo para dizer quanto tempo vai demorar", afirmou a empresa. Ontem, os funcionários estavam sendo encorajados a tirar folga nas lojas próprias da KFC.

Os trabalhadores com contratos de curto prazo serão pagos com base na média das horas trabalhadas a cada dia nas últimas 12 semanas. Mas onde os restaurantes operam pelo sistema de franquia, regras diferentes podem ser aplicadas.
(Financial Times, de Londres) (Cat Rutter Pooley)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Segunda-Feira, 24/09
Natal sedia dois eventos internacionais de inovação (11:32)
Ceva Saúde Animal estará no 12º Simpósio Técnico ACAV (10:09)
Inaugurado novo Centro de Distribuição De Heus no Nordeste (09:58)
Crise afeta as vendas de equipamentos de frigoríficos (08:38)
Suíça rejeita iniciativas que endureciam exigência para alimentos (08:35)
Membros do comitê técnico do Congresso de Ovos reúnem-se para discutir temário (08:22)
Simpósio de avicultura terá palestra de abertura com jornalista João Borges (08:17)
A avicultura catarinense, por José Antônio Ribas Júnior (08:14)
DSM é nova patrocinadora da Semana do Ovo 2018 (08:09)
No LPN Congress 2018, o Dr. Steve Leeson analizará as mudanças nutricionais em um ambiente livre de AGP (08:04)
Milho: mercado sobe mais de 1% na semana na CBOT com dados da demanda e chuvas nos EUA (08:00)
Soja fecha com balanço semanal positivo apesar das realizações de lucros desta 6ª em Chicago (07:58)
McDonald’s é alertado a cuidar melhor de seus frangos (06:09)
Sexta-Feira, 21/09
Siemens cria centro de competências de carnes no Brasil (08:58)
Rabobank: volatilidade associada ao Brasil é desafio para o mercado global (08:46)
Açúcar leva Brasil a acionar China na OMC (08:46)
Quinta-Feira, 20/09
Gestão de estoques se torna prioridade de Pedro Parente na BRF (11:48)
Só falta o aval da Casa Civil para pesquisador assumir a presidência da Embrapa (11:43)
Multinacional De Heus finca base de logística de carne em Caruaru (11:08)
Alterion ganha prêmio Innovspace (10:58)
BRF enfrenta crescente competição por milho com indústria de etanol (08:48)
Quarta-Feira, 19/09
Indústria vê queda na produção de ração no Brasil no 1º semestre e perspectiva negativa (10:26)
Idoso de 111 anos ‘ensina’ como viver muito e com saúde (09:52)
Arroz e feijão estão entre os alimentos mais desperdiçados no Brasil (09:49)
BRF está pronta para voltar aos “velhos tempos” (09:22)
Embrapa seguirá sob comando de pesquisador (08:56)
Soja: recuo em Chicago pesa sobre preços nos portos do BR, mas dólar e prêmios limitam baixa (07:59)
Simpósio de avicultura discutirá qualidade na produção de matrizes (07:58)
Brasil reforça vigilância para barrar eventual ingresso da peste suína africana (07:56)
Plantio da soja no Paraná atinge 9% da área e colheita do milho bate em 99% (07:13)
Sem oferta, mercado do boi gordo registra alta em São Paulo (07:12)
China está redirecionando investimentos dos EUA para a Europa (07:11)
Milho: focado na colheita nos EUA, mercado recua pelo segundo dia consecutivo na Bolsa de Chicago (07:00)
Terça-Feira, 18/09
Semana do Ovo 2018 conta com patrocínio da Label Rouge (13:43)
Wisium reforça presença no Nordeste (13:36)
Com Brexit, Europa se prepara para nova logística de importação (09:11)
VIII CLANA anuncia tema "Nutrição Animal e Produção Sustentável de Alimentos" (09:06)
Florence faz Sanderson Farms perder 1,7 milhão de frangos (08:41)
Porto de Roterdã mantém o rigor na fiscalização de carnes do Brasil (08:37)
Governo reduz novamente orçamento para o seguro rural (08:25)
Tabela de frete provoca aumento nas importações brasileiras de cereais (08:23)
Surto de febre suína na China favorece criadores de frango (08:20)
Milho: em Chicago, mercado fecha pregão desta 2ª em campo negativo de olho na colheita nos EUA (08:18)
Soja tem novo dia de baixas em Chicago nesta 3ª ainda sentindo pressão da disputa EUA x China (08:07)