Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018
Política Agrícola

Desembolsos de crédito rural têm forte alta
Brasília, DF, 16 de Fevereiro de 2018 - O forte crescimento da demanda por recursos para comercialização e investimentos vem impulsionando os desembolsos de crédito rural no país nesta safra 2017/18. Nos sete primeiros meses da temporada - de julho do ano passado ao último mês de janeiro -, produtores, empresas e cooperativas tomaram R$ 99,6 bilhões junto aos bancos, um aumento de 12,6% na comparação com o mesmo período do ciclo 2016/17, de acordo com dados do Banco Central.

Em tempos de juros mais baixos no Brasil, esse maior crescimento está alicerçado nas linhas de comercialização, que já totalizaram R$ 20 bilhões em liberações pelas instituições financeiras nesse intervalo, um incremento de 31,5%.

Essa maior demanda por financiamentos para comercialização vem sendo direcionada sobretudo à estocagem de grãos, especialmente milho, café e arroz, além de leite.

"O comportamento dos preços desses produtos, que estão relativamente menores do que em períodos anteriores, induziu o produtor a fazer estoques à espera de preços melhores", afirma o diretor de Crédito e Estudos Econômicos do Ministério da Agricultura, Wilson Vaz.

Mas outra motivação para que esses contratos de crédito estejam deslanchando é uma mudança de regras que passou a valer no Plano Safra 2017/18. Pela primeira vez o governo estabeleceu que os financiamentos de operações de comercialização não poderiam mais contar com fontes controladas de recursos, apenas com recursos livres.

Nesse contexto, as Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) passaram finalmente a se destacar como fonte de recursos nessa frente.

O montante de crédito contratado para comercialização baseado em LCA, por exemplo, quadruplicou de julho de 2017 a janeiro passado e alcançou R$ 6 bilhões. O valor faz parte dos R$ 13,6 bilhões disponibilizados pelo governo no Plano Safra 2017/18 a taxas de juros controladas, que podem variar de 8,5% a 12,75% ao ano.

Não por acaso, as contratações de crédito rural como um todo que têm como base captações de LCA registraram elevação de 47,2% nos sete primeiros meses do ciclo e atingiram R$ 13,4 bilhões.

A contratação de recursos para investimentos também cresceu nesse intervalo -- 18,2% para R$ 22,7 bilhões. Com exceção do Moderfrota, que financia a aquisição de máquinas agrícolas e teve suas operações suspensas temporariamente em janeiro por causa da entrada em vigor da Taxa de Longo Prazo (TLP), todas as linhas dessa modalidade tiveram aumento de desembolsos nos sete primeiros meses da safra 2017/18.

É o caso do PCA, voltado para armazenagem, cujos desembolsos dobraram e somaram R$ 437 milhões, e do programa ABC (Agricultura de Baixo Carbono), muito usado para recuperação de pastagens degradadas, que registrou alta de 50% em suas contratações no mesmo intervalo.

Ainda que em ritmo menor, os desembolsos para custeio, modalidade mais demandada no meio rural, também aumentaram: 4%, para R$ 57 bilhões. Como o plantio de grãos como soja e milho na região central do país já foi concluído, a desaceleração do ritmo de crescimento é normal nesta época do ano.

De modo geral, os empréstimos vêm sendo liderado pelos bancos públicos, sobretudo pelo Banco do Brasil. A instituição já viu suas operações de crédito rural somarem R$ 46,5 bilhões nesta safra, 30% mais que no mesmo período da temporada passada.
(Valor ) (Cristiano Zaia)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Segunda-Feira, 24/09
Natal sedia dois eventos internacionais de inovação (11:32)
Ceva Saúde Animal estará no 12º Simpósio Técnico ACAV (10:09)
Inaugurado novo Centro de Distribuição De Heus no Nordeste (09:58)
Crise afeta as vendas de equipamentos de frigoríficos (08:38)
Suíça rejeita iniciativas que endureciam exigência para alimentos (08:35)
Membros do comitê técnico do Congresso de Ovos reúnem-se para discutir temário (08:22)
Simpósio de avicultura terá palestra de abertura com jornalista João Borges (08:17)
A avicultura catarinense, por José Antônio Ribas Júnior (08:14)
DSM é nova patrocinadora da Semana do Ovo 2018 (08:09)
No LPN Congress 2018, o Dr. Steve Leeson analizará as mudanças nutricionais em um ambiente livre de AGP (08:04)
Milho: mercado sobe mais de 1% na semana na CBOT com dados da demanda e chuvas nos EUA (08:00)
Soja fecha com balanço semanal positivo apesar das realizações de lucros desta 6ª em Chicago (07:58)
McDonald’s é alertado a cuidar melhor de seus frangos (06:09)
Sexta-Feira, 21/09
Siemens cria centro de competências de carnes no Brasil (08:58)
Rabobank: volatilidade associada ao Brasil é desafio para o mercado global (08:46)
Açúcar leva Brasil a acionar China na OMC (08:46)
Quinta-Feira, 20/09
Gestão de estoques se torna prioridade de Pedro Parente na BRF (11:48)
Só falta o aval da Casa Civil para pesquisador assumir a presidência da Embrapa (11:43)
Multinacional De Heus finca base de logística de carne em Caruaru (11:08)
Alterion ganha prêmio Innovspace (10:58)
BRF enfrenta crescente competição por milho com indústria de etanol (08:48)
Quarta-Feira, 19/09
Indústria vê queda na produção de ração no Brasil no 1º semestre e perspectiva negativa (10:26)
Idoso de 111 anos ‘ensina’ como viver muito e com saúde (09:52)
Arroz e feijão estão entre os alimentos mais desperdiçados no Brasil (09:49)
BRF está pronta para voltar aos “velhos tempos” (09:22)
Embrapa seguirá sob comando de pesquisador (08:56)
Soja: recuo em Chicago pesa sobre preços nos portos do BR, mas dólar e prêmios limitam baixa (07:59)
Simpósio de avicultura discutirá qualidade na produção de matrizes (07:58)
Brasil reforça vigilância para barrar eventual ingresso da peste suína africana (07:56)
Plantio da soja no Paraná atinge 9% da área e colheita do milho bate em 99% (07:13)
Sem oferta, mercado do boi gordo registra alta em São Paulo (07:12)
China está redirecionando investimentos dos EUA para a Europa (07:11)
Milho: focado na colheita nos EUA, mercado recua pelo segundo dia consecutivo na Bolsa de Chicago (07:00)
Terça-Feira, 18/09
Semana do Ovo 2018 conta com patrocínio da Label Rouge (13:43)
Wisium reforça presença no Nordeste (13:36)
Com Brexit, Europa se prepara para nova logística de importação (09:11)
VIII CLANA anuncia tema "Nutrição Animal e Produção Sustentável de Alimentos" (09:06)
Florence faz Sanderson Farms perder 1,7 milhão de frangos (08:41)
Porto de Roterdã mantém o rigor na fiscalização de carnes do Brasil (08:37)
Governo reduz novamente orçamento para o seguro rural (08:25)
Tabela de frete provoca aumento nas importações brasileiras de cereais (08:23)
Surto de febre suína na China favorece criadores de frango (08:20)
Milho: em Chicago, mercado fecha pregão desta 2ª em campo negativo de olho na colheita nos EUA (08:18)
Soja tem novo dia de baixas em Chicago nesta 3ª ainda sentindo pressão da disputa EUA x China (08:07)