Terça-feira, 22 de Maio de 2018
Exportação

Exportadores brasileiros de proteínas buscam novos negócios em Dubai
São Paulo, SP, 14 de Fevereiro de 2018 - Em busca de reforçar as vendas de proteína animal para os países do Oriente Médio, a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), em parceira com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) levará agroindústrias exportadoras para a Gulfood, maior feira de alimentos e bebidas da região, que será realizada entre os dias 18 e 22 de fevereiro, em Dubai (Emirados Árabes Unidos).

Dezesseis agroindústrias exportadoras do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Goiás participarão da ação. Entre as empresas confirmadas estão a Agrodanieli, Avenorte, Aurora, Bello Alimentos, Copacol, C. Vale, Frango Granjeiro, Frangos Pioneiro, GT Foods, Jaguafrangos, Lar, Netto Alimentos, Nicolini, Vibra, Vossko e SSA.

Uma área superior a 150 metros quadrados foi reservada para a ação da ABPA no evento, com total infraestrutura. Uma área gastronômica foi especialmente preparada para os clientes e potenciais importadores dos produtos brasileiros, onde serão servidos pratos típicos do Brasil e do Oriente Médio – como o tradicional “shawarma”, além de omeletes.

Além do fomento a novos negócios, a ação também tem como objetivo divulgar as marcas internacionais da avicultura brasileira - Brazilian Chicken e Brazilian Egg. A marca Brazilian Pork também estará em destaque no evento, nas vendas de produtos para estrangeiros que vivem na região e para importadores de países não-islâmicos. Na ocasião, serão distribuídas ecobags e materiais promocionais com informações sobre os exportadores e os diferenciais do setor de proteína animal do Brasil, como a qualidade dos produtos, o status sanitário e o perfil sustentável da produção.

“Como maiores produtores e exportadores mundiais de carne de frango halal (específica para o mercado islâmico), o Brasil quer renovar e ampliar suas parcerias junto aos importadores e autoridades do Oriente Médio. Além das rodadas de negócios, teremos encontros com lideranças e representações de Governos e de associações de consumidores da região. Os países árabes são nossos principais clientes, e queremos expandir os negócios em aves e ovos”, destaca Francisco Turra, presidente-executivo da ABPA.

No ano passado, os países do Oriente Médio importaram 1,448 milhão de toneladas de carne de frango, gerando uma receita de US$ 2,408 bilhões. Os Emirados Árabes Unidos, sede da Gulfood, importou sozinho 300,4 mil toneladas, com receita de US$ 517,4 milhões – é o sexto maior importador de carne de frango brasileira.
(ABPA) (Assessoria de Imprensa )
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 22/05
ABPA alerta sobre os riscos de continuidade das paralisações e bloqueios nas rodovias federais e estaduais do País (10:31)
Fim do embargo russo a carnes está próximo (08:52)
Preços agropecuários em São Paulo subiram 2,14% em abril (08:24)
Rússia reabrirá seu mercado às carnes do Brasil (08:19)
Milho: mercado brasileiro apresenta leves movimentações (08:05)
MILHO/CEPEA: incertezas quanto à produtividade e alta do dólar elevam preço interno (08:02)
SOJA/CEPEA: dólar se valoriza, mas prêmio e preço externo recuam no Brasil (08:01)
Chicago x Dólar: preços da soja no BR mantêm equilíbrio após dia intenso (08:00)
Segunda-Feira, 21/05
Cobb-Vantress participa de evento Avicola & Porcinos, na Argentina (14:40)
Preços agropecuários: IEA aponta nova alta em abril de 2018 (11:07)
FRANGO/CEPEA: menor disponibilidade de carne e demanda mais firme elevam cotações (09:14)
OVOS/CEPEA: oferta diminui e preços voltam a subir (09:13)
Custos de produção de suínos e de frangos de corte acumulam mais um mês de aumento em 2018 (08:59)
Aviagen anuncia Novo Gerente Global de Serviços de Nutrição (08:43)
Consultoria reduz em mais de 15% previsão da 2ª safra de milho do Brasil por seca (08:10)
Soja: mercado sobe mais de 1% em Chicago nesta 2ª com suspensão da disputa entra China e EUA (08:00)
Sexta-Feira, 18/05
OMC vê desaceleração no comércio, que já atinge os emergentes (11:38)
Blairo Maggi anuncia abertura do mercado da Coreia do Sul para carne suína brasileira (11:36)
Vendas do campo ao Irã em risco (09:01)
Blairo pede para que China não aplique sobretaxa ao frango brasileiro (08:52)
Ceva Saúde Animal e a Associação Mundial de Medicina Veterinária premiam pesquisador brasileiro por estudos voltados ao bem-estar animal (08:47)
Nova Supervisora Regional de Serviços Técnicos da Aviagen no Brasil traz grande conhecimento em frangos de corte (08:41)
Apesar das chuvas próximas nos EUA, milho cai 4 pontos na CBOT por ajuste técnico (08:09)
Soja tem boas altas em Chicago nesta 6ª feira com correção técnica e expectativas sobre a China (08:00)
Quinta-Feira, 17/05
Aviagen expande capacidade de incubatório no Brasil (09:09)
JBS na mira da CVM em caso do IPO (06:56)
Bronquite Infecciosa: Um desafio para indústria avícola mundial (06:45)
Blairo Maggi afirma que pauta de exportações entre Brasil e China será diversificada (06:43)
Não faltam recursos para financiamento da safra, afirma Wilson Vaz de Araújo (06:39)
Sobra milho, mas há importação (06:25)
Milho: Chicago devolve parte dos ganhos da véspera e os futuros perderam até 3 pontos nesta 4ª feira (06:20)
Soja fecha com forte baixa em Chicago, mas dólar em alta limita recuo no Brasil (06:15)
Quarta-Feira, 16/05
Exportações do agronegócio garantiram superávit da balança comercial (06:54)
Safeeds apresenta programa para controle de Salmonella (06:51)
Ministro da Agricultura anuncia diálogo com a União Europeia para retomar exportação de carne de frango (06:48)
Eumar Novacki debate saúde animal com produtores do Oeste Catarinense (06:46)
Para JBS, alta dos preços dos grãos deverá perdurar (06:43)
BRF está proibida de exportar para a Europa a partir de hoje (06:39)
Milho do Paraná tem pior condição que em 2015/16, quando safra quebrou, diz Deral (06:38)
Chuvas nos EUA puxam o milho em até 5,75 pts; alta também na BM&F e em Sorriso mais de 6,5 % (06:37)
Soja: preços e negócios no Brasil são favorecidos pela disparada do dólar (06:36)