Terça-feira, 13 de Novembro de 2018
Matérias-Primas

Preço desagrada e comercialização da safra patina
São Paulo, SP, 22 de Janeiro de 2018 - As vendas dos grãos da safra atual, a 2017/18, caminham em ritmo mais lento que no ciclo passado, que já foi marcado por negociações travadas. Mais uma vez a razão são preços considerados baixos na bolsa de Chicago. E, de acordo com analistas, até o segundo semestre as negociações devem continuar numa toada semelhante, já que a previsão é de preços estáveis para soja e de queda para o milho.

Enquanto o preço da soja não reage, a tendência é que o produtor continue retraído. Segundo o pesquisador do Cepea, Lucilio Alves, os estoques mundiais ainda estão muito altos. "Os contratos apontam estabilidade nos preços durante todo o primeiro semestre, e só um problema com as safras pode mudar o quadro", disse.

Reflexo desse cenário, a venda antecipada de soja em Mato Grosso, maior Estado produtor do país, mostra atraso de 12,9 pontos percentuais ante a média das últimas cinco safras, com 13 milhões de toneladas do ciclo 2017/18 comercializadas, conforme o Imea.

Segundo Victor Ikeda, analista do Rabobank, há expectativa de algum suporte ao preço no segundo semestre, com uma possível redução da safra americana no ciclo 2018/19. Os números de comercialização da safra brasileira do ciclo 2017/18 do Rabobank apontam vendas em 30% da produção estimada, aquém da média histórica de 43% para o período.

Na avaliação do sócio-diretor da Agroconsult, André Pessôa, a cotação em Chicago pode chegar aos US$ 10 o bushel no segundo semestre. No pregão de sexta-feira, os contratos para março fecharam a US$ 9,7725 o bushel.

Mais otimista, Vitor Minella, da Meneghetti Corretora de Cereais, de Campo Verde (MT) crê que a produção de soja do ciclo 2017/18 no país, estimada em 110,4 milhões de toneladas pela Conab, será insuficiente para atender a demanda externa crescente, o que deve sustentar o preço. O Rabobank, porém, projeta embarques de 67 milhões de toneladas este ano, 1,3 milhão a menos que o recorde de 2017.

Para o milho, não há perspectiva de que os preços subam em Chicago, uma vez que a oferta global é abundante. Além disso, mesmo com as possíveis reduções de área e de produtividade na safrinha do ciclo 2017/18 no Brasil, ainda há estoques da safra passada.

Para a Agroconsult, dificilmente o milho subirá acima dos US$ 4 o bushel neste ano. Na sexta-feira, o contrato com entrega em julho (momento em que a safrinha entra no mercado) encerrou o pregão de Chicago em US$ 3,69 o bushel.

Segundo o Imea, foram fechados até agora contratos para comercialização de 5 milhões de toneladas de milho da safrinha 2017/18, cujo plantio está se iniciando. No mesmo período de 2017, a venda antecipada chegava a 7,8 milhões de toneladas.
(Valor Econômico) (Kauanna Navarro)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Terça-Feira, 13/11
ABPA participa de websérie para promover a carne de frango brasileira (11:53)
Ovos registram recorde de produção em um terceiro trimestre (10:52)
Abate de frangos cai 4% no terceiro trimestre de 2018 (10:48)
Sinais de queda na oferta de boi em 2019 (08:59)
Frigoríficos ainda esperam boa disponibilidade de animais no ano que vem (08:58)
Aumenta participação de mulheres com nível superior no agronegócio (08:15)
Milho: mercado tem sessão volátil, mas alta do trigo garante leves altas nesta 2ª feira em Chicago (08:09)
Soja fecha com leve baixa em Chicago, enquanto preços têm 2ª feira volátil no Brasil (08:00)
Boi: parada técnica no mercado de reposição (07:50)
Setor de alimentos e bebidas terá rodada de negócios com importadores chineses dia 23 em SP (07:35)
Prêmio para o empreendedorismo (07:33)
Comissão de avicultura da FAEP encerra 2018 de olho no futuro (07:31)
Grão, minérios, combustíveis e Tecon 2 nos planos de Suape (07:28)
Temas ligados à produção animal serão discutidos em Toledo (07:27)
Segunda-Feira, 12/11
MILHO/CEPEA: depois de cair por quase três meses, preço sobe em algumas regiões (10:27)
SOJA/CEPEA: demanda internacional incerta reduz prêmio no Brasil e valores recuam (10:25)
Diretório Acadêmico de Medicina Veterinária da IMED homenageia Francisco Sérgio Turra (10:20)
Languiru e Dália Alimentos assinam acordo de intenções (09:03)
'Futuro governo não pode fechar portas para o agronegócio' (08:15)
Soja opera em queda na Bolsa de Chicago nesta 2ª feira e corrige altas da última semana (08:00)
Exportadores de carne temem mudança de embaixada para Jerusalém (07:36)
Sexta-Feira, 09/11
FRANGO/CEPEA: preço da carne inicia novembro em alta (09:41)
OVOS/CEPEA: oferta diminui e preços voltam a subir (09:30)
MSD Saúde Animal é reconhecida como a melhor empresa para se trabalhar no segmento de saúde animal (09:22)
"Nunca prometi prazo para virar o jogo na BRF", diz Pedro Parente (09:20)
Agora, Tyson foca expansão no exterior (09:17)
Cobb-Vantress compartilha experiência em manejo de machos no Latin American Poultry & Nutrition Congress 2018 (08:07)
Brasil e EUA vão produzir menos soja, mas estoques são recordes (07:54)
Contratação de crédito rural até outubro soma R$ 64 bilhões (07:52)
Boi: melhora da oferta colabora para queda dos preços da arroba (07:49)
Milho: USDA reduz projeção para a safra dos EUA e mercado fecha 5ª com leves altas em Chicago (07:48)
USDA tem efeito limitado e soja fecha estável na Bolsa de Chicago nesta 5ª feira (07:46)
Quinta-Feira, 08/11
Wisium intensifica atuação na Região Sul (13:29)
SUÍNOS/CEPEA: início de mês e retomada das compras russas impulsionam preços (11:42)
BOI/CEPEA: apesar da pressão da indústria, indicador se sustenta (11:40)
China se torna o maior mercado para carne suína catarinense (09:45)
Grãos: Conab estima uma produção entre 233,7 e 238,3 milhões de toneladas (08:40)
Agronegócio elogia experiência de futura ministra, mas destaca desafios (08:17)
Boi Gordo: baixa volatilidade no mercado (08:10)
Exportações de carne de frango mantém alta em outubro (08:09)
Soja brasileira com boas perspectivas para 2019, mesmo se confirmado acordo entre China e EUA (08:00)
Quarta-Feira, 07/11
Tereza Cristina é anunciada como ministra da Agricultura de Bolsonaro (19:28)
JBS vai vender carne na China pela internet (08:32)
Acionistas da BRF aprovam extensão do mandato de Pedro Parente (07:46)
Presidente da ABPA é palestrante do II Congresso Internacional de Direito Agrário e do Agronegócio (07:30)
Carne bovina tem alta e pode colaborar com retomada de preço no mercado do boi (07:18)
Importações chinesas de soja vão cair 10%, diz USDA (07:10)
Soja fecha estável em Chicago e mantém mercado lento também no Brasil nesta 3ª feira (07:00)