Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018
Empresas

Para triplicar divisão de vitaminas, Neovia prepara aquisição no Brasil
Campinas, 08 de Janeiro de 2018 - A multinacional francesa Neovia, uma das maiores empresas de nutrição animal em atividade no Brasil, lançará neste ano uma ofensiva para ampliar sua presença no segmento de pré-misturas de vitaminas e minerais (premix), mercado de maior rentabilidade da indústria de ração.

O objetivo da Neovia é que, em cinco anos, o faturamento da Wisium, unidade de negócios de premix da empresa francesa, triplique no país, saindo dos R$ 170 milhões registrados no exercício fiscal 2016/17, que terminou em junho, para R$ 510 milhões em 2021/22.

Ao todo, o faturamento da Neovia foi de R$ 1,6 bilhão no Brasil no último ano-fiscal. Controlada pela central de cooperativas francesa InVivo, a empresa de nutrição animal registrou vendas globais de € 1,7 bilhão no ciclo 2016/17. O Brasil é a principal área de atuação da Neovia, à frente do México e da França.

Em entrevista ao Valor, o executivo responsável pelas operações de premix da Neovia no país, Rodrigo Silva Miguel, afirmou que o crescimento da companhia ocorrerá por meio de investimentos orgânicos e aquisições. "A política de aquisições é muito forte no grupo", disse o executivo. Ele lembrou que, no último ano-fiscal, a francesa adquiriu oito empresas no mundo, duas delas no Brasil - a Nutrizon, de sal mineral, e a Labtec, de análises laboratoriais para o segmento de rações.

De acordo com Miguel, a Neovia começará a prospectar os ativos na área de premix ainda neste primeiro semestre. A expectativa do executivo é que os trabalhos de prospecção levem entre um ano e meio e dois anos. "Temos esse prazo até que possamos fechar a aquisição", disse.

Paralelamente, a Neovia também vai investir mais de R$ 10 milhões a partir de julho, no ano-fiscal 2018/ 19, para ampliar a produção de premix nas fábricas que já possui, disse o executivo. Atualmente, a francesa possui 13 fábricas espalhadas pelo Brasil , mas a maior parte delas não produz premix, apenas sal mineral ou ração pronta para animais de companhia e produção.

"Vamos adaptar algumas unidades do nosso parque industrial para também produzirem premix", afirmou o executivo da Neovia. A adaptação, que contempla a aquisição de máquinas, será feita inicialmente em duas unidades, afirmou Miguel.

A primeira delas, já definida, é a de São Lourenço da Mata, em Pernambuco. "Já temos uma participação importante em premix no Nordeste", disse ele, sem revelar, no entanto, a fatia que detém na região e tampouco no país como um todo.

A segunda unidade a ser adaptada será em Minas Gerais, mas a Neovia ainda não bateu o martelo sobre qual das fábricas mineiras receberá o aporte. No Estado, a Neovia possui unidades nas cidades de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, e Três Corações, na região sul.

Na avaliação de Miguel, os planos da Neovia para avançar em premix não podem ser dissociados da tendência global de concentração do segmento. "O mercado de premix está se transformando rapidamente em um negócio de grandes empresas", avaliou ele.


No planeta, a produção de pré-mistura de vitaminas e minerais é dominada por cinco empresas: as holandesas Trouw Nutrition, De Heus e DSM, a americana Cargill e própria Neovia. Dessas cinco, apenas a De Reus é pouco representativa no Brasil, país que produz cerca de 55 milhões de toneladas de ração para aves e suínos por ano - o premix representa, em média, 0,4% desse volume, de acordo com o executivo da Neovia.

No Brasil, a expansão da francesa na área de premix será também uma forma de aproximar a operação nacional ao perfil da Neovia no mundo. Segundo Miguel, os premixes representam 30% do faturamento global da francesa, mas apenas 10% do negócio no Brasil. Com o crescimento projetado para os próximos cinco anos no país, essa participação vai crescer e alcançar entre 15% e 20%.
(Valor Econômico) (Luiz Henrique Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Segunda-Feira, 24/09
Natal sedia dois eventos internacionais de inovação (11:32)
Ceva Saúde Animal estará no 12º Simpósio Técnico ACAV (10:09)
Inaugurado novo Centro de Distribuição De Heus no Nordeste (09:58)
Crise afeta as vendas de equipamentos de frigoríficos (08:38)
Suíça rejeita iniciativas que endureciam exigência para alimentos (08:35)
Membros do comitê técnico do Congresso de Ovos reúnem-se para discutir temário (08:22)
Simpósio de avicultura terá palestra de abertura com jornalista João Borges (08:17)
A avicultura catarinense, por José Antônio Ribas Júnior (08:14)
DSM é nova patrocinadora da Semana do Ovo 2018 (08:09)
No LPN Congress 2018, o Dr. Steve Leeson analizará as mudanças nutricionais em um ambiente livre de AGP (08:04)
Milho: mercado sobe mais de 1% na semana na CBOT com dados da demanda e chuvas nos EUA (08:00)
Soja fecha com balanço semanal positivo apesar das realizações de lucros desta 6ª em Chicago (07:58)
McDonald’s é alertado a cuidar melhor de seus frangos (06:09)
Sexta-Feira, 21/09
Siemens cria centro de competências de carnes no Brasil (08:58)
Rabobank: volatilidade associada ao Brasil é desafio para o mercado global (08:46)
Açúcar leva Brasil a acionar China na OMC (08:46)
Quinta-Feira, 20/09
Gestão de estoques se torna prioridade de Pedro Parente na BRF (11:48)
Só falta o aval da Casa Civil para pesquisador assumir a presidência da Embrapa (11:43)
Multinacional De Heus finca base de logística de carne em Caruaru (11:08)
Alterion ganha prêmio Innovspace (10:58)
BRF enfrenta crescente competição por milho com indústria de etanol (08:48)
Quarta-Feira, 19/09
Indústria vê queda na produção de ração no Brasil no 1º semestre e perspectiva negativa (10:26)
Idoso de 111 anos ‘ensina’ como viver muito e com saúde (09:52)
Arroz e feijão estão entre os alimentos mais desperdiçados no Brasil (09:49)
BRF está pronta para voltar aos “velhos tempos” (09:22)
Embrapa seguirá sob comando de pesquisador (08:56)
Soja: recuo em Chicago pesa sobre preços nos portos do BR, mas dólar e prêmios limitam baixa (07:59)
Simpósio de avicultura discutirá qualidade na produção de matrizes (07:58)
Brasil reforça vigilância para barrar eventual ingresso da peste suína africana (07:56)
Plantio da soja no Paraná atinge 9% da área e colheita do milho bate em 99% (07:13)
Sem oferta, mercado do boi gordo registra alta em São Paulo (07:12)
China está redirecionando investimentos dos EUA para a Europa (07:11)
Milho: focado na colheita nos EUA, mercado recua pelo segundo dia consecutivo na Bolsa de Chicago (07:00)
Terça-Feira, 18/09
Semana do Ovo 2018 conta com patrocínio da Label Rouge (13:43)
Wisium reforça presença no Nordeste (13:36)
Com Brexit, Europa se prepara para nova logística de importação (09:11)
VIII CLANA anuncia tema "Nutrição Animal e Produção Sustentável de Alimentos" (09:06)
Florence faz Sanderson Farms perder 1,7 milhão de frangos (08:41)
Porto de Roterdã mantém o rigor na fiscalização de carnes do Brasil (08:37)
Governo reduz novamente orçamento para o seguro rural (08:25)
Tabela de frete provoca aumento nas importações brasileiras de cereais (08:23)
Surto de febre suína na China favorece criadores de frango (08:20)
Milho: em Chicago, mercado fecha pregão desta 2ª em campo negativo de olho na colheita nos EUA (08:18)
Soja tem novo dia de baixas em Chicago nesta 3ª ainda sentindo pressão da disputa EUA x China (08:07)