Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
Fiscalização

Decreto que centraliza inspeção animal pode sair na semana que vem
BRASÍLIA, 25 de Outubro de 2017 -

O diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Ministério da Agricultura (Dipoa), José Luís Vargas, disse hoje que o decreto que o governo prepara para centralizar o sistema de inspeção animal em Brasília poderá ser publicado na próxima semana

A publicação vem sendo prometida há quase três meses pelo ministro Blairo Maggi, como parte de um pacote de medidas para melhorar a fiscalização agropecuária no país depois da Operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal em março com foco em casos de corrupção entre fiscais agropecuários e funcionários de frigoríficos.

“O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, já informou ao ministro Blairo que o decreto sobre a verticalização da inspeção animal está para sair até a próxima semana”, disse Vargas em audiência pública na Comissão de Agricultura da Câmara para discutir o sistema de defesa agropecuária nacional.

Conforme já informou ao Valor o secretário de Defesa Agropecuária do Ministério, Luís Eduardo Rangel, o decreto deverá instituir o chamado sistema de “comando e controle” para a área de inspeção animal e acabar com a excessiva hierarquia que existe hoje na tomada de decisões nessa seara.

Na prática, a medida centraliza na sede do ministério, em Brasília, todas as ordens de serviço de fiscalização federal para frigoríficos e outras fábricas de alimentos de origem animal — como laticínios, por exemplo. Com isso, o Dipoa passará a ter controle sobre os fiscais que atuam nos frigoríficos. Hoje, esse papel é das superintendências estaduais do ministério, principais alvos da Carne Fraca.

Entre as demais mudanças no sistema de fiscalização previstas pelo ministério e que também ainda não saíram do papel estão uma Medida Provisória ou projeto de lei para criação de uma nova SDA com autonomia financeira, orçamentária e administrativa. A medida vem sendo considerada uma tentativa de ”terceirização” pelo Sindicato Nacional dos Auditores Federais Agropecuários (Anffa Sindical).

A criação de um fundo abastecido com a cobrança de taxas por serviços de defesa, como emissão de certificados sanitários e fitossanitários, exames de laboratório e registro de plantas industriais, e que teria potencial para arrecadar cerca de R$ 1 bilhão por ano, também continua nos planos.

(Valor) (Cristiano Zaia)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Segunda-Feira, 20/11
Sexta-Feira, 17/11
Valor da Produção Agropecuária de 2017 é de R$ 533,5 bilhões (09:55)
Quinta-Feira, 16/11
Matrizes de valor (16:09)
AB Vista destaca o NIR como ferramenta ideal para nutrição de precisão (11:14)
CHICK Program garante eficácia na vacinação em Incubatórios (10:19)
Rússia eleva tom de ameaças a carnes do Brasil (08:51)
Mudanças em MP dobram renúncia com Funrural (08:50)
Favorito de Abilio ganha força na BRF (08:42)
Quarta-Feira, 15/11
Terça-Feira, 14/11
Embrapa atualiza guia de manejo da galinha poedeira 051 (14:38)
Apta (SP) abre concurso para 33 pesquisadores científicos (10:30)
MAPA e associações de fiscais discutem modelo de inspeção (10:19)
Com adesão ao Refis, lucro da JBS caiu 64% no 3º trimestre (09:09)
Lucro líquido da Tyson Foods cresceu quase 0,8% no 4º trimestre (09:00)
Garantia de abate halal deve aumentar exportação a países muçulmanos (08:29)
Novo aplicativo ajuda a agir rápido para assegurar saúde de rebanhos (08:29)
Mapa participa de ação mundial sobre o uso racional de antibióticos (08:28)



AviGuia - Produtos em Destaque
Equipamentos

Pas Reform - Incubadora Smart Set
Com capacidades de até 115.200 ovos de galinha a Smartset é a maior incubadora g...

Linpac - Gaiola 80
Gaiola especialmente desenvolvida para transporte de frangos vivos de 1,5 kg. Po...

Veja mais produtos