Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018
Exportação

Blairo acompanha Temer na reunião do Brics na China

Ministro da Agricultura também participará de encontros com investidores
Brasília, DF, 31 de Agosto de 2017 - O ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) acompanha o presidente Michel Temer na 9ª reunião de Cúpula do Brics, bloco formado pelo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, que ocorrerá de domingo (3) a terça-feira (5) da próxima semana, na cidade de Xiamen, na província de Fujian, na costa sudeste da China. O tema deste ano é Parceria mais forte para um futuro mais brilhante.

De acordo com Maggi, o encontro servirá para aprofundar a cooperação econômica entre os países do bloco, eliminando obstáculos ao livre comércio no Brics. A China, por exemplo, é hoje o maior parceiro comercial do agronegócio brasileiro. O principal produto importado pelo mercado chinês é a soja em grão. De janeiro a julho deste ano, a China importou 39,4 milhões de toneladas de soja, com receita de US$ 14,86 bilhões.

“O Brasil deverá provocar o governo chinês na questão do comércio, que precisamos ampliar para abrirmos mais espaço para vender mais para eles ”, disse o ministro. A China só aceita produtos in natura. Por isso, não compra óleo ou farelo de soja, há taxação sobre esses produtos.

Maggi considera fundamental exportar com mais valor agregado. “O Brasil tem que industrializar mais e vender produtos com maior valor agregado para eles. Então, nesse sentido, tem como avançar. Teríamos que ter uma cota de produtos para vender dentro da China.”

Na avaliação de Maggi, também é possível ampliar a participação das carnes brasileiras no mercado chinês. Atualmente, assinala o ministro, o Brasil tem limitação de plantas frigoríficas para exportar à China. “Isso pode ser ampliado para que possamos fornecer mais alimentos para eles. É nessa direção que temos que avançar.”

Seminário

A cerimônia de abertura do Fórum de Negócios dos Brics será domingo (3), das 15h30 às 16h. Na segunda-feira (4), pela manhã, está prevista a reunião dos líderes dos Brics. Na parte da tarde, ocorrerá o Diálogo dos líderes com o Fórum de Negócios dos Brics. No último dia, terça (5), de 10h10 às 11h45, haverá o Dialogo de Mercados Emergentes e Países em desenvolvimento.

A delegação brasileira também terá reuniões com autoridades chinesas e participará do Seminário de Oportunidades de Investimentos no Brasil, sexta (1º) e sábado (2), no Hotel St. Regis, em Pequim.

Os ministros Blairo Maggi, Maurício Quintella (Transportes) e Fernando Coelho Filho (Minas e Energia) participarão do painel Oportunidades de Investimento em infraestrutura, transporte, energia e agronegócio, no sábado (2), de 9h30 às 10h45.

O seminário de investimentos apresentará o potencial de investimento, em infraestrutura e logística, para o escoamento da produção agrícola brasileira.

Além disto, serão realizadas rodadas de investimentos, em reuniões one-to-one com investidores e fundos, quando será apresentado o portfólio de oportunidades nos mais variados segmentos do agronegócio brasileiro. O portfólio conta com 30 projetos que representam US$ 1,3 bilhão.

No encontro em Pequim, os participantes poderão degustar cachaças, cafés especiais, confeitos e churrasco brasileiro.

Além de Maggi, a delegação do Mapa é formada pelo secretário de Relações Internacionais do Agronegócio, Odilson Ribeiro e Silva, e pelo diretor do Departamento de Promoção Internacional do Agronegócio, Evaldo da Silva Júnior. A missão viaja nesta quarta (30/8) e retorna na próxima quinta-feira (7).
(Mapa) (Assessoria de Imprensa)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Segunda-Feira, 24/09
Sexta-Feira, 21/09
Siemens cria centro de competências de carnes no Brasil (08:58)
Rabobank: volatilidade associada ao Brasil é desafio para o mercado global (08:46)
Açúcar leva Brasil a acionar China na OMC (08:46)
Quinta-Feira, 20/09
Gestão de estoques se torna prioridade de Pedro Parente na BRF (11:48)
Só falta o aval da Casa Civil para pesquisador assumir a presidência da Embrapa (11:43)
Multinacional De Heus finca base de logística de carne em Caruaru (11:08)
Alterion ganha prêmio Innovspace (10:58)
BRF enfrenta crescente competição por milho com indústria de etanol (08:48)
Quarta-Feira, 19/09
Indústria vê queda na produção de ração no Brasil no 1º semestre e perspectiva negativa (10:26)
Idoso de 111 anos ‘ensina’ como viver muito e com saúde (09:52)
Arroz e feijão estão entre os alimentos mais desperdiçados no Brasil (09:49)
BRF está pronta para voltar aos “velhos tempos” (09:22)
Embrapa seguirá sob comando de pesquisador (08:56)
Soja: recuo em Chicago pesa sobre preços nos portos do BR, mas dólar e prêmios limitam baixa (07:59)
Simpósio de avicultura discutirá qualidade na produção de matrizes (07:58)
Brasil reforça vigilância para barrar eventual ingresso da peste suína africana (07:56)
Plantio da soja no Paraná atinge 9% da área e colheita do milho bate em 99% (07:13)
Sem oferta, mercado do boi gordo registra alta em São Paulo (07:12)
China está redirecionando investimentos dos EUA para a Europa (07:11)
Milho: focado na colheita nos EUA, mercado recua pelo segundo dia consecutivo na Bolsa de Chicago (07:00)
Terça-Feira, 18/09
Semana do Ovo 2018 conta com patrocínio da Label Rouge (13:43)
Wisium reforça presença no Nordeste (13:36)
Com Brexit, Europa se prepara para nova logística de importação (09:11)
VIII CLANA anuncia tema "Nutrição Animal e Produção Sustentável de Alimentos" (09:06)
Florence faz Sanderson Farms perder 1,7 milhão de frangos (08:41)
Porto de Roterdã mantém o rigor na fiscalização de carnes do Brasil (08:37)
Governo reduz novamente orçamento para o seguro rural (08:25)
Tabela de frete provoca aumento nas importações brasileiras de cereais (08:23)
Surto de febre suína na China favorece criadores de frango (08:20)
Milho: em Chicago, mercado fecha pregão desta 2ª em campo negativo de olho na colheita nos EUA (08:18)
Soja tem novo dia de baixas em Chicago nesta 3ª ainda sentindo pressão da disputa EUA x China (08:07)