Quinta-feira, 14 de Novembro de 2019
Empresas

Granja Mantiqueira lança primeira linha de ovos produzida no sistema "Cage Free"
Itanhandu, MG, 09 de Agosto de 2017 - Enquanto o setor avícola brasileiro e órgãos como o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) discutem a implementação no país do sistema de produção de ovos por aves livres de gaiolas; a Granja Mantiqueira se antecipa às tendências internacionais de consumo e lança a Happy Eggs®, sua mais nova linha de ovos, 100% produzida através do novo sistema.

A Mantiqueira, que é uma das 12 maiores granjas do mundo e a maior produtora de ovos do Brasil e da América do Sul, escolheu o aniversário de 30 anos da marca, para lançar a nova linha. No mercado internacional, a União Europeia e parte dos Estados Unidos já aprovaram regulamentações, que eliminam sistemas de alojamento no prazo de alguns anos. No Brasil, diversas empresas do setor de alimentação e hotelaria também já se comprometeram em consumir até 2025, apenas ovos produzidos pelo sistema livre de gaiolas (cage free). E embora a transição nas cadeias de fornecimento brasileiras esteja prevista apenas para os próximos nove anos, a Granja Mantiqueira já começou a adotar o novo sistema.

Os Happy Eggs®, produzidos pelo sistema cage free, tem como características a não adoção de gaiolas. A opção proporciona qualidade de vida produtiva às aves, atendendo ao conceito de bem- estar da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE). Neste sistema as aves são criadas em galpões providos de ninhos e poleiros, com liberdade para se movimentar.

“O sistema livre de gaiolas é um desafio para a produção de ovos no Brasil e segue tendência mundial de consumo, de um público que preza pela criação das aves livres. E como a Mantiqueira é sempre pioneira na modernização das granjas e produção de ovos diferenciados, fez questão de se antecipar e atender a demanda, muito antes do prazo previsto,” comenta Leandro Pinto, presidente do Grupo Mantiqueira.

Para adotar o novo sistema, a empresa investiu em condições ambientais, tecnologia de ponta e pesquisas cientificas, estando totalmente apta para atender a demanda do mercado nacional. O lançamento dos Happy Eggs® está sendo feito com exclusividade nos supermercados Zona Sul e depois estará disponível em diversas redes supermercadistas no eixo Rio-São Paulo.

Como o sistema cage-free tem um custo bem maior de produção em relação ao sistema antigo, em um primeiro momento a Mantiqueira optou por ainda manter parte das linhas de produção dentro do sistema tradicional, proporcionando condições de preço mais acessíveis a população, para que haja sempre um produto da Mantiqueira disponível a todos os perfis de consumidores do Brasil. Afinal, os ovos são um alimento essencial e natural, ocupando o quinto lugar no ranking das proteínas mais consumidas no mundo, uma fonte barata de excelente qualidade, com vitaminas, minerais, pouca concentração calórica, e um importante aliado no combate à fome.

O Grupo Mantiqueira, iniciou suas atividades na Serra da Mantiqueira e hoje conta com unidades produtoras em Minas Gerais, Mato Grosso, parceria também com a Fazenda da Toca para a produção de ovos orgânicos, e a nova sede em Paraíba do Sul, com o sistema “Cage free”.
(Granja Mantiqueira ) (Assessoria de Imprensa )
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quinta-Feira, 14/11
Guerra comercial entre EUA e China pode beneficiar o Brasil, dizem especialistas (17:07)
Boi: arroba e carne no atacado atingem patamares recordes (12:17)
A empresa de 65.000 famílias que concorre com BRF e JBS (11:24)
China suspende proibição de importação de carne de aves dos EUA (10:43)
China habilita terceirizado da BRF (10:18)
Milho será fiel da balança para colheita recorde de grãos (10:03)
JBS tem lucro líquido no 3tri19 de R$ 356,7 milhões, revertendo prejuízo (09:45)
ABPA e Apex-Brasil promovem ação em evento de autoridades sanitárias da China (09:42)
China habilita terceirizado da BRF (09:18)
Milho será fiel da balança para colheita recorde de grãos (09:04)
Frango: com maior liquidez, preço da asa atinge recorde (08:30)
Suínos: valor do leitão é recorde nominal (08:20)
Soja tem 5ª feira de pouca movimentação na Bolsa de Chicago, buscando direção (08:10)
Milho perde força em Chicago e reverte ganhos (07:39)
Soja: demanda interna paga melhor que a exportação na safra velha (07:38)
Quarta-Feira, 13/11
Investindo na avicultura latino-americana, Vaccinar patrocina VI Workshop Sindiavipar e apresenta palestra sobre performance reprodutiva de galos (14:39)
BRF avalia aquisições na Turquia para aumentar produção local (11:39)
Soja: mercado em Chicago se mantém inerte nesta 4ª feira (09:22)
Conab prevê novo recorde para safra brasileira de grãos com 246 milhões de t (08:23)
Ministra defende uso de tecnologia na agropecuária brasileira para ampliar mercado. (08:18)
Resultados comprovados impulsionam as vendas da Oceana para premixeiras, cooperativas e fábricas de rações (08:05)
Frango: mercado atacado fecha terça-feira com alta de 3,81% (07:59)
Suínos: boas notícias para o setor aquecem cotações (07:57)
Com maior oferta e consumo em queda, preços da carne suína recuam na China (07:56)
USDA: colheita da soja e do milho ficam ligeiramente acima do esperado nos EUA (07:53)
Milho: preços sobem mais de 1% na B3 e mais de 3% no interior do Brasil nesta 3ª feira (07:51)
Soja precisa de notícias fortes sobre a demanda da China para se recuperar em Chicago e formar preços melhores no BR (07:49)
Novo leilão da CONAB oferta 50 mil toneladas de milho a criadores (07:07)
Terça-Feira, 12/11
Mais 13 frigoríficos brasileiros podem exportar carne para a China (15:54)
Abate de bovinos cresce 4% no 3º tri, diz IBGE; China impulsiona carnes do Brasil (14:32)
ABPA comemora novas habilitações de frigoríficos de aves e suínos (13:23)
Em 10 meses, exportações catarinenses de carne suína superam o faturamento de 2018 (13:21)
Milho: área plantada no verão deve crescer de 2% a 4% em 2019/20, prevê Abramilho (12:00)
Habilitação de frigoríficos é sinal de maior aproximação com árabes, diz executivo (08:03)
Arábia Saudita habilita oito novos frigoríficos brasileiros para exportação de carne bovina (06:05)
Emirados compram 175% mais carne bovina do Brasil (06:02)
Frango: alta apenas no atacado marca começo da semana com cotações mornas em demais setores (05:54)
Suínos: mercado fecha sem variação nesta segunda-feira (05:52)
Boi Gordo: poucos negócios nesta segunda feira (05:50)
Boi: mercado físico abre a semana com forte especulação altista (05:49)
Milho: Bolsa de Chicago encerra sessão com baixas nesta 2ª feira (05:46)
Soja: pessimismo sobre acordo China x EUA se intensifica e Chicago tem mais de 14 pts de baixa (05:43)
Soja: pessimismo sobre acordo China x EUA se intensifica e Chicago tem mais de 14 pts de baixa (05:43)
Segunda-Feira, 11/11
Encontre o time da APC no CBNA 2019 (11:45)
Exportações do agronegócio são recordes, mas faturamento externo cai (11:39)
Milho: demanda interna aumenta e impulsiona cotações (10:49)
Soja: grão se valoriza e indústria reduz processamento (10:47)
Vetanco Brasil reforça sua equipe técnica (10:29)
Soja começa semana operando em baixa na Bolsa de Chicago de olho na guerra comercial (10:18)
Ovos: exportações aumentam; no Brasil, pressão compradora limita altas (09:39)
Mercado de frango encerra a sexta-feira sem alterações expressivas (08:15)
Na B3, vencimento Dezembro/19 para o boi gordo encerra a 6ª feira a R$ 194,50/@ (08:05)
Receita das exportações de carne suína cresce 38,4% em outubro (08:00)
Milho sobe em Chicago na 6ªfeira após USDA reduzir safra, produtividade e exportações (07:36)
UFRA-PA abre processo para contratação de professores substitutos (02:46)
Sexta-Feira, 08/11
Suíno: altas de preços na granja e no atacado em São Paulo (13:40)
Milho segue desvalorizado em Chicago na espera por números do USDA (13:00)
Peru de Natal vai ficar mais caro na ceia de 2019 (12:30)
Andréa Silvestrim, Diretora do CBNA: “Com muita dedicação, estamos trazendo novos conceitos e tecnologias em nutrição para nosso próximo evento” (11:41)
BRF teve lucro líquido de R$ 293,9 milhões no 3º trimestre (11:32)
Faesc contra a tributação das exportações de produtos primários (10:40)
Milho: ofertas do cereal no mercado físico ficaram mais enxutas (10:20)
Soja: Chicago se mantém estável à espera dos novos números do USDA (10:16)
Biovet Vaxxinova realiza reunião de alinhamento estratégico (09:56)
Puxadas pelo milho, exportações do agro atingem US$ 8,4 bilhões em outubro (08:04)
Frango: atacado continua subindo (07:20)
Suínos: resultados inexpressivos marcam mercado nesta quinta-feira (07:14)
Boi: vencimentos Jan e Fev de 2020 fecham a sessão com quedas na B3 (07:13)
Cotação da arroba do boi sobe em 90% das praças pecuárias (07:13)
Milho se desvaloriza em Chicago nesta quinta-feira com números fracos para a exportação (07:12)
Soja brasileira está mais competitiva que a americana com um diferencial de até US$ 15/tonelada (07:10)
Produção de carne suína da China deve cair ao menos 20% em 2019, diz FAO (07:05)