Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2019
Matérias-Primas

Soja tem pregão de alta e puxa preços no mercado brasileiro
Campinas, SP, 09 de Agosto de 2017 - O mercado internacional da soja trabalhou em alta durante todo o pregão desta terça-feira (8) na Bolsa de Chicago, porém, amenizou seus ganhos no final dos trabalhos. As posições mais negociadas terminaram o dia com pequenas altas de pouco mais de 3 pontos e o novembro/17 valendo US$ 9,73 por bushel.

Ao mesmo tempo, no Brasil, o dólar também registrou um leve ganho - 0,15% - nesta terça e encerrou o dia com R$ 3,13.

"O mercado está mais otimista, mas a pergunta que se faz é se a reforma da Previdência conseguirá ser votada com o capital político atual do presidente (Michel) Temer", afirmou o analista-chefe da corretora Rico, Roberto Indech à agência de notícias Reuters.

Essa combinação, mais uma vez, deu espaço para certa recuperação dos preços da soja no mercado brasileiro neste início de semana e o avanço das cotações foi bastante expressivo nesta terça.

No interior do país, as altas chegaram a passar dos 3% em algumas praças de comercialização, como foi o caso de Rondonópolis/MT, onde o preço foi a R$ 60,50 por saca, com ganho de 3,42%, ou Alto Garças, com um avanço de 3,08% para R$ 60,30 por saca.

Nos portos, porém, os preços seguem mantendo sua estabilidade. No porto de Paranaguá, R$ 71,50 no disponível e R$ 71,00 para a safra nova.

Como explica o analista de mercado Marlos Correa, da Insoy Commodities, os produtores brasileiros seguem ainda afastados de negócios muito intensos também à espera de uma melhor definição do mercado internacional, já que a nova safra americana está em sua fase de conclusão e agosto é o mês mais determinante para a cultura no país.

"A comercialização para dentro da porteira exige definir o seu preço alvo. E as médias que os produtores estão colocando estão difíceis de serem alcançadas por conta dessa volatilidade do mercado internacional", diz Correa.

Bolsa de Chicago

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) trouxe, no fim da tarde desta segunda (7), uma nova alta no índice de lavouras de soja em boas ou excelentes condições no país - de 59% para 60% -, porém, o impacto sobre as cotações foi bastante limitado. O número, afinal, ficou dentro do esperado, como já havia alertado o analista de mercado Marcos Araújo, da Lansing Trade.

Além disso, os traders ainda vêm alguns pontos do Corn Belt com preocupação neste mês de agosto, como as Dakotas, parte de Illinois, de Iowa e do Nebraska, principalmente nesta semana, quando os mapas mostram acumulados de chuvas mais limitados para esses locais.

"A condição da safra não é tão ruim, mas está mais fraca do que o normal", diz Tobin Gorey, do Commonwealth Bank da Australia.

Assim, paralelamente, segue a preparação do mercado para o novo boletim mensal de oferta e demanda que o USDA traz nesta quinta-feira, 10 de agosto, com expectativas elevadas, especialmente, para os dados referentes à nova safra americana, de produção e produtividade. O mercado aposta em números menores se comparados ao reporte de julho, porém, reconhece o conservadorismo que o USDA carrega.

No caso do milho, as perdas estimadas pelas consultorias já chegam a 10 milhões de toneladas depois de um mês de julho complicado para a cultura. Sobre a soja, embora agosto seja o período crucial para a cultura, há perspectivas de perdas que vão de 1 a 3 milhões de toneladas.

Ainda sobre a oleaginosa no pregão desta terça, traders se apegam também a dados importantes das importações chinesas em julho, as quais foram recordes no mês ao alcançarem 10,08 milhões de toneladas.
(Notícias Agrícolas) (Carla Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quarta-Feira, 23/01
Terça-Feira, 22/01
Arábia Saudita descredencia 33 unidades de carne de frango do Brasil que podem exportar ao país (16:26)
Arábia Saudita barra carne de frango de cinco frigoríficos brasileiros (13:18)
2019: Sindirações abre o calendário de cursos (08:27)
Movimento Frete sem Tabela critica reajustes divulgados pela ANTT (08:08)
Futuro de fiscais da Carne Fraca segue incerto (08:04)
Auster retoma plano para avançar no país (07:50)
Ovos produzidos em Pernambuco ganharão código na casca para garantir qualidade (07:47)
China aceita oferta de exportador de frango do Brasil para encerrar caso antidumping (07:46)
Mercado do boi apresenta baixa movimentação (07:40)
Milho: mercado interno registra estabilidade (07:35)
Soja: poucas variações nos preços com falta da referência de Chicago (07:30)
Segunda-Feira, 21/01
Dia de Campo da Copagril evidencia a força do cooperativismo (09:42)
China diz ter controlado surto de peste suína africana (08:47)
EUA e China negociam reabertura do mercado de frango (08:26)
China poderá reabrir seu mercado à carne de frango americana (08:26)
Exportações do agro em alta de quase 6% ultrapassam US$ 100 bilhões (08:11)
Custos de produção de frangos de corte subiram 14,21% em 2018 (08:07)
Guia Eletrônico de Nutrição Rhodimet®agora também está disponível para uso em smartphones (08:04)
MILHO/CEPEA: colheita da safra de verão se inicia no Brasil (08:02)
SOJA/CEPEA: preços internos, FOB e prêmios recuam com menor demanda internacional (08:01)
Milho: semana se encerrou com preços em alta na Bolsa de Chicago (08:00)
Sexta-Feira, 18/01
FRANGO/CEPEA: desaquecimento de negócios pressiona valores da carne (09:51)
OVOS/CEPEA: poder de compra do avicultor inicia 2019 em queda (09:50)
Milho: produtor de MT revê planos para safrinha (09:45)
Porto de Itajaí fecha o ano com melhor resultado desde 2011 (09:23)
Estudo sugere 'dieta universal' para salvar o planeta (09:22)
Ministério remove 'blindagem' de superintendências estaduais (08:22)
Boi Gordo: oferta regulada à demanda (08:09)
Milho: quinta-feira chega ao fim com preços em alta de até 6 pontos na Bolsa de Chicago (08:05)
Soja fecha a 5ª feira com altas de mais de 13 pts em Chicago com correção técnica e olhos no Brasil (08:00)
Quinta-Feira, 17/01
SUÍNOS/CEPEA: média do vivo é a menor para janeiro desde 2007 (11:06)
BOI/CEPEA: bom planejamento pode garantir margens positivas no fim de 2019 (11:03)
Balança Comercial Paulista registra superávit de US$ 11,49 bilhões, aponta IEA (11:02)
2ª Conbrasul Ovos 2019 vai reunir lideranças da avicultura de postura nacional e internacional de 16 a 19 de junho (09:28)
Presidente da ABPA se reúne governador Eduardo Leite (09:05)
Ministério tenta reabrir UE a carnes e pescados (08:28)
Milho: Bolsa de Chicago mantem tendência ao longo do dia e encerra quarta-feira em alta (08:23)
Carrefour vai monitorar fornecedores de carne por câmeras na França (08:20)
Fiscais Agropecuários gaúchos passarão por capacitação em inspeção (08:05)
STF abre investigação contra políticos na Operação Carne Fraca (08:02)
Três laboratórios têm selo Inmetro cancelado após descobertas da Operação Trapaça (08:00)
Cotação do boi gordo estável em São Paulo e frouxa em Mato Grosso do Sul (07:30)
Em mais um dia vazio de informações, soja fecha estável em Chicago nesta 4ª feira (07:18)