Domingo, 21 de Julho de 2019
Política Agrícola

Restrição a cooperativas pode ser atenuada
Brasília, DF, 07 de Agosto de 2017 - O Ministério da Fazenda sinalizou na semana passada que poderá rever a regulamentação incluída no Plano Safra 2017/18 que limitou a contratação de crédito rural a juros controlados pelas cooperativas agropecuárias pelo menos até o ciclo 2019/20.

Uma alteração da medida poderá entrar na pauta de uma reunião extraordinária do Conselho Monetário Nacional (CMN) ou no próximo encontro ordinário do órgão, marcado para o fim de agosto.

A Fazenda não abre mão de manter limites de financiamento por CNPJ, mas poderá estabelecer um prazo maior para adotá-los e também estuda uma ampliação dos tetos previstos, conforme uma fonte a par das negociações.

Quando avalizou o Plano Safra 2017/18, no início de junho, o CMN definiu que as cooperativas agrícolas teriam que respeitar um limite de tomada de crédito rural a juros controlados de R$ 600 milhões por CNPJ. Segundo a resolução, o teto cairá para R$ 500 milhões em 2018/19 e para R$ 400 milhões em 2019/20.

Em reunião na sede do Ministério da Agricultura na quarta-feira passada - mesmo dia em que o governo publicou a Medida Provisória do Funrural -, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, e o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Eduardo Refinetti Guardia, trataram do assunto, a pedido de Maggi.

A expectativa é que as Pastas entrem em acordo sobre o tema nesta semana, mas uma decisão definitiva só será tomada depois de consultados o Ministério do Planejamento e o Banco Central, que também têm assentos no CMN.

A questão, diz uma fonte, é considerada delicada pela equipe econômica do governo, que entende que limitar o acesso de cooperativas ao crédito rural está em linha com a nova lei do teto de gastos. Fazenda e BC alegam que definiram limites para as cooperativas para evitar concentração de recursos nas mãos de poucos grupos.

Na última safra, a 2016/17, encerrada em 30 de junho, as cooperativas agropecuárias contrataram R$ 26 bilhões em crédito rural, ou 16,5% de todo o montante colocado à disposição.

Segundo a Organização das Cooperativas do Brasil (OCB), o teto imposto empurra as grandes cooperativas agropecuárias para o mercado, onde as taxas de juros são mais elevadas, e os produtores acabam sendo prejudicados.

"Depois da última reunião com a Fazenda, que foi positiva, acho que a tendência é o CMN aceitar alguma flexibilização. Até o fim de agosto esperamos uma notícia boa nesse sentido", afirmou Márcio Freitas, presidente da OCB.

André Nassar, da consultoria Agroícone, lembrou que o desejo do Ministério da Fazenda - e, sobretudo, do BC - de limitar o acesso de cooperativas a crédito rural subsidiado está na pauta de discussões do governo desde 2015.

"Parte das reformas microeconômicas que a Fazenda quer fazer passa por reduzir a participação do crédito direcionado na economia. E há dois anos eles questionam: já há limite para o produtor e para a agroindústria, por que não para a cooperativa?", disse Nassar, que foi secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura na gestão de Kátia Abreu.

(Valor Econômico) (Cristiano Zaia)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Domingo, 21/07
Sexta-Feira, 19/07
Caminhoneiros reagem à tabela de frete e planejam ato para segunda (10:36)
Milho: “Chove em Chicago” (08:59)
BRF começa a deixar turbulências para trás (08:57)
Quinta-Feira, 18/07
China vai inspecionar frigoríficos brasileiros por vídeo (14:16)
Demanda chinesa por carnes amplia exportações da UE (08:55)
Após divergências com a ministra, presidente da Embrapa é demitido (08:53)
Paraná deverá liderar produção de carnes, prevê especialista (07:44)
Itaú BBA aponta tendências de faturamento das carnes em 2019 (07:43)
Frango/BTG: fundamentos no curto prazo são bons; pico do ciclo pode estar próximo (00:42)
Quarta-Feira, 17/07
Zoetis destaca Magniplex na Festa do Ovo, em Bastos/SP (13:31)
Polinutri garante presença na tradicional Festa do Ovo de Bastos (11:39)
ANTT cede a caminhoneiros em tabela do frete (09:00)
Aviagen reúne representantes das principais empresas avícolas da América Latina para evento técnico nos EUA (08:16)
Custos de produção de suínos e de frangos de corte disparam em junho (08:11)
Mercado do boi gordo está perdendo força (08:07)
Mercado do milho finaliza a pregão nesta 3ª feira em campo negativo na CBOT (08:03)
Soja fecha com baixas de dois dígitos em Chicago (08:00)
Instituto Ovos Brasil patrocina 3ª edição da Corrida da Festa do Ovo (07:42)
Terça-Feira, 16/07
Yamasa participa da Festa do Ovo 2019, patrocina Concurso de Qualidade de Ovos de Bastos e Corrida da Festa do Ovo (12:04)
Boehringer Ingelheim Saúde Animal confirma presença na Festa do Ovo de Bastos 2019 e reforça seu compromisso com o segmento de postura (12:00)
Valor da Produção Agropecuária é estimado em R$ 602,8 bilhões em 2019 (11:30)
Milho: Mercado inicia sessão nesta 3ª feira com baixas em Chicago (09:34)
Plantio atrasado nos EUA estende impacto do clima sobre preço de grãos (09:22)
Mercosul acelera vigência de acordo com UE (09:19)
Levantamentos indicam que geada não comprometeu oferta de produtos (08:31)
PIB do agronegócio cresce 0,04% em abril (08:27)
Santa Catarina encerra o primeiro semestre com alta de 56% nas exportações de carnes (08:24)
Exportação de milho do Brasil no acumulado de julho já supera volume de junho (08:22)
Começo de semana parado no mercado do boi gordo (08:10)
Milho: mercado finaliza a sessão nesta 2ª feira com forte recuo na Bolsa de Chicago (08:08)
Soja fecha a 2ª feira com mais de 10 pts de queda na CBOT (08:00)