Segunda-feira, 19 de Fevereiro de 2018
Matérias-Primas

Soja: mercado interno aponta baixa nas cotações
Campinas, SP, 16 de Maio de 2017 - As principais referências no mercado interno da soja voltaram a cair. As baixas no interior do Brasil ficaram, nesta segunda, entre 0,76% e 2,41%. A exceção ficou por conta de Luís Eduardo Magalhães, na Bahia, onde o preço subiu 1,72% para R$ 59,00 por saca.

Já nos portos, estabilidade em Paranaguá, com R$ 68,50 no disponível e a referência março/2018 em R$ 70,00 por saca. No terminal de Rio Grande, os valores ficaram em, respectivamente, R$ 68,00 e R$ 71,00 por saca. Já em Imbituba, Santa Catarina, o disponível encerrou a segunda com R$ 66,00, caindo 1,49%.

A semana começou lenta para os negócios no mercado nacional. Para o analista de mercado Miguel Biegai, da OTCex Genebra, na Suíça o produtor brasileiro deve estar atento às próximas oportunidades, mas acredita ainda que os negócios só devem voltar a acontecer, com volumes expressivos, com as cotações de volta aos R$ 70,00 nos portos.

Mercado internacional

No mercado internacional, o avanço das cotações encontrou sustentação na alta do petróleo e na baixa do dólar, embora tenha caminhado de lado durante quase todo o dia.

Entretanto, a maior atenção dos traders ainda se dá sobre o clima nos Estados Unidos. "O mercado está atento à evolução do plantio nos campos do Meio-Oeste, mas a grande oferta mundial limita ganhos mais expressivos. Depois de duas semanas com chuvas excessivas e frio intenso, os trabalhos de campo ganharam melhor ritmo nos últimos dias", explica o economista e analista de mercado Camilo Motter, da Granoeste Corretora de Cereais.

A semeadura da soja foi reportada pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), após o fechamento do mercado, em 32% da área até o último domingo (14), contra 14% da semana passada, 34% do mesmo período do ano passado e 32% de média plurianual. O total ficou acima das expectativas do mercado, as quais eram de 25% a 30%.

Além disso, o mercado recebeu ainda embarques semanais dos EUA abaixo do esperado, tal qual o esmagamento da soja em abril, com números trazidos pela NOPA (Associação Nacional dos Processadores de Oleaginosas dos EUA).

O esmagamento de soja em abril, nos Estados Unidos, totalizou 3,8 milhões de toneladas, volume que ficou abaixo das expectativas do mercado, que variavam de 3,84 milhões a 4,08 milhões de toneladas. O total é menor ainda do que o total de março - de 4,17 milhões de toneladas - e do mesmo período de 2016, quando foram esmagadas 4,02 milhões.
(Notícias Agrícolas) (Carla Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Segunda-Feira, 19/02
Sexta-Feira, 16/02
JBS investe R$ 40 milhões na criação de empresa de ingredientes para nutrição animal (13:21)
OVOS/CEPEA: preço do ovo vermelho tem forte alta em fevereiro (09:01)
Lucro líquido da Zoetis registra alta de 13% no quarto trimestre de 2017 (08:35)
Moy Park impulsiona Pilgrim's Pride (08:23)
Desembolsos de crédito rural têm forte alta (08:15)
Milho: mercado interno com ligeiras movimentações (08:06)
Soja: mercado interno registra cotações em queda (08:00)
Quinta-Feira, 15/02
Safra catarinense de milho terá redução de 20,4% (15:22)
Semana que vem: IOB promove Live no Facebook sobre os benefícios dos ovos (14:46)
Tapuio moderniza produção de ovos no interior do RN (09:37)
Preços de agropecuários caem no atacado e IGP-10 desacelera alta a 0,23% em fevereiro, diz FGV (08:34)
Milho: mercado interno apresenta leves movimentações (08:07)
Soja: preços sobem mais de 3% no interior do Brasil (08:00)
Quarta-Feira, 14/02
Exportadores brasileiros de proteínas buscam novos negócios em Dubai (11:57)
Benefícios dos ovos são tema de Live no Facebook do Instituto Ovos Brasil (11:19)
As eleições de 2018 e o agronegócio (11:03)
VIII CLANA acontece de 16 a 18 de outubro, em Campinas ()
Terça-Feira, 13/02