Sexta-feira, 21 de Julho de 2017
Agronegócios

IEA contabiliza o custo da precipitação no setor de carnes paulista
Campinas, SP, 15 de Maio de 2017 - A operação Carne Fraca, deflagrada em março de 2017 pela Polícia Federal, ocasionou grande impacto nas exportações de carne brasileira, e mais especificamente em São Paulo, conforme mensurou a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Economia Agricola (IEA). De acordo com os pesquisadores Celso Vegro e José Alberto Angelo, o saldo cambial efetivo de US$ 149,17 milhões obtido no mês de março de 2017 revelou um custo de US$ 12,78 milhões aos frigoríficos paulistas, o equivalente a R$ 40,25 milhões.

O impacto sobre o comércio internacional da ação foi quantificado a partir da compilação dos dados relativos aos embarques de carnes in natura e industrializadas ocorridos em março de 2017. No primeiro bimestre do ano, os embarques brasileiros totalizaram US$ 2,28 bilhões, 18% a mais do que nos dois primeiros meses de 2016, devido ao aumento de 31% das vendas internacionais de carne de frango e 53% da carne suína em relação ao primeiro bimestre de 2016.

No entanto, as exportações paulistas registradas em janeiro e fevereiro de 2017, ao contrário do cenário nacional, recuaram 9,25% frente ao registrado nos primeiros dois meses de 2016, com maior queda, de 13,95% nas carnes bovinas. Tampouco houve incremento no preço médio, uma vez que, no primeiro bimestre praticou-se US$ 2.987,51/t, enquanto no mesmo período do ano anterior o preço médio era de 2.942.32/t, mantendo-se, portanto, bastante estável nesse comparativo.

Em março de 2017, as exportações de carnes chegaram a US$ 1,32 bilhão, superando as registradas em março de 2016 em 8,67%, com destaque para o avanço do valor das carnes de frango e suína. Conforme destacam os pesquisadores, o incremento de valor ocorreu com a redução da quantidade embarcada, refletindo melhoria de 16,14% nos preços médios praticados.

Com crescente aceitação nos mercados internacionais, incluindo países com elevada exigência de qualidade sanitária, as exportações de carnes in natura e industrializadas totalizaram US$ 13,91 bilhões, sendo 87% de carne bovina e de frango. Em 2016, o Estado de São Paulo foi responsável por cerca de 30% do total exportado pelo País, contabilizando US$ 5,34 bilhões.

Contudo, com a deflagração da operação ‘Carne Fraca’ pela Polícia Federal, observaram os pesquisadores, “a ação ganhou o noticiário internacional, configurando-se em ameaça real ao comércio brasileiro de carnes, com imediato levantamento de barreiras em vários países, alguns de importância ímpar para as exportações brasileiras”.

Para ler o artigo, que traz uma análise completa do tema, na íntegra clique AQUI

O acompanhamento do setor de carnes, uma das principais atividades agropecuárias do País é fundamental para apoiar a cadeia produtiva, ressaltou o secretário Arnaldo Jardim. “Apoiar o produtor, aproximá-lo do conhecimento gerado pela pesquisa e garantir a saudabilidade dos alimentos são diretrizes do governador Geraldo Alckmin para a Pasta”, afirmou.
(IEA) (Assessoria de Imprensa )
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Sexta-Feira, 21/07
Cobb-Vantress promove 3ª edição da Queima do Frango, em Rio Preto (SP) (13:29)
Proposta de UE e Brasil para subsídios causa divergência (09:17)
Futuro para a produção de carnes é bastante positivo e frango se destaca (08:41)
OVOS/CEPEA: clima frio controla oferta e sustenta cotações (08:25)
Cresce demanda em leilão de milho (08:12)
Em dez anos, produção de grãos pode superar 300 milhões de toneladas (08:10)
Milho sobe 8,5 pontos na CBOT com os fundos alongando posições sobre as mesmas notícias de clima quente nos EUA (08:08)
Com clima quente e seco nos EUA, soja sobe mais de 1% em Chicago e puxa preços no Brasil (08:00)
Quinta-Feira, 20/07
Portarias autorizam Mapa a contratar 300 médicos veterinários (15:19)
HatchTech apresenta dois novos Gerentes de Vendas Internacionais (14:09)
Aurora deve aproveitar crise da concorrência e dobrar abates (09:04)
Brasil facilita entrada de produtos agropecuários da UE (08:40)
Santa Catarina encerra colheita de milho com incremento de 17% na produção (08:36)
Governo atualiza preços mínimos da safra de verão (08:25)
Conab anuncia novos leilões de milho para garantia de preços ao produtor (08:04)
Soja: apesar das altas em Chicago, 4ª feira de poucos negócios no Brasil frente à queda do dólar (08:00)
Quarta-Feira, 19/07
Cobb-Vantress realiza encontro com especialistas do Serviço Técnico (13:29)
SIAVS debate formação profissional para a produção animal (10:25)
CBNA realiza IV Congresso de Tecnologia da Produção de Alimentos para animais (09:28)
Receita altera normas de restituição (08:55)
Fiscal brasileiro presidirá Codex (08:52)
MP do Funrural deverá frustrar os frigoríficos (08:49)
Frio vai afetar ainda mais o preço do boi, que está em queda (08:12)
Começa disparada de fretes dos grãos (08:09)
Milho: dia de leves movimentações nas cotações (08:07)
Mercado interno da soja se mantêm estável (08:00)
Terça-Feira, 18/07
SIAVS debate controle da Salmonella e Listeria (10:34)
Fiscais ameaçam fazer novas mobilizações no país (09:11)
Avicultura vai dobrar valores de contribuição para Fundesa (09:05)
Theseo participa em mais uma edição da Festa do Ovo (08:39)
BRF não tira proveito de crise da JBS (08:27)
Mobilização: fiscais federais agropecuários paralisaram as atividades (08:24)
Mercado dos EUA à carne brasileira deve ser reaberto em até 60 dias (08:15)
Milho: mercado interno em busca de ajustes (08:05)
Soja: preços no Brasil apresentam queda (08:00)
Segunda-Feira, 17/07
Custos de produção de frangos de corte e de suínos reduzem 30% nos últimos 12 meses (13:34)
Qualidade não está em xeque, afirma o presidente da ABPA (09:14)
Safra 2017/18 marca início da 'era do aperto' no crédito rural (09:01)
Ministro Maggi vai aos EUA para tentar reverter embargo sobre a carne (08:30)
MILHO/CEPEA: queda externa e recuo do dólar voltam a pressionar cotações no Brasil (08:10)
No Brasil, preços da soja acompanharam a queda (08:00)