Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2018
Empresas

DSM busca liderança na área de nutrição animal na América Latina
São Paulo, SP, 03 de Fevereiro de 2017 - Quase quatro anos após adquirir a Tortuga, líder do mercado brasileiro de nutrição de bovinos, a holandesa DSM lançará uma ofensiva avançar na América Latina, principalmente na Argentina, México e Colômbia. Os três países têm, juntos, 100 milhões de cabeças de gado.

A chilena Silvia Lopez, gerente de novos negócios da DSM para a América Latina, disse que a empresa almeja ter 10% do mercado latino-americano de suplementação mineral. Ao ano, esse segmento movimenta cerca de US$ 600 milhões na região, conforme a executiva.

A DSM quer atingir a meta até 2020. A companhia não inclui o Brasil, país onde a empresa já tem mais de 10% do mercado — no sistema de confinamento, a fatia é ainda maior.

De acordo com cálculos da DSM a partir dos dados oficiais de cada país, o rebanho bovino da América Latina — excluindo o Brasil, que tem um rebanho de mais de 200 milhões de cabeças — é de 180 milhões de animais. Desse total, em 40 milhões de animais são tratados com suplementos minerais. É esse o mercado que a empresa vai disputar, ao menos no primeiro momento.

“Mas o potencial é maior porque o grau de mineralização [da América Latina] é baixo”, afirmou a executiva. De acordo com ela, no Brasil em torno de 50% do rebanho é tratado com suplementos minerais, em menor ou maior intensidade. No América Latina, essa taxa é de apenas 20%.

De acordo com Silvia, a ofensiva na América Latina deve se concentrar principalmente na Argentina, México e Colômbia, que possuem metade do rebanho não brasileiro da região. No Uruguai e Paraguai, que também tem pecuária tradicional, a companhia já atua desde a aquisição da Tortuga, em abril de 2013.

Para acessar os novos mercados latino-americanos, a DSM tem duas alternativas: exportar diretamente do Brasil ou fazer a mistura dos produtos nos países onde as vendas acontecerão. A DSM tem unidades nos três países-chave da nova ofensiva, disse.

Além da área de nutrição animal para bovinos, a DSM produz vitaminas e enzimas para aves e suínos e atua em especialidades químicas para nutrição humana, insumos para cosméticos, plásticos de engenharia, resinas para tintas e fibra de polietileno.

Com ações listadas na bolsa de Amsterdã, a empresa holandesa tem vendas anuais de 9 bilhões de euros (o equivalente a R$ 30 bilhões). Na América Latina, o faturamento da DSM é superior a US$ 1 bilhão — a área de nutrição animal no Brasil é a principal responsável pela geração de receita.
(Valor Econômico) (Luiz Henrique Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quinta-Feira, 22/02
Eleições passam a pautar mudanças no ministério (09:28)
OMC volta a expor o protagonismo agrícola do Brasil (09:26)
Frigoríficos brasileiros ainda estão sendo avaliados pela UE, diz embaixador a Maggi (09:21)
Região Norte tem ritmo de crescimento do agronegócio maior do que Sul (08:45)
Tyson busca aquisições para ampliar atuação em alimentos com marca (08:36)
Nem ganho de mercado da BRF anima investidor (08:32)
Frigoríficos comparecem em peso à Gulfood (08:24)
Santa Catarina discute alternativas para abastecimento de milho (08:15)
Paraguai inaugura porto que vai facilitar embarque de milho a SC (08:10)
Soja: Rio Grande fecha com R$ 78 para maio nesta 4ª e negócios têm ritmo melhor no Brasil (08:00)
Quarta-Feira, 21/02
Prazo para registro veterinário de granja de aves termina no dia 3 de março (15:59)
Gumboro: um desafio para a indústria avícola (09:52)
'Refis rural' ganha prazo e bancada quer derrubar vetos (08:25)
Mercosul e Canadá lançam, no dia 9, negociações para ter livre comércio (08:21)
Brasil deve receber status de livre de aftosa em maio (08:17)
Milho: mercado interno registra ligeiras movimentações (08:04)
Soja: preços sobem até 6,5% no Brasil com rally na CBOT e dólar (08:00)
Santa Catarina espera safra recorde de soja (07:59)
Terça-Feira, 20/02
Cobb-Vantress reforça posicionamento global em bem-estar animal e lança site (13:47)
Justiça retira quatro tributos do cálculo de contribuição (08:59)
Cientista japonês utiliza clara de ovos na produção de energia limpa (08:56)
Valor da produção agropecuária de 2018 é de R$ 516,6 bilhões (08:54)
Hospital de Barretos quer obter R$ 50 milhões em doação do agronegócio (08:51)
Governo negocia adiar prazo do 'Refis rural' (08:15)
Falha na DHL faz KFC fechar mais de 500 lojas no Reino Unido (08:11)
Alta no frete e preferência na comercialização da soja dão suporte aos preços do milho no mercado doméstico (08:06)
Milho assume posição de destaque no MT (08:02)
Seca na Argentina motiva alta de grãos e 'destrava' o mercado de soja no Brasil (08:01)
Soja: mercado sobe em algumas praças do interior do BR com alta do dólar (08:00)
Segunda-Feira, 19/02
Omelete será estratégia para conquistar novos clientes em Dubai (11:18)
Brasil avançará mais no mercado de commodities estimam EUA (08:53)
Preços agropecuários no atacado caem e IGP-M desacelera alta a 0,03% na 2ª prévia de fevereiro, diz FGV (08:12)
Mercado interno do milho fecha a semana com leves movimentações (08:10)
Soja: maio tem alta de mais de 2% na semana em Chicago e traz bons preços para portos do Brasil (08:00)
Sexta-Feira, 16/02
JBS investe R$ 40 milhões na criação de empresa de ingredientes para nutrição animal (13:21)
OVOS/CEPEA: preço do ovo vermelho tem forte alta em fevereiro (09:01)
Lucro líquido da Zoetis registra alta de 13% no quarto trimestre de 2017 (08:35)
Moy Park impulsiona Pilgrim's Pride (08:23)
Desembolsos de crédito rural têm forte alta (08:15)
Milho: mercado interno com ligeiras movimentações (08:06)
Soja: mercado interno registra cotações em queda (08:00)