Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017
Empresas

DSM busca liderança na área de nutrição animal na América Latina
São Paulo, SP, 03 de Fevereiro de 2017 - Quase quatro anos após adquirir a Tortuga, líder do mercado brasileiro de nutrição de bovinos, a holandesa DSM lançará uma ofensiva avançar na América Latina, principalmente na Argentina, México e Colômbia. Os três países têm, juntos, 100 milhões de cabeças de gado.

A chilena Silvia Lopez, gerente de novos negócios da DSM para a América Latina, disse que a empresa almeja ter 10% do mercado latino-americano de suplementação mineral. Ao ano, esse segmento movimenta cerca de US$ 600 milhões na região, conforme a executiva.

A DSM quer atingir a meta até 2020. A companhia não inclui o Brasil, país onde a empresa já tem mais de 10% do mercado — no sistema de confinamento, a fatia é ainda maior.

De acordo com cálculos da DSM a partir dos dados oficiais de cada país, o rebanho bovino da América Latina — excluindo o Brasil, que tem um rebanho de mais de 200 milhões de cabeças — é de 180 milhões de animais. Desse total, em 40 milhões de animais são tratados com suplementos minerais. É esse o mercado que a empresa vai disputar, ao menos no primeiro momento.

“Mas o potencial é maior porque o grau de mineralização [da América Latina] é baixo”, afirmou a executiva. De acordo com ela, no Brasil em torno de 50% do rebanho é tratado com suplementos minerais, em menor ou maior intensidade. No América Latina, essa taxa é de apenas 20%.

De acordo com Silvia, a ofensiva na América Latina deve se concentrar principalmente na Argentina, México e Colômbia, que possuem metade do rebanho não brasileiro da região. No Uruguai e Paraguai, que também tem pecuária tradicional, a companhia já atua desde a aquisição da Tortuga, em abril de 2013.

Para acessar os novos mercados latino-americanos, a DSM tem duas alternativas: exportar diretamente do Brasil ou fazer a mistura dos produtos nos países onde as vendas acontecerão. A DSM tem unidades nos três países-chave da nova ofensiva, disse.

Além da área de nutrição animal para bovinos, a DSM produz vitaminas e enzimas para aves e suínos e atua em especialidades químicas para nutrição humana, insumos para cosméticos, plásticos de engenharia, resinas para tintas e fibra de polietileno.

Com ações listadas na bolsa de Amsterdã, a empresa holandesa tem vendas anuais de 9 bilhões de euros (o equivalente a R$ 30 bilhões). Na América Latina, o faturamento da DSM é superior a US$ 1 bilhão — a área de nutrição animal no Brasil é a principal responsável pela geração de receita.
(Valor Econômico) (Luiz Henrique Mendes)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quinta-Feira, 21/09
ABPA e PEIXE BR debatem questões dos setores de aves, suínos, ovos e peixes (15:45)
Cooperativa Central Aurora Alimentos é a maior exportadora do Sul do Brasil (14:44)
Big Dutchman aposta no potencial produtivo da América Latina e anuncia novo Diretor Regional (11:43)
Semana dedicada ao ovo destaca saúde e bem-estar (11:33)
Cooperativa C.Vale abre vagas de trainee (10:48)
Congresso Latinoamericano de Avicultura homenageia Nestor Freiberger e Paulo Martins (10:02)
Formada comissão científica que dará consultoria em tecnologia da Inspeção (09:44)
Agronegócio brasileiro sofre com crise na Venezuela (08:14)
Milho: pequena alta em Chicago (08:07)
Soja realiza lucros em Chicago nesta manhã de 5ª feira e sente pressão do dólar (08:00)
Quarta-Feira, 20/09
Grupo Pão de Açúcar e IOB unidos na Semana do Ovo 2017 (14:00)
Cargill Nutrição Animal orienta como melhorar a rentabilidade com formulação de precisão na produção de aves (10:47)
Paraná lidera produção de proteína animal no País (09:21)
Nutriad nomeia Business Development Manager (08:48)
Por unanimidade, João Martins é eleito Presidente da CNA (08:22)
Resolução sobre Funrural adiciona lentidão a mercados de grãos do Brasil (08:15)
Soja em Chicago trabalha com leves altas nesta 4ª feira à espera de novidades fortes (08:06)
Soja em Chicago trabalha com leves altas nesta 4ª feira à espera de novidades fortes (08:06)
Safra 2017/18 pode ter maior colheita de soja já registrada em Santa Catarina (08:00)
Terça-Feira, 19/09
Gilberto Tomazoni vira COO (11:43)
Cobb-Vantress e Prefeitura de Água Clara inauguram creche para 280 crianças (09:20)
Governo aposta em exportação recorde de milho neste ano (08:15)
Mercado brasileiro do milho apresenta leves valorizações nas cotações (08:06)
Soja dá continuidade à estabilidade na Bolsa de Chicago nesta manhã de 3ª feira (08:00)
Segunda-Feira, 18/09
Agri Stats inicia trabalho de benchmarking com a GTFoods (14:24)
Instituto Ovos Brasil apresenta novidades para Semana do Ovo 2017 (11:22)
Nestor Freiberger receberá homenagem no Congresso Latino Americano de Avicultura (10:56)
Edição aborda a questão de uma boa liderança nas empresas (10:15)
Como os taninos de quebracho e castanheira melhoram a produção avícola (09:50)
Fundador volta ao comando da JBS (09:40)
Legislação para produtos de origem animal protege saúde pública (09:31)
Cobb-Vantress anuncia novo diretor mundial de Qualidade e Serviços Veterinários (08:53)
Milho fecha a 6ª (15) sem reação nos EUA, com alta acima da média na BM&F e mais forte no PR (08:04)
Soja: mercado em Chicago inicia semana com leves altas e atento ao clima no Brasil nesta 2ª feira (08:00)
Sexta-Feira, 15/09
Desafios sanitários e perspectivas econômicas serão temas de evento da indústria avícola em Cascavel (11:12)
JBS: bancos buscam interessados em negociar com a empresa (08:53)
Prisão de Wesley, da JBS, paralisa vendas no mercado de boi (08:50)
Entidades empresariais criticam proposta de piso de frete rodoviário (08:47)
Aviagen nomeia Eduardo Souza como Vice Presidente de Pesquisa & Desenvolvimento na América do Norte (08:42)
Iagro ministra treinamentos sobre influenza aviária a avicultores de MS (08:32)
OVOS/CEPEA: exportações recuam 61% em 2017 (08:20)
FRANGO/CEPEA: embarques reduzem oferta de carne e preços sobem no BR (08:18)
Soja fecha acima dos R$ 71 nos portos nesta 5ª com ganhos de mais de 14 pts na Bolsa de Chicago (08:00)