Segunda-feira, 29 de Maio de 2017
Matérias-Primas

Mercado brasileiro registra queda no valor do milho
Campinas, SP, 01 de Fevereiro de 2017 - A terça-feira foi de ligeiras quedas aos preços do milho praticados no mercado doméstico. De acordo com levantamento realizado pelo economista André Lopes, na região de Tangará da Serra (MT), a perda ficou em 6,00%, com a saca de milho a R$ 23,50. Em Formosa (GO), o recuo foi de 5,71%, com a saca a R$ 33,00. A mesma variação e preço foram registrados na localidade de Paracatu (MG).

Ainda no estado mato-grossense, em Rondonópolis, a saca caiu 3,45% e finalizou o dia a R$ 28,00. Em Chapadão do Céu (GO), a perda foi de 3,13%, com a saca a R$ 31,00. No Porto de Paranaguá, a saca futura, para entrega setembro/17, encerrou o dia estável cotada a R$ 30,00.

Segundo o consultor de mercado da Céleres Consultoria, Anderson Galvão, no decorrer de 2017, a combinação entre as cotações da Bolsa de Chicago, a demanda e a taxa de câmbio, deixarão os preços em patamares ainda remuneradores. Porém, distante dos preços excepcionais registrados no ano anterior.

"Não é um ano para arriscar com plantio tardio e baixo potencial de produtividade. Os agricultores não deveriam avançar com o plantio depois da janela do dia 15 a 20 de fevereiro, pois a produtividade pode ser sacrificada. É preciso manter o equilíbrio entre produtividade e custo da lavoura", reforça o consultor.

Já na BM&F Bovespa, as cotações do cereal apresentaram ligeiras altas nesta terça-feira. As principais posições do cereal esboçaram uma reação depois das quedas e encerraram o dia com ganhos entre 0,23% e 0,73%. O contrato março/17 era cotado a R$ 34,39 a saca e o maio/17 a R$ 32,67 a saca.

Por outro lado, o dólar finalizou o dia a R$ 3,1510 na venda, com alta de 0,75%. O câmbio foi sustentado pela sinalização de que o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, pode rolar parcialmente ou simplesmente não rolar os contratos de swap cambial que vencem em março. Porém, a moeda norte-americana encerrou o mês de janeiro com queda de 3,04%, segundo levantamento da Reuters.
(Notícias Agrícolas) (Fernanda Custódio)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Segunda-Feira, 29/05
Sexta-Feira, 26/05
Quinta-Feira, 25/05
Quarta-Feira, 24/05
Ação na China traz resultados positivos para exportadores de aves e de suínos (13:08)
Roberto Montanhini Neto assume Diretoria Comercial da Safeeds (11:07)
BRF pode acionar Justiça para obter reparação por possíveis prejuízos causados por JBS (09:47)
I Encontro Técnico em Avicultura será realizado em Setembro, na Paraíba (09:34)
Boehringer Ingelheim Saúde Animal leva alta tecnologia de Vaxxitek para a Conferência Facta 2017 (08:50)
CNA e APEX-BRASIL renovam acordo de cooperação técnica (08:27)
Mercado brasileiro de milho apresenta leves movimentações (08:00)
Soja: mercado interno busca ajustes (07:54)
Terça-Feira, 23/05
CONBRASUL 2017: marketing para o consumo de ovos no Brasil é tema de palestra durante o evento (14:38)
Turra assume a presidência do Conselho Empresarial Brasil-Rússia (14:07)
Em missão na África, ABPA defende imagem da Proteína Animal do Brasil (14:05)
PR: receita de exportações de frango cresce 15% no acumulado do ano (13:24)
Agronegócio paulista exportou 3,9% a mais do que em 2016, aponta Instituto de Economia Agrícola (11:44)
Aviagen patrocina Conferência FACTA 2017 (08:53)
Impasse ainda trava MP do Funrural (08:46)
Definidos os juízes do Concurso de Qualidade de Ovos de Bastos 2017 (08:30)
Soja: preços sobem no Brasil nesta 2ª feira, mas produtor já amplia alvo para novas vendas (08:00)