Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017
Saúde Animal

Governo e avicultores buscam viabilizar teste de triagem para IA no Lanagro
Belo Horizonte, MG , 31 de Janeiro de 2017 - O avanço da Influenza Aviária (IA) pelo mundo fez com que os avicultores e entidades representativas adotassem uma série de ações para que a produção de frango em Minas Gerais não seja afetada. Mesmo sem casos registrados no Brasil, o setor segue unido para criar barreiras e adotar medidas capazes de oferecer diagnóstico rápido e combate efetivo, caso ocorra alguma identificação da doença. A antecipação das medidas tem como objetivo garantir a sanidade do plantel.

Em Minas Gerais, uma das medidas de prevenção, segundo o superintendente técnico da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), Altino Rodrigues, foi a reunião feita no último dia 23 com a direção do Laboratório Nacional Agropecuário (Lanagro), em Pedro Leopoldo, quando foi solicitada a redução do prazo de realização dos exames que detectam a Influenza Aviária (IA) e a realização do teste de triagem, que antecipa os resultados.

Rodrigues explica que, no Brasil, o teste que identifica a influenza aviária é feito em Campinas (SP) e leva cerca de 30 dias para sair o resultado final. Mas, segundo ele, existe a opção do teste de triagem, que é rápido, e entre duas e quatro horas se tem o resultado indicativo para a doença. Este resultado preliminar é considerado fundamental para que, em casos positivos, ocorra a antecipação das ações para controle antes mesmo dos resultados finais comprovarem ou não a enfermidade.

“Fomos ao Lanagro saber se o laboratório é bem equipado e se pode fazer os testes de triagem. Vamos acompanhar para dar apoio naquilo que falta para que possa ser feito. A direção do laboratório ficou de fazer a relação de material e de pessoal necessários para a realização desse teste mais rápido. Como os kits de exames de triagem têm prazo de validade muito curto, o que dificulta ao laboratório fazer os exames, a Associação dos Avicultores de Minas Gerais (Avimig) se disponibilizou a adquirir este material a cada 60 dias”, disse Rodrigues.

Ainda segundo Rodrigues, os sintomas da influenza aviária são muito parecidos com outras enfermidades que acometem as aves. Por isso, a realização do teste de triagem é importante para que se identificar, o mais rápido possível, se tem a possibilidade de ser a influenza aviária, o que será confirmado, definitivamente, com os testes feitos em Campinas.

“Nosso objetivo é adotar as medidas de controle com base nos resultados do teste de triagem, independente se o teste definitivo vai ser positivo ou não. No caso da influenza aviária é melhor agir por excesso do que por omissão”, disse Rodrigues.

Estado - Segundo o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Pedro Cláudio Coutinho Leitão, o governo do Estado está tomando todas as medidas possíveis para que a produção de Minas Gerais não seja afetada pela influenza aviária. No Estado são 1.500 propriedades certificadas e os técnicos do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) estão visitando e orientando sobre todos os cuidados necessários.

“A influenza aviária é uma questão realmente preocupante, estamos atentos e fazendo tudo que é possível do ponto de vista da defesa sanitária. Qualquer problema neste sentido poderia afetar de forma muito impactante a economia do Estado. Foi uma das primeiras ações conversadas com o IMA e já temos plano de contingência para esta questão. Sabemos que a migração das aves do Chile não vem para o Brasil, não é situação de pânico, mas é de responsabilidade”.

Fundo - O analista de agronegócios da Faemg, Wallisson Lara Fonseca, ressalta que a criação do Fundo de Defesa Agropecuária é fundamental para o Estado, principalmente por permitir que ações de prevenção e controle de doenças sejam feitos rapidamente. “Estamos preocupados, pois ainda precisamos consolidar, no Estado, o Fundo de Defesa Agropecuária.

Ele nos dará tranquilidade no caso de epidemias e enfermidades como a influenza aviária, que é de grande relevância. É importante para que o setor tenha recursos e trabalhe preventivamente. Na pior das hipóteses, caso confirmada alguma enfermidade grave, poderemos atuar fazendo quarentena ou vazio sanitário nas regiões afetadas, dando suporte aos produtores com serenidade e agilidade. Estamos aguardando o parecer da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG)”.
(Diário do Comércio) (Michelle Valverde)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quinta-Feira, 21/09
ABPA e PEIXE BR debatem questões dos setores de aves, suínos, ovos e peixes (15:45)
Cooperativa Central Aurora Alimentos é a maior exportadora do Sul do Brasil (14:44)
Big Dutchman aposta no potencial produtivo da América Latina e anuncia novo Diretor Regional (11:43)
Semana dedicada ao ovo destaca saúde e bem-estar (11:33)
Cooperativa C.Vale abre vagas de trainee (10:48)
Congresso Latinoamericano de Avicultura homenageia Nestor Freiberger e Paulo Martins (10:02)
Formada comissão científica que dará consultoria em tecnologia da Inspeção (09:44)
Agronegócio brasileiro sofre com crise na Venezuela (08:14)
Milho: pequena alta em Chicago (08:07)
Soja realiza lucros em Chicago nesta manhã de 5ª feira e sente pressão do dólar (08:00)
Quarta-Feira, 20/09
Grupo Pão de Açúcar e IOB unidos na Semana do Ovo 2017 (14:00)
Cargill Nutrição Animal orienta como melhorar a rentabilidade com formulação de precisão na produção de aves (10:47)
Paraná lidera produção de proteína animal no País (09:21)
Nutriad nomeia Business Development Manager (08:48)
Por unanimidade, João Martins é eleito Presidente da CNA (08:22)
Resolução sobre Funrural adiciona lentidão a mercados de grãos do Brasil (08:15)
Soja em Chicago trabalha com leves altas nesta 4ª feira à espera de novidades fortes (08:06)
Soja em Chicago trabalha com leves altas nesta 4ª feira à espera de novidades fortes (08:06)
Safra 2017/18 pode ter maior colheita de soja já registrada em Santa Catarina (08:00)
Terça-Feira, 19/09
Gilberto Tomazoni vira COO (11:43)
Cobb-Vantress e Prefeitura de Água Clara inauguram creche para 280 crianças (09:20)
Governo aposta em exportação recorde de milho neste ano (08:15)
Mercado brasileiro do milho apresenta leves valorizações nas cotações (08:06)
Soja dá continuidade à estabilidade na Bolsa de Chicago nesta manhã de 3ª feira (08:00)
Segunda-Feira, 18/09
Agri Stats inicia trabalho de benchmarking com a GTFoods (14:24)
Instituto Ovos Brasil apresenta novidades para Semana do Ovo 2017 (11:22)
Nestor Freiberger receberá homenagem no Congresso Latino Americano de Avicultura (10:56)
Edição aborda a questão de uma boa liderança nas empresas (10:15)
Como os taninos de quebracho e castanheira melhoram a produção avícola (09:50)
Fundador volta ao comando da JBS (09:40)
Legislação para produtos de origem animal protege saúde pública (09:31)
Cobb-Vantress anuncia novo diretor mundial de Qualidade e Serviços Veterinários (08:53)
Milho fecha a 6ª (15) sem reação nos EUA, com alta acima da média na BM&F e mais forte no PR (08:04)
Soja: mercado em Chicago inicia semana com leves altas e atento ao clima no Brasil nesta 2ª feira (08:00)
Sexta-Feira, 15/09
Desafios sanitários e perspectivas econômicas serão temas de evento da indústria avícola em Cascavel (11:12)
JBS: bancos buscam interessados em negociar com a empresa (08:53)
Prisão de Wesley, da JBS, paralisa vendas no mercado de boi (08:50)
Entidades empresariais criticam proposta de piso de frete rodoviário (08:47)
Aviagen nomeia Eduardo Souza como Vice Presidente de Pesquisa & Desenvolvimento na América do Norte (08:42)
Iagro ministra treinamentos sobre influenza aviária a avicultores de MS (08:32)
OVOS/CEPEA: exportações recuam 61% em 2017 (08:20)
FRANGO/CEPEA: embarques reduzem oferta de carne e preços sobem no BR (08:18)
Soja fecha acima dos R$ 71 nos portos nesta 5ª com ganhos de mais de 14 pts na Bolsa de Chicago (08:00)