Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017
Exportação

Gripe aviária pode abrir espaço para frango brasileiro
São Paulo, 31 de Janeiro de 2017 - A proliferação de focos da gripe aviária na Ásia e na Europa pode levar a um aumento das exportações de frango do Brasil.

Maior exportador mundial de frango, o Brasil segue sem registrar casos da doença, que está levando ao abate em massa de aves em outras partes do mundo -- mais de 30 milhões somente na Coreia do Sul. A expectativa da indústria é que o Brasil preencha a lacuna deixada por países que tiveram suas exportações banidas após registros da doença.

Os Estados Unidos, o segundo maior exportador, também podem se beneficiar se conseguir manter seus plantéis imunes até o fim do inverno, quando o risco de contágio é maior. Como as aves selvagens migratórias são portadoras da doença, existe o risco de que ela continue se espalhando, informou o Société Générale em relatório, no início do mês.

"A situação global piorou desde o meio de dezembro", afirma Nan-Dirk Mulder, analista do Rabobank International em Utrecht, Holanda. "Países como o Brasil e os EUA irão capturar market share da União Europeia em mercados internacionais."

Mesmo sem levar em conta o impacto da gripe aviária, as exportações de frango do Brasil devem crescer até 5 por cento neste ano, para 4,6 milhões de toneladas, segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). O Brasil nunca foi atingido pela gripe aviária e superou os EUA como maior exportador de frango há uma década.
A demanda dos países que proibiram as importações ou abateram aves para conter o vírus poderá aumentar. É o caso da China e de algumas partes da UE, que estão entre os principais clientes do Brasil. Os países europeus abateram mais de 1,5 milhão de aves desde 19 de outubro, e o número poderá mais do que dobrar, informou a Organização Mundial da Saúde Animal, ou OIE, neste mês.

Cerca de metade dos casos do tipo altamente patogênico H5N8 encontrado na Europa desde outubro estava em frangos e o restante, em aves selvagens, informou a OIE. As exportações de aves da UE, maior exportadora depois do Brasil e dos EUA, totalizaram 1,4 bilhão de euros (US$ 1,5 bilhão) nos nove primeiros meses de 2016, informou o Rabobank.

Os surtos recentes não foram tão ruins quanto os dos anos anteriores. Cerca de 16,8 milhões de aves foram abatidas em todo o mundo por causa dos tipos altamente patogênicos da doença em 2016, quase a metade da quantidade do ano anterior, estima a OIE. Embora a infecção de humanos com o vírus seja rara, alguns tipos são conhecidos por causarem mortes.

O desempenho dos maiores exportadores dependerá de como eles atravessarão o restante do inverno (Hemisfério Norte), época em que a gripe aviária atinge seu pior momento. Enquanto o Brasil tem sem mantido imune, os EUA já passaram por dificuldades no passado e, neste mês, encontraram um caso em Montana. Em 2015, o pior surto da história americana causou a morte de 48 milhões de aves, reduziu as exportações de produtos derivados e custou ao governo federal quase US$ 1 bilhão.

"Um surto nos EUA mudaria completamente o jogo", disse Ricardo Santin, vice-presidente da ABPA. "Há bastante espaço para o Brasil ampliar as exportações, mesmo se os EUA continuarem sem ser afetados"
(Bloomberg) (Manisha Jha, Gerson Freitas Jr. e Isis Almeida)
Imprimir esta notícia...
|
Deixe aqui sua opinião, insira seus comentários.
O espaço também é seu!

Quinta-Feira, 21/09
ABPA e PEIXE BR debatem questões dos setores de aves, suínos, ovos e peixes (15:45)
Cooperativa Central Aurora Alimentos é a maior exportadora do Sul do Brasil (14:44)
Big Dutchman aposta no potencial produtivo da América Latina e anuncia novo Diretor Regional (11:43)
Semana dedicada ao ovo destaca saúde e bem-estar (11:33)
Cooperativa C.Vale abre vagas de trainee (10:48)
Congresso Latinoamericano de Avicultura homenageia Nestor Freiberger e Paulo Martins (10:02)
Formada comissão científica que dará consultoria em tecnologia da Inspeção (09:44)
Agronegócio brasileiro sofre com crise na Venezuela (08:14)
Milho: pequena alta em Chicago (08:07)
Soja realiza lucros em Chicago nesta manhã de 5ª feira e sente pressão do dólar (08:00)
Quarta-Feira, 20/09
Grupo Pão de Açúcar e IOB unidos na Semana do Ovo 2017 (14:00)
Cargill Nutrição Animal orienta como melhorar a rentabilidade com formulação de precisão na produção de aves (10:47)
Paraná lidera produção de proteína animal no País (09:21)
Nutriad nomeia Business Development Manager (08:48)
Por unanimidade, João Martins é eleito Presidente da CNA (08:22)
Resolução sobre Funrural adiciona lentidão a mercados de grãos do Brasil (08:15)
Soja em Chicago trabalha com leves altas nesta 4ª feira à espera de novidades fortes (08:06)
Soja em Chicago trabalha com leves altas nesta 4ª feira à espera de novidades fortes (08:06)
Safra 2017/18 pode ter maior colheita de soja já registrada em Santa Catarina (08:00)
Terça-Feira, 19/09
Gilberto Tomazoni vira COO (11:43)
Cobb-Vantress e Prefeitura de Água Clara inauguram creche para 280 crianças (09:20)
Governo aposta em exportação recorde de milho neste ano (08:15)
Mercado brasileiro do milho apresenta leves valorizações nas cotações (08:06)
Soja dá continuidade à estabilidade na Bolsa de Chicago nesta manhã de 3ª feira (08:00)
Segunda-Feira, 18/09
Agri Stats inicia trabalho de benchmarking com a GTFoods (14:24)
Instituto Ovos Brasil apresenta novidades para Semana do Ovo 2017 (11:22)
Nestor Freiberger receberá homenagem no Congresso Latino Americano de Avicultura (10:56)
Edição aborda a questão de uma boa liderança nas empresas (10:15)
Como os taninos de quebracho e castanheira melhoram a produção avícola (09:50)
Fundador volta ao comando da JBS (09:40)
Legislação para produtos de origem animal protege saúde pública (09:31)
Cobb-Vantress anuncia novo diretor mundial de Qualidade e Serviços Veterinários (08:53)
Milho fecha a 6ª (15) sem reação nos EUA, com alta acima da média na BM&F e mais forte no PR (08:04)
Soja: mercado em Chicago inicia semana com leves altas e atento ao clima no Brasil nesta 2ª feira (08:00)
Sexta-Feira, 15/09
Desafios sanitários e perspectivas econômicas serão temas de evento da indústria avícola em Cascavel (11:12)
JBS: bancos buscam interessados em negociar com a empresa (08:53)
Prisão de Wesley, da JBS, paralisa vendas no mercado de boi (08:50)
Entidades empresariais criticam proposta de piso de frete rodoviário (08:47)
Aviagen nomeia Eduardo Souza como Vice Presidente de Pesquisa & Desenvolvimento na América do Norte (08:42)
Iagro ministra treinamentos sobre influenza aviária a avicultores de MS (08:32)
OVOS/CEPEA: exportações recuam 61% em 2017 (08:20)
FRANGO/CEPEA: embarques reduzem oferta de carne e preços sobem no BR (08:18)
Soja fecha acima dos R$ 71 nos portos nesta 5ª com ganhos de mais de 14 pts na Bolsa de Chicago (08:00)